Appice: "Sinister" é uma colcha de retalhos de vários convidados

Resenha - Sinister - Appice

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ivison Poleto dos Santos
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quais expectativas temos de um álbum feito por duas das maiores lendas da bateria no hard rock/metal? E quando, ainda por cima, eles são irmãos e estão gravando pela primeira vez juntos?

Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritasAC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de Angus

Aí você olha para a lista de convidados: Paul Shortino e Craig Goldy, só para citar os mais famosos. Uau! As mais altas possíveis, não? Verdade, mas conselho, não vá com muita sede ao pote. Você poderá se decepcionar.

O que eu quero dizer é o seguinte: 'Sinister' não é um álbum que você gosta logo de cara. Ainda mais se você tem as mais altas expectativas. O grande problema, e maior vantagem no final das contas, é que 'Sinister' foi gravado com vários convidados do maior quilate. 'Sinister' é uma colcha de retalhos de vários convidados. Para o bem e para o mal. Só que todos eles pertencem, ou pertenceram ao chamado hair metal dos anos 1980. Portanto, não é nenhuma novidade que a maior parte das faixas tenha um forte gosto desse estilo. É claro que há algumas pitadas de modernidade, como na faixa de abertura 'Sinister'. Na minha opinião, 'Sinister' é muito mais um álbum do Carmine que do Vinnie, mas isso não é realmente um problema.

O que quero dizer é que expectativas altas demais podem estragar a degustação de 'Sinister'. 'Sinister' é um álbum que você tem que ouvir uma, duas, três ou mais vezes para que cada camada sonora colocada pelos talentosos músicos que o gravaram possam ser percebidas totalmente. Esta é a pegada de 'Sinister'. Degustar aos poucos. Serenamente.

Mas aí alguém pergunta: Pô, e as baterias? Afinal de contas é um álbum de bateristas. Sim, verdade. Eu não me esqueci disso, apenas deixei o melhor para o final. 'Sinister' é um álbum de bateristas, mas é um álbum. O que quero dizer é que ele foi feito para funcionar em uma banda, não é um álbum tributo à longa e maravilhosa carreira dos irmãos, mas sim um álbum com música feitas para a bateria brilhar. E como ela brilha! A experiência e talento dos caras podem ser percebidos em cada faixa de 'Sinister'.

Como todos nós sabemos, o baterista é aquele cara que fica detrás de todo mundo da banda dando a pegada rítmica e segurando o tempo para todos os outros músicos. Enfim, ele não aparece muito. Porém, quando o cara é realmente bom, ele não precisa de solos individuais para mostrar tudo o que sabe. Ele coloca seu talento em cada virada, em cada batida, em cada contratempo bem colocado, a cada quebradeira. É isso que acontece em 'Sinister'. Dois maravilhosos bateristas que sabem o que fazer com as baquetas. Ouça "Drum Wars" e "Bros In Drums" e você vai sentir o que estou falando.

'Sinister' ganha o mundo em 27 de outubro de 2017 pela SteamHammer / SPV.

Lista de músicas:
1. Sinister
2. Monsters And Heroes
3. Killing Floor
4. Danger
5. Drum Wars
6. Riot
7. Suddenly
8. In The Night
9. Future Past
10. You Got Me Running
11. Bros In Drums
12. War Cry
13. Sabbath Mash




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Appice"


Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritasMetallica
Hetfield elege as suas dez músicas favoritas

AC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de AngusAC/DC
A história do nome e a idéia do uniforme de Angus

Rockstars: as filhas mais lindas dos astros do rockRockstars
As filhas mais lindas dos astros do rock

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseClassic Rock: as 10 melhores baladas dos anos 80Kiss: definição jurídica para "God Gave Rock and Roll To You II"Sepultura: Max diz que Paulo Jr. não era tão bom

Sobre Ivison Poleto dos Santos

Veterano das guerras metálicas. Pesquisador, escritor, resenhista, músico frustrado (por isso tudo o anterior). Ao contrário da opinião comum, acho que o melhor do Metal ainda está por vir e que existem grandes bandas novas por aí. Só procurar. No meu caso elas vêm até mim.

Mais matérias de Ivison Poleto dos Santos no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336