Disruption Path: sonoridade extrema que une técnica e feeling

Resenha - Warped Sanity - Disruption Path

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

9

A Disruption Path, banda que surgiu em 2015 na cidade de Porto Ferreira/SP, é aquele tipo de caso que soube aproveitar a experiência de seus integrantes no cenário metálico nacional e pôs em prática de forma natural, resultando em uma sonoridade extrema que une técnica e feeling ao mesmo tempo.

Stoner Rock: Um guia básico para o estiloKiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formado por Helton Henrique (vocal, ex-Maithung, Setharus), Fernando Alan (guitarra, ex-Setharus), Adler Marcatti (baixo, ex-Apocalispe Nuclear, Inluminatti) e Daniel Fuzaro (bateria, Madness, ex-Apocalipse Nuclear), a banda alcança seus objetivos mostrando um bom equilíbrio.

O Death Metal do quarteto transita praticamente por todas as facetas do estilo, soando orgânico como as bandas ‘old school’, tem na variação rítmica e viradas rápidas as características das bandas da Flórida dos anos 90 e impõe sua técnica e brutalidade como se viu muito nas bandas de Brutal de Death Metal dos anos 2000 até então.

Tudo isso preservando características próprias e criando uma identidade naturalmente. É inegável que o trabalho consistente de guitarra, com uma sonoridade que cria uma parede instransponível traz muito disso, mas ouvindo a cozinha, com um baixo que auxilia no peso sem pestanejar e a bateria explorada a esmo e conforme a necessidade das composições, notamos que a banda é entrosada.

As vocalizações urradas de Helton, que se mostra em sua melhor fase, é a cereja do bolo do EP. A produção, a cargo de Alexandre Machanocker (Maithungh) e da própria banda dá ainda mais qualidade a "Warped Sanity", que é uma verdadeira viagem ao que o mundo do Death Metal.

https://www.facebook.com/disruptionpath/




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Stoner Rock: Um guia básico para o estiloStoner Rock
Um guia básico para o estilo

Kiss sobre Secos e Molhados: há quem acredite em OVNIsKiss sobre Secos e Molhados
"há quem acredite em OVNIs"


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL