City of Thieves: Reality Bites é um debut de respeito

Resenha - Reality Bites - City of Thieves

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Tadeu Parpinelli
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

E Londres novamente nos agracia com mais uma banda que produz um Hard Rock de boa qualidade. Estamos falando do City of Thieves com seu primeiro álbum intitulado "Beast Reality". Precedido por dois EPs (Incinerator e Acoustic), Beast Reality é seu primeiro álbum completo da banda inglesa que conta com algumas músicas dos EPs anteriores e canções originais.

Heavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gêneroQuando shows dão errado: 25 apresentações desastrosas

City of Thieves é um trio com Jamie Lailey (baixo e vocal principal), Will Richards (bateria) e Ben Austwick (guitarras), e se definem como power trio rock. O álbum foi coproduzido por eles e Toby Jepson (Wayward Sons e Little Angels) e a mixagem ficou por conta de Chris Coulter e Mike Fraser. Jepson deixa a banda fazer o que eles fazem melhor, tocar rock alto, e com muito peso. De qualquer forma, ajuda a banda a desenvolver as músicas em pequenas aventuras épicas. O álbum também é bem mixado e há um balanço saudável de todos os instrumentos e vozes ao longo do álbum.

A influência principal do City Of Thieves são bandas clássicas de hard rock dos anos 80, com toques de Black Sabbath, Rainbow e AC/DC. Mas não são exatamente uma cópia dessas bandas, são simples influências para moldar sua identidade. O que City Of Thieves faz muito bem, assim como as bandas mencionadas, é juntar melodias com o peso do hard rock em suas canções.

O álbum abre com a faixa "Reality Bites" que define o tom do que vem a seguir. As músicas tocam com algumas letras muito fortes, como "Incinerator", que tem Lailey declarando "Eu aprendi a não engasgar / 'Porque eu nasci, nasci para respirar esse ar." Palavras fortes de uma música muito feroz.

Destaque para "Fuel And Alcohol", "Born To Be Great", "Animal", "Something Of Nothing" e o primeiro single do álbum "Buzzed Up City". Quem tiver a oportunidade de ouvir o release japonês também poderá conferir na faixa bônus a versão acústica de "Something Of Nothing", que se torna uma bela balada. Ao ouvir este disco, sente-se a energia da banda, mas também pode-se imaginar o quão emocionante essas músicas soariam ao vivo. Beast Reality é um ótimo álbum e um impressionante álbum de estreia. Quem gosta de um bom Hard Rock, City Of Thieves é uma boa pedida.

Músicas
01. Reality Bites
02. Fuel and Alcohol
03. Buzzed up City
04. Lay Me to Waste
05. Control
06. Incinerator
07. Animal
08. Right to Silence
09. Born to Be Great
10. Damage
11. Give It Away
12. Something of Nothing
13. Something Of Nothing (Acoustic) (Japan Bonus Track)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "City Of Thieves"


Heavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gêneroHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

Quando shows dão errado: 25 apresentações desastrosasQuando shows dão errado
25 apresentações desastrosas

Music Radar: Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os temposMusic Radar
Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Rob Halford: "Ninguém escolhe ser Gay"Guns N' Roses: O segredo do som de Slash (vídeo)Música: como as crianças de hoje reagem aos walkmans

Sobre Marcelo Tadeu Parpinelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336