Emerson, Lake and Palmer: A estreia em vinil do lendário trio

Resenha - Emerson, Lake and Palmer - Emerson, Lake and Palmer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Richely Campos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Maître do restaurante do rock sugere uma mesa em um local bem específico, onde o banquete será servido por composições com texturas complexas, teclados e baixo sofisticados, bateria altamente degustativa e vocal suculento. O cardápio do dia é a banda EMERSON, LAKE AND PALMER em seu primeiro álbum de mesmo nome lançado em 1970. Este registro é uma evolução musical na história do rock.

5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista5000 acessosOzzy para Lemmy: nos veremos do outro lado

O rock progressivo começa a trilhar outras vertentes através deste magnífico exemplar e os responsáveis são: KEITH EMERSON teclados e sintetizador; GREG LAKE guitarra, baixo e vocal e CARL PALMER bateria e percussão.

O álbum inicia-se com a exuberante “THE BARBARIAN” impulsionada por um baixo monstruoso, teclados impecáveis e soberanos. Fico encantado com a energia da bateria, esplêndido. A banda repaginou com eficiência e autenticidade nos padrões EMERSON, LAKE AND PALMER a música “ALLEGRO BARBARO” composta pelo pianista Béla Bartók em 1911.

Em seguida “TAKE A PEBBLE” a divindade está presente nesta faixa. É o ápice do disco, o modus operandi do talento destes músicos de como fazer um prog rock de respeito. O teclado conduz, o baixo contribui, o vocal alcança o celestial, a bateria o crível, o violão desponta com suavidade e em seguida os elementos são costurados com primor em uma elegância sinfônica colossal.

“KNIFE-EDGE” com um riff de baixo monumental seguindo com as marcações da bateria e dos teclados. O vocal de LAKE atinge o absoluto e os solos de EMERSON e PALMER são fantásticos.

“THE THREE FATES” abre com se fosse um filme de terror e logo KEITH EMERSON apenas KEITH EMERSON, excelente.

“TANK” novamente o baixo faz a base, os solos incríveis dos teclados se manifesta, surgindo com imponência e supremacia CARL PALMER solando com tonalidade semelhante ao jazz.

“LUCKY MAN” com belos arranjos de violões, vocal magistralmente bem executado e em seu último ato os teclados são inovadores. Canção sublime.

Seguem a dica deste Maître e com certeza vocês em hipótese alguma irão se arrepender.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Emerson Lake And Palmer"

20162016
O ano das mortes de impacto no rock/metal

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

Classic RockClassic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Emerson Lake And Palmer"

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Ozzy para LemmyOzzy para Lemmy
Nos veremos do outro lado

UniformesUniformes
E se as bandas de rock virassem times de futebol?

5000 acessosSeparados no nascimento: Edu Falaschi e Luciano Huck5000 acessosAxl Rose: drogas, atrasos, agradecimentos ao Nirvana e muito mais5000 acessosAxl e Bono: entre artistas com egos do tamanho do Texas5000 acessosGuns N' Roses: grávida de 8 meses espera 11 horas por autógrafo5000 acessosMetalcore: nove razões para você adorar o estilo5000 acessosVai-e-vem do mercado: o troca-troca entre Bad Religion e Avenged Sevenfold

Sobre Richely Campos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online