Matérias Mais Lidas

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

O sentimento de Pete Best, primeiro baterista dos Beatles, após ter sido demitidoO sentimento de Pete Best, primeiro baterista dos Beatles, após ter sido demitido

Raul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositorRaul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositor

Malas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citaçõesMalas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citações

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

Bruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atençãoBruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atenção

Steve Vai: Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como eleSteve Vai: "Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como ele"

Capital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do ViperCapital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do Viper

Após treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do SepulturaApós treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do Sepultura

A opinião de Chester Bennington e Travis Barker sobre o MetallicaA opinião de Chester Bennington e Travis Barker sobre o Metallica

COVID: nunca mais vamos nos livrar disso, diz Ian Anderson do Jethro TullCOVID: nunca mais vamos nos livrar disso, diz Ian Anderson do Jethro Tull

Homem rouba guitarra de R$ 43 mil enfiando-a nas calças; veja vídeoHomem rouba guitarra de R$ 43 mil enfiando-a nas calças; veja vídeo

A importante dica sobre política que Tico Santa Cruz recebeu de Fábio AssunçãoA importante dica sobre política que Tico Santa Cruz recebeu de Fábio Assunção

John Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com YokoJohn Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com Yoko

Supla diz que pode se candidatar a algum cargo pelo PT nas eleições de 2022Supla diz que pode se candidatar a algum cargo pelo PT nas eleições de 2022


Stamp

Deathstars: O Sindicato Negro do Industrial

Resenha - Termination Bliss - Deathstars

Por Vitor Sobreira
Em 31/03/16

Nota: 10

Apesar do debut "Synthetic Generation" (2002) ter apresentado ao mundo mais uma opção do estilo "industrializado", foi neste segundo lançamento que o Deathstars configurou o seu som ideal, que, mais rico, sombrio e pesado, deu uma nova visão para o Industrial Metal em sua forma mais obscura.

Não é preciso ser adepto do estilo enxergar o brilho existente nesta original banda (que parece optar por um intervalo de tempo entre seus lançamentos, variando de 3 a 4 anos) e principalmente em 'Termination Bliss', onde um dos ases que esses depravados tiveram em suas mangas, foi o fato de possuírem currículos em bandas de Metal Extremo, como Dissection, Swordmaster e Ophthalamia, o que serviu para somar ainda mais características peculiares ao som deles. Além disso, também seria bom mencionar a exploração milimetricamente calculada dos 'suaves' vocais de Ann Ekberg, que não apenas aparecem nos momentos exatos, mas também dão outro toque extra as faixas, pois soam tão profundos e sentimentais, que dão a impressão de que foram captados em um lugar lúgubre e abandonado... Ponto para eles!

O visual adotado aqui é bem curioso, pois tem como obvias referencias, regimes ditatoriais, e serviu para deixar os caras ainda mais sinistros, assim como você poderá ver nos clipes oficiais e na capa do 'slipcase', em versão nacional. Mas, além disso, é notório que os músicos se saíram muito bem, e cada um teve um papel de destaque nesta "trama", quer seja pelos vocais versáteis de Whiplasher, pela bateria perigosa de Bone, pelo pesado baixo de Skinny, ou mesmo pela guitarra e os sintetizadores de Nightmare Industries, que é o responsável pelos diversos riffs e efeitos horripilantes que assombram inspiradamente todas as maravilhosas composições, e por sua vez, exalam um envolvente clima sombrio, tudo isso acompanhado por uma cuidadosa e grandiosa qualidade sonora.

Para aqueles que precisam de um 'empurrão' para conhecer um trabalho diferente, indicaria como iniciação, as faixas "Tongues' e sua levada hipnótica, a cadenciada e bela "The Greatest Fight on Earth", as (ainda mais) sombrias "Play God" e "Trinity Fields", e o encerramento com a climática "Termination Bliss". As outras, deverão ser descobertas por si próprios, ouvidas preferencialmente a noite e sem deixar passar nenhum detalhe.

'Termination Bliss' está prestes a completar 10 anos, e ainda sim, é uma valiosa aquisição para quem procura por um som moderno, sombrio, pesado, malicioso e original. Recupere o tempo perdido!!

Line Up:
Emil Nödtveit (Nightmare Industries) - Guitars & Keys
Jonas Kangur (Skinny Disco) - Bass
Andreas Bergh (Whiplasher Bernadotte) - Vocals
Ole Öhman (Bone W Machine) - Drums

Track List:
1. Tongues
2. Blitzkrieg
3. Motherzone
4. Cyanide
5. Greatest Fight on Earth
6. Play God
7. Trinity Fields
8. The Last Ammunition
9. Virtue to Vice
10. Death in Vogue
11. Termination Bliss

Lançamento: Janeiro de 2006 - Nuclear Blast


Outras resenhas de Termination Bliss - Deathstars

DeathStars: originalidade que falta a uma maioria

Resenha - Termination Bliss - Deathstars

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Industrial: bandas do gênero que merecem atençãoIndustrial
Bandas do gênero que merecem atenção


Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Out: os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revistaOut
Os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revista


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira.