Basttardos: Rock Pesado Sem Fronteiras!

Resenha - Dois Contra o Mundo - Basttardos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Sobreira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Realmente, fazer algo que nos agrade, não tem preço, ainda por cima, se for bem feito e verdadeiro, sem se importar com opiniões negativas e olhares tortos. Assim acontece com a banda carioca Basttardos e sua mais do que interessante sonoridade, que não se deixa aprisionar pelas fronteiras da limitação, buscando elementos em diversas ramificações do Rock Pesado e do Metal. Sendo um trio, é impressionante notar igualmente a força que emana de suas composições, logo em seu primeiro registro, conhecido como 'Dois Contra o Mundo', lançado em abril de 2013, de maneira independente.

Kiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"Morbid Angel: "banda satânica, eu jamais voltaria", diz Sandoval

Antes de tudo, aos desavisados, deixo apenas uma "advertência": não se preocupem em tentar rotular o som destes caras, pois será uma tarefa árdua, e sem previsões de sucesso... Ou seja, apenas curta, em alto e bom som, e repare nas referencias de Rock'n'Roll, Stoner, Hard Rock, Metal, Alternativo, discretas pitadas de Hardcore, temas relacionados ao "Velho Oeste" (principalmente pela arte de capa), Terror e muito mais, com peso, modernidade e atitude!

Em formato 'digipack', o material agrada logo na primeira audição pela criatividade e por nos apresentar faixas demasiadamente trabalhadas, que esbanjam muitos detalhes e com uma boa qualidade de gravação, sendo que a cada apreciação, se torna uma agradável aventura musical - conduzida por músicos, que tocaram com muito 'feeling'.

Por ser de curta duração - com menos de 25 minutos, em um total de 6 faixas, fica muito fácil manter o 'repeat' ativado, e principalmente com músicas tão bacanas, como a potente abertura "Sua Cama", a primeira que conheci, e que inclusive recebeu um vídeo clipe, seguida por "Nem Agoniza" que sempre me lembra um pouco o Black Sabbath, por causa dos riffs e do clima sorumbático, e, "Presencio Tua Ausência", que transita entre uma espécie de balada e momentos introspectivos. Apesar do título e de seus segundos iniciais com aquela conhecida musiquinha de antigas caixinhas de jóias (onde se abria a tampa, e surgia uma bailarina), "Fake", não é cantada em inglês, muito menos abre mão do peso e agressividade, juntamente com a título "Dois Contra o Mundo", que encerra este primeiro capítulo de uma história bastardamente original, mantendo em alta, o pique de todas as faixas citadas, e deixando explicito que mais coisas boas, viriam pela frente.

É importante registrar ainda, que o CD, contou também com a colaboração e participação especial de Patrick Dias (teclado, na faixa 3), Igor Santos (baixo, nas faixas 2 e 4), Melchiades Martins (guitarra solo e Slide final, também na faixa 3) e Affonso Velasquez (baixo), que deram uma grande força aos seus parceiros. Além do mais, o integrante/personagem Terceiro Elemento, ainda gera muita curiosidade, pelo mistério de sua identidade e caracterização, baseada em famosos assassinos de filmes de terror. Afinal de contas, qual seria sua origem? Bom... Isso, com certeza, são apenas os próprios músicos da banda quem sabem explicar, mas logicamente guardam este segredo, a sete chaves. Confira o som, sem medo!!

Formação:
Alex Campos (vocal, guitarra, violão, slide e backing vocal)
'Terceiro Elemento' (baixo)
Bernardo Martins (bateria)

Faixas:
01 - Sua Cama
02 - Nem Agoniza
03 - Presencio Tua Ausência
04 - Olhos Negros
05 - Fake
06 - Dois Contra o Mundo


Outras resenhas de Dois Contra o Mundo - Basttardos

Basttardos: ousadia e originalidade no EP "Dois Contra o Mundo"Basttardos: Bom e velho Rock'n'Roll com qualidade e personalidade




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Basttardos"


KissKiss
Sobre Secos e Molhados: "Há quem acredite em OVNIs!"

Morbid AngelMorbid Angel
"Banda satânica, eu jamais voltaria", diz Sandoval

Black SabbathBlack Sabbath
Décadas depois a participação de Gillan causa espanto

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarMetal Sucks: os melhores álbuns de metal do século 21The Sun: os dez melhores riffs da história do RockEdu Falaschi: "não tenho saudades do Angra"

Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336