Withem: novo álbum agrada mesmo sem ser espetacular

Resenha - Unforgiving Road - Withem

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Depois de um álbum que figurou n'algumas lista de melhores do metal progressivo em 2013, o Withem volta com seu segundo lançamento The Unforgiving Road. Entre os dois trabalhos, a banda mudou sua configuração: continua sendo um quarteto, mas agora com o baixista português Miguel Pereira e sem o tecladista Ketil Ronold. O teclado substitui o baixo como instrumento relegado a um músico de apoio. De consolo para nós, brasileiro, fica o fato de que o paulista Neemias Teixeira participou de quatro faixas: "The Pain I Collected" "C’est La Vie", "The Eye in ihe Sky" e "In My Will". O restante ficou com Espen Storø (ex-Circus Maximus).

5000 acessosLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"5000 acessosRafael Bittencourt: "O que vou ensinar para este menino?"

De qualquer forma, a mudança é estranha pela importância do instrumento aqui, ganhando mais destaque que as quatro cordas e tendo mesmo mais protagonismo que no lançamento de estreia. Ao menos o vocalista Ole Aleksander é membro fixo, ele que talvez é o maior destaque da banda e dono de um timbre bastante marcante, que enriquece a obra dos escandinavos.

As faixas de The Unforgiving Road são em geral curtas, porém sofisticadas. Elas trazem aquelo que tem caracterizado as bandas de metal progressivo mais recentes: uma mistura de riffs lentos e grandiosos com jogadas mais velozes e momentos serenos compactados em menos de cinco minutos, com um resultado final que quase os coloca em pé de igualdade com Haken, Special Providence e outras potências emergentes.

Digo "quase" porque, embora não deixe de ser um bom trabalho, The Unforgiving Road não tem nada de espetacular. O amor ao progressivo prenderá sua atenção, mas se você tem um ouvido menos inclinado para este gênero e está apenas caçando bandas aleatórias para conhecer, é improvável que esta ganhe sua admiração com tantas outras opções lançando discaços.

É um bom álbum, mas só. Se você está em busca de bandas novas para conhecer, ouça sem medo, mas não espere este disco próximo, muito menos acima de Affinity ou All That You Fear Is Gone em listas de fim de ano.

Abaixo, o vídeo de "Exit":

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Track-list:
1. "...Intro"
2. "Exit"
3. "In the Hands of a God"
4. "The Pain I Collected"
5. "Riven"
6. "C'est la Vie"
7. "The Eye in the Sky"
8. "Arrhythmia"
9. "In My Will"
10. "Unaffected Love"
11. "Outro..."
12. "Mr. Miruz (ao vivo no Progpower USA 2014)" (faixa bônus da edição japonesa)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Circus Maximus"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Withem"0 acessosTodas as matérias sobre "Circus Maximus"

Lady GagaLady Gaga
"O Iron Maiden mudou a minha vida!"

Rafael BittencourtRafael Bittencourt
"O que vou ensinar para este menino?"

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

5000 acessosMudanças: 5 bandas que seguem sem membros da formação original5000 acessosChorão: Tico Santa Cruz solta o verbo à sociedade hipócrita5000 acessosSlayer: Tom Araya revela seus ídolos do baixo5000 acessosBon Jovi: "Tive contato com drogas muito jovem, e amadureci cedo"5000 acessosRob Halford: o que ele faria da vida se não fosse o Metal God?5000 acessosU2: Bono cita brasileiros ao criticar Donald Trump

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 0077507/SP) formado pela PUC-SP e membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil. Paulistano e morador de Carapicuíba (Granja Viana), tem um blog de resenhas musicais e outros assuntos chamado Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cinema, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados. Além de ouvir, também toca piano e teclado, compondo algumas bobagens de vez em quando.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online