Matérias Mais Lidas

Metallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hojeMetallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hoje

A banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício BrancoA banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício Branco

O recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilosO recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilos

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnêsIron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnês

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

O motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimenteO motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimente

Metallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a bandaMetallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a banda

Anitta lança clipe de Boys Don't Cry, com estética rock e punk; assistaAnitta lança clipe de "Boys Don't Cry", com estética rock e punk; assista

Acredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça A Narrative SoundscapeAcredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça "A Narrative Soundscape"

O principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo DefanteO principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo Defante

Steve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; Parecia um macarrãoSteve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; "Parecia um macarrão"

Red Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inéditaRed Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inédita

Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990

Chris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atualChris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atual

Vocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; ou é headbanger ou não éVocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; "ou é headbanger ou não é"


Stamp

Aeon Prime: Mais um nome promissor que desponta na cena nacional

Resenha - Future Into Dust - Aeon Prime

Por Fabio Reis
Em 15/05/16

Em 2008, na cidade de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, os guitarristas Felipe Mozini e Yuri Simões, formavam a Aeon Prime. O grupo que antes se chamou Scarioth, passou por diversas mudanças em sua formação até se estabilizar e entrar em estúdio para a gravação do seu primeiro EP. "The Poet And The Wind" (2010).

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O EP recebeu boas críticas por parte da mídia especializada, porém como toda banda do underground, seguiram enfrentando diversas dificuldades e por isso, apenas em 2015 lançaram seu primeiro disco de estúdio, "Future Into Dust". Tanto o álbum como o EP, foram produzidos pelo experiente guitarrista Pedro Esteves, da veterana banda de Heavy Metal, Liar Symphony.

Após diversas audições, fica evidente que a Aeon Prime possui originalidade de sobra e é tecnicamente impecável. Desde a construção das faixas até a variação rítmica imposta, demonstram um padrão musical elevado e muita versatilidade, todos os instrumentos se destacam individualmente, porém é nos vocais de Michel de Lima, que a banda conquista o ouvinte.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O disco abre com a faixa "Coliseum", que inicia com uma breve introdução acústica para depois apresentar uma sonoridade totalmente calcada no Heavy Metal mais tradicional. A canção possui um riff bem marcante e um refrão grudento, daqueles de fácil assimilação, capaz de fixar-se no subconsciente do ouvinte.

É somente quando chegamos na quarta faixa que fica evidenciado a real proposta da banda, já que nenhuma das canções seguem algum tipo de fórmula e se "Future Into Dust" é marcada pela alternância de ritmos, "Revolving Melody" é uma viagem de quase 7 minutos, iniciando despretensiosa e evoluindo até atingir seu ápice, transformando-se em uma das melhores composições do álbum e ainda servindo de ponte para a totalmente Hard Rock, "Ghost".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Esta sequência inicial funciona quase como um cartão de visitas, mas também deixa claro que o registro não é daqueles em que poucas audições são suficientes para assimilar todo o seu conteúdo. É claro que em músicas como "The Commandments", "Newborn Star" e "In The Depths Of Me", o ouvinte é fisgado de imediato por melodias mais simples, porém é na complexidade que o grupo desenvolve melhor a sua musicalidade e realmente convence.

Tal complexidade instrumental ainda é abordada na excepcional "In God We Trust", onde temos em uma única composição, um pouco de todas as principais características apresentadas no trabalho. Com a mesma competência, a Aeon Prime ainda surpreende com a faixa mais direta do disco, "Deadly Sacrifice" e com a belíssima "About Dreams And Lies", uma canção que em uma primeira audição, pode parecer um pouco perdida, mas com o tempo, se torna uma das mais interessantes do registro.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Future Into Dust" é um debut cativante e por sua variedade rítmica, não se torna enjoativo, é daqueles que você termina de escutar e sente vontade de apertar play novamente.

Os guitarristas Yuri Simões e Felipe Mozini executam um grande trabalho, com arranjos e linhas instigantes, onde apesar da técnica, o feeling sobrepuja a virtuose. Na parte rítmica, André Fernandes (baixo) e Anderson alarça (bateira) formam uma dupla extremamente correta e precisa, executando marcações e viradas cirúrgicas.

Com um time entrosado como este, fica fácil para que Michel de Lima possa trabalhar seus vocais, que se destacam por possuir um bom alcance e um timbre muito agradável, além disso o vocalista não se assemelha a nenhuma voz consagrada do Metal, transmitindo uma aura de originalidade ao som da banda.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A Aeon Prime é certamente mais um nome promissor que desponta na cena nacional, daqueles que servem como exemplo a ser mostrado para indivíduos que insistem em dizer que no Brasil não se faz Metal de qualidade. Recomendo audições cuidadosas, material de muita qualidade.

Nota 1: Anderson alarça (baterista do Liar Symphony) gravou a bateria do álbum, Rafael Negreiros entrou na banda logo após as gravações.

Nota 2: Resenha escrita em parceria com Rafaela Souza (Mundo Metal e Roadie Metal)

Integrantes:

Yuri Simões (guitarra)
Felipe Mozini (guitarra)
André Fernandes (baixo)
Rafael Negreiros (bateira)
Michel de Lima (vocal)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Faixas:

1. Coliseum
2. Future Into Dust
3. Revolving Melody
4. Ghost
5. The Commandments
6. Deadly Sacrifice
7. About Dreams and Lies
8. Newborn Star
9. In Gold W eTrust
10. In The Depths Of Me


Outras resenhas de Future Into Dust - Aeon Prime

Aeon Prime: Metal atual e dinâmico

Aeon Prime: mais um dos destaques do cenário hard/heavy nacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis.