[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Marilyn Manson: O salto criativo com "Antichrist Superstar"

Resenha - Antichrist Superstar - Marilyn Manson

Por Narcissus Narcosis
Fonte: Mansonwiki
Postado em 16 de outubro de 2015

MARILYN MANSON fez cabeças virarem com o lançamento de estreia "Portrait of an American Family", de 1994, e continuou o impulso com o EP "Smells Like Children", de 1995. Mas foi catapultado para o estrelato de fato com "Antichrist Superstar", a primeira parte de uma trilogia que viu MANSON crescer verdadeiramente como um artista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

MANSON continuou a sua amizade com TRENT REZNOR, indo para o Nothing Studios, em Nova Orleans, para trabalhar no álbum. REZNOR trabalhou como produtor, enquanto um número de assistentes - o produtor Sean Beavan, os guitarristas Robin Finck e Danny Lohner, e o baterista Chris Vrenna - fizeram o trabalho musical e atrás da mesa.

Em uma entrevista para a Rolling Stone, MANSON revelou que a ideia de "Antichrist Superstar" surgiu de um sonho que ele teve. Ele explicou: "Eu comecei a ter sonhos e visões do mundo sendo destruído e eu era o único que restava. Era como uma retribuição final para todas as coisas que aconteceram comigo enquanto crescia. Um sonho ocorreu em algum momento do futuro - pode mesmo ter sido em Fort Lauderdale. O entretenimento tinha ido a um extremo em que as pessoas tinham se transformado em zumbis apenas para isso. E eu tive essa estranha visão de que as mulheres estavam com morte cerebral, mas presas em gaiolas e com as mandíbulas amordaçadas para não morderem os pênis dos caras que estavam em volta se masturbando. Foi um completo Sodoma e Gomorra. E em seguida, eu estava lá apresentando todo o evento, ou fazendo parte daquilo de alguma forma. Essa foi provavelmente a primeira aparição do anticristo superstar erguendo a sua cabeça feia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

MANSON pegou o título do musical "Jesus Cristo Superstar", de Andrew Lloyd Webber, e lhe deu o seu jogo de palavras peculiar. Cavando em algumas das ideias de seus sonhos, MANSON traçou o álbum como uma crítica social mordaz, com um ser sobrenatural que toma o poder e conduz o mundo para a total destruição. Ele disse à Kerrang que parte da inspiração veio do filósofo alemão Friedrich Nietzsche.

Além das influências externas, MANSON também encontrou-se lutando contra a sua própria identidade no mundo, e isso aparece no álbum também. O vocalista declarou na época: "Às vezes eu me pergunto se eu sou um personagem a ser escrito ou se estou me escrevendo. É confuso! Uma das canções do disco, 'Little Horn', investiga tanto o sonho acima mencionado quanto o que seria realidade. Ele explicou: "Se você pensou sobre isso por muito tempo, você poderia colocar a questão: será que o anticristo superstar criou MARILYN MANSON como um veículo para a sua ascensão ao poder? Eu sinto mesmo que onde estou agora é onde não há linha entre o que está no álbum e o que é a realidade. Eles trabalham juntos e um apenas alimenta o outro. O álbum fala sobre sermos a maior banda de rock do mundo, e isso vai acontecer."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Enquanto REZNOR foi o produtor do disco, o mais próximo confidente de MANSON foi o baixista TWIGGY RAMIREZ. A única pessoa a quem eu posso me reportar é o TWIGGY, revela o roqueiro. "Eu sempre me senti ignorado e faminto por relacionamentos. Mas é especialmente verdadeiro agora. Seria difícil se relacionar com alguém que não tenha ficado na frente de milhares de pessoas gritando o seu nome ou que não tenha ficado ao seu lado fazendo merda e usando drogas por três dias, ou ainda que não tenha ido dormir porque o seu peito inteiro estava sangrando por causa de vidro quebrado." RAMIREZ ainda acrescenta o que a parceria entre eles significa: "O dia que eu o conheci, eu sabia que trabalharíamos juntos.Conforme a banda ganhou popularidade local, eu pensei que era o meu lugar para estar na banda ou destruí-la."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Como se viu, RAMIREZ foi profético, servindo como parceiro musical de MANSON com o curso da trilogia antes de sair após o apoio no álbum "Holy Wood", de 2000. A trilogia, que também inclui o álbum de 1998 "Mechanical Animals", foi lançada com a ordem cronológica inversa, com "Antichrist Superstar" sendo a conclusão, e os outros dois servindo de prequel.

Quanto a "Antichrist Superstar", o álbum foi lançado em 8 de outubro de 1996, por meio da Nothing Records, gravadora de REZNOR. A primeira música que os fãs ouviram foi a faixa-título, single promocional do álbum. No conceito geral, a canção é centrada no ponto onde a vítima do abuso assumiu a identidade do anticristo superstar e prepara-se para detruir tudo em seu caminho. MANSON, em quase todas as apresentações, executa a música do alto de um púlpito. A música não tocou nas rádios, mas se tornou uma parte sólida dos shows ao vivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6

O primeiro single de fato a ser extraído do álbum foi "The Beautiful People". MANSON escreveu a faixa sobre o que ele chama de "a cultura da beleza". A explosiva e agressiva batida tornou-se uma das mais conhecidas músicas do cantor. Ele disse à Kerrang: "Foi em algum lugar do Sul [quando ela surgiu], o que é irônico. Lembro-me de tocar a batida no chão e, em seguida, o meu baterista tocá-la na bateria."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

MANSON teve um dos vídeos mais populares e marcantes de sua carreira com "The Beautiful People", dirigido por Floria Sigismondi. O vídeo seria nomeado para um par de prêmios no Video Music Awards, incluindo o de melhor vídeo de rock. Em uma das performances mais memoráveis da música, MANSON adentrou o palco do VMAs ladeado por falsos agentes do serviço secreto, subiu até o pódio e declarou:

"Meus companheiros americanos. Nós não seremos mais oprimidos pelo fascismo do cristianismo. Não seremos mais oprimidos pelo fascismo da beleza. Eu vejo vocês lá fora tentando ao máximo não parecerem feios, tentando ao máximo não se encaixarem, tentando ao máximo ganharem o caminho aos céus, mas deixe-me perguntar: você quer estar em um lugar cheio de cuzões?"

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |

O outro grande single do álbum foi "Tourniquet", uma faixa derivada de outros sonhos do MANSON. A dark e sensual canção, por vezes agressiva, rompeu os limites da Mainstream Rock quase um ano depois que o disco foi lançado. Outras peças fundamentais no álbum incluem "Cryptorchid", cheia de distorções, a groove e apoteótica "The Reflecting God", e a abertura frenética com "Irresponsible Hate Anthem".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O álbum estrearia em terceiro lugar na Billboard 200, e passou a ser disco de platina. Mas, de maior importância, "Antichrist Superstar" viu a emergência do surgimento de um verdadeiro artista. MANSON disse à Rolling Stone, logo após o lançamento do álbum: "De vez em quando, eu vou sair à varanda e pensarei em pular. Vou pensar: 'Isso é a emoção final, já que sou insensível a todo o resto?' Mas eu sinto que tenho mais a fazer. Eu acho que ainda tenho muito mais a oferecer do que as pessoas possam esperar. Quero dizer, além do fim do mundo.

Acontece que ele estava certo, pois MANSON ainda prospera nos dias de hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Outras resenhas de Antichrist Superstar - Marilyn Manson

Marilyn Manson: dissecando o Anticristo Superstar analiticamente

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Narcissus Narcosis

Narcissus Narcosis é fã de Marilyn Manson desde o final dos anos 90 e tirou o seu nome de uma música do cantor. Além do roqueiro, também é apreciador de literatura, cinema, filosofia, psicologia, teatro, shows, etc.
Mais matérias de Narcissus Narcosis.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS