Exodia: Mantendo a energia de sempre

Resenha - Hellbringer - Exodia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8

Os espanhois do Exodia chegam ao seu segundo disco mantendo a energia característica, mas dando um grande salto em relação à coesão e produção. Algo natural de certa forma, mas que definitivamente expõe a banda de forma mais séria e profissional.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Hellbringer" pode ser mais melódico que seu antecessor, mas mesmo assim ainda é um disco agressivo. Aliás, agressividade é o forte da banda, que não dá muito espaço para andamentos mais cadenciados e se utiliza de quebradas relâmpagos seguidas por viradas insanas.

As guitarras ‘meio’ magras são bem características e neste trabalho destilam solos melodiosos muitas vezes com duas guitarras simultâneas, enaltecendo essa veia mais técnica da banda. A cozinha é direta, com um baixo reto e uma bateria com pegada, mas que dá ênfase ao peso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um instrumental preciso, o vocalista Amando Milla destila seus vocais nervosos trazendo à tona temas como problemas sociais, morte e guerra, além da vida cotidiana de um headbanger. Destaque para as faixas Wicked Seed, Shout the Nations, Future Generations e o hino das biritas The Art of Drinking.

https://www.facebook.com/Metalexodia
http://exodiaband.bandcamp.com/

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Musas inspiradoras: as esposas mais lindas dos rockstarsMusas inspiradoras
As esposas mais lindas dos rockstars

Iron Maiden: o pior momento de Bruce Dickinson no palcoIron Maiden
O pior momento de Bruce Dickinson no palco


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 Cli336 Goo728