Code 3-7: novo EP é uma verdadeira aula de metal modern de qualidade

Resenha - Resilience - Code 3-7

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Após cinco anos do lançamento do excelente "Main Entrance", o projeto CODE 3-7, capitaneado pelo guitarrista e multi-instrumentista Michel Oliveira finalmente coloca no mercado um novo material, desta vez um EP, denominado "Resilence".

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal HammerBatman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Mantendo intacto o estilo moderno da projeto, que pode ser classificado como Djent , mas traz também elementos de metal industrial e groove.

A afinação baixa foi mantida, assim como não há novamente vocais por aqui (e que não fazem nenhuma falta, mesmo para este que vos escreve, que não curte música instrumental no geral), e muita utilização de riffs em "palm-mute" (abafamento).

As 05 novas faixas apresentadas são excelentes, e mostram que além de tudo houve uma evolução sonora, que fez toda a diferença.

"Resilience", a faixa de abertura e que da nome ao EP, e "Standy 2.0" seguem bem a linha do álbum anterior da banda, remetendo Djent, em sua linha mais progressiva, repleto de peso e modernidade na medida certa, embora a segunda citada seja mais melódica (e possuí um breakdown daqueles de fazer a coluna tremer!).

Já "Apocalypse" é mais variada, flertando com a música do oriente médio, mostrando toda a criatividade de Michel, sem em momento algum abrir mão do peso e da agressividade, "castigando" o ouvinte com um peso absurdo, e muito groove, além de solos memoráveis.

"Cybergenesis", por sua vez, é a mais pesada do disco, e traz alguns experimentalismos com música eletrônica que ficaram bem interessantes, e fortes influências de FEAR FACTORY, RAMMSTEIN e MINISTRY.

Encerrando o EP temos "Nine", outra porrada quebra pescoço, toda sincopada e quebrada.

A produção do material também é excelente, deixando bem evidente toda e excelência do som do grupo, com tudo muito bem timbrado, em especial as guitarras.

Portanto, temos aqui mais um trabalho excelente do CODE 3-7, sem dúvida a melhor banda do estilo no Brasil, e que nos deixa ainda mais ansiosos para um novo disco completo.

Resilience - Code 3-7
(2017 - EP -Nacional)

1 - Resilience
2 - Apocalypse
3 - Cybergenesis
4 - Standby 2.0
5 - Nine




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Code 3-7"


Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal HammerSupergrupos
Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer

Batman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra carambaBatman
10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Olavo de Carvalho: Segundo ele, o Heavy Metal emburreceOlavo de Carvalho
Segundo ele, o Heavy Metal emburrece

Krisiun: banda lista os 5 picos mais demoníacos do BrasilKrisiun
Banda lista os 5 picos mais demoníacos do Brasil

Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Tom Morello: qual a banda brasileira preferida do guitarrista?Tom Morello
Qual a banda brasileira preferida do guitarrista?

Iron Maiden: Rock In Rio 1985 foi melhor por não ser tão organizado, diz BruceIron Maiden
Rock In Rio 1985 foi melhor por não ser "tão organizado", diz Bruce


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336