Cattarse: Excelente hardão 70 por trio porto-alegrense

Resenha - Black Water - Cattarse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Porto Alegre, 2016. Mas pode chamar de Los Angeles, 1971. Essa é a sensação ao ouvir o segundo disco do trio gaúcho Cattarse, "Black Water". Lançado em maio, o álbum traz um hard rock vigoroso, que bebe direto e sem filtro da fonte de nomes como Cactus e Grand Funk Railroad. Música pesada, agressiva, vigorosa e com colhões, tudo embalado em uma mixagem poeirenta e espinhenta, que torna o som ainda mais interessante.

5000 acessosFrances Bean Cobain: assustada com tatuagem de fã5000 acessosMegadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

A banda é formada pelos irmãos Igor (vocal e guitarra) e Yuri van der Laan (baixo). Completa o time o baterista Diogo Stolfo. Pra usar uma referência mais contemporânea, é stoner rock com um toque da escola sueca e umas pitadas de nomes como Red Fang no meio da mistura.

O fato é que trata-se de um excelente disco. "Black Water" é o sucessor da auto-intitulada estreia, lançada em 2014, e mostra a banda evoluindo claramente. Os caras sabem inserir ganchos melódicos nas canções, fazendo com que o peso onipresente tenha a companhia constante e sempre agradável de linhas vocais e melódicas cativantes.

Tendo os riffs de Igor como força motriz, devidamente sustentada pela sólida parceria entre Yuri e Diogo, o Cattarse constrói um monolito sonoro que não fica devendo em nada aos nomes lendários que os influenciaram. Aos que por ventura questionarem essa afirmação, recomendo a audição de "Black Water" do início ao fim, de preferência usando aquele velho truque: coloque pra rodar para os seus amigos e não diga de onde vem e nem quem é. Depois, no final, revele que é um trio brasileiro e veja a cara de espanto das figuras.

Aqui no Brasil, dá pra colocar o Cattarse próximo do universo sonoro de nomes como Muddy Brothers e até mesmo do Black Drawing Chalks, mas essa associação ocorre muito mais pela crença de que a sonoridade das bandas deve agradar a um público semelhante do que necessariamente por uma grande similaridade musical - ainda que ela, inegavelmente, exista.

"Black Water" é um excelente disco. Já falei isso nesse texto, mas nunca é demais elogiar um trabalho com um nível de qualidade tão alto. Obrigado pela banda por ter me enviado o álbum e me proporcionar conhecer o seu trabalho. Adorei o CD, não conhecia o grupo, e desde já estão aqui entre os meus favoritos deste inquieto 2016.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cattarse"

Frances BeanFrances Bean
Filha de Kurt Cobain assustada com tatuagem de fã

MegadethMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Pagando micoPagando mico
10 maneiras de ser humilhado em um show

5000 acessosIron Maiden: "Tenho inveja dos fogos do Slipknot",diz Bruce5000 acessosBon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de fora5000 acessosStrip-Tease: algumas canções que combinam com o tema5000 acessosLars Ulrich: baterista ensinou seus filhos a ouvir Metal5000 acessosBateristas: canhotos que tocam de forma diferente5000 acessosBandas novas: a maldição dos covers

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online