Krisiun: Um "retorno" em grande estilo

Resenha - Scourge of the Enthroned - Krisiun

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel
Enviar Correções  

9

E eis que estão de volta os três cavaleiros do apocalipse (algo errado neste número), com "Scourge of the Enthroned", décimo primeiro álbum de estúdio do trio gaúcho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para uma banda que já lançou clássicos do Metal Extremo, como "Black Force Domain", "Conquerors of Armageddon" e "Southern Storm", superar, ou ao menos igualar, tais registros, é uma tarefa complicada. Mas o Krisiun conseguiu esta façanha.

"Scourge of the Enthroned" é um álbum sensacional, que rivaliza com os citados, e é muito superior ao anterior, "Forged in Fury", que, nas palavras de Alex: "Tinha partes mais lentas e também era bastante longo. Nós estávamos por trás disso 100%, mas sem dúvida não era a essência do Krisiun".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E o novo álbum vai pelo caminho contrario. È veloz e brutal, a marca registrada da banda. Aqui temos novamente a bateria matadora de Max, os vocais agressivos de Alex e os riffs pesados e insanos de Moyses, numa sonoridade única, soando como um convite para o final dos tempos.

É até difícil destacar faixas em um disco tão homogêneo, mas as três músicas inicias, a faixa-título "Scourge of the Enthroned", "Demonic III" e "Devouring Faith" são imperdíveis. E ainda temos a quebra-pescoço "A Thousand Graves", a complexa "Abysmal Misery (Foretold Destiny), e a épica Whirlwind of Immortality, que encerra o álbum com chave de ouro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vale ressaltar a icônica data escolhida para o lançamento: 7 de setembro. Uma data nacional para uma banda consagrada internacionalmente. E que, agora, retorna ao posto do qual nunca deveria ter saído. Como a mais importante banda extrema brasileira da história. Bem-vindos de volta.

Formação:
Alex Camargo – vocais / baixo
Moyses Kolesne – guitarra
Max Kolesne – Bateria

publicidade

8 Faixas – 38:07

Tracklist:
1. Scourge of the Enthroned (5:54)
2. Demonic III (5:01)
3. Devouring Faith (4:19)
4. Slay the Prophet (4:50)
5. A Thousand Graves (4:11)
6. Electricide (4:04)
7. Abysmal Misery (Foretold Destiny) (3:57)
8. Whirlwind of Immortality (5:51)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Scourge of the Enthroned - Krisiun

Krisiun: Uma verdadeira homenagem aos mestres do armagedom

Krisiun: poder bélico elevado em novo álbum

Krisiun: no dia da independência, mais urgentes, mas sempre brutaisKrisiun
No dia da independência, mais urgentes, mas sempre brutais




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


João Gordo: Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinhoJoão Gordo
"Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinho"

Revolta: banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e maisRevolta
Banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e mais

Kiss FM: rádio vai transmitir duas horas de death metal ao vivo com a banda Krisiun

Krisiun: banda se apresentará no programa Kiss Club


Max Kolesne e Dave Lombardo: bateria não pode sobrepor guitarraMax Kolesne e Dave Lombardo
Bateria não pode sobrepor guitarra

Heavy Metal: clipes de metal que marcaram uma geraçãoHeavy Metal
Clipes de metal que marcaram uma geração


Excessos: como os rockstars gastam os seus milhõesExcessos
Como os rockstars gastam os seus milhões

The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenhoThe Simpsons
10 melhores aparições de roqueiros no desenho


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 Cli336 WhiFin GooAdHor Goo336