Drawers: Cada ouvida uma descoberta

Resenha - Drawers - Drawers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Este segundo disco dos franceses do Drawers é aquele tipo de trabalho que a cada audição você gosta mais e descobre coisas novas. De longe não é um disco indigesto, mas não soa como a música mais acessível do mundo, já que a banda não aposta em uma sonoridade comum.
5000 acessosMusas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmente5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

O que temos aqui é uma mescla de Sludge com Stoner Metal, mas que foge um pouco do comum, pois a banda não carrega climas tão ‘nebulosos’ e nem melancólicos em sua música. Podemos dizer que a sonoridade da banda transpira emoção, talvez devido à boa dose de melodia inclusa.

Sim, há guitarras com afinação baixa, um pouco sujas, além de baixo distorcido e uma bateria cheia de pegada. Mas, além dos diferenciais já mencionados, a banda possui ‘feeling’, coisa que muitas do estilo esquecem na hora de executá-lo. Outro fator interessante é que o cantor Niko Bastide varia entre roucos e limpos vocais, dando ainda mais qualidade ao trabalho.

Mourning, It's All About Love, Shadow Dancers e Words são os destaques, mas em se tratando de um disco de várias audições sempre surge uma favorita diferente em cada uma delas. Pode ser que o leitor estranhe o disco nas primeiras audições, mas insista que o trabalho é muito bom!

https://www.facebook.com/drawerskvlt?sk=info&tab=page_info...
http://drawerskvlt.bandcamp.com/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Drawers"

Musas do MetalMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

OutOut
Os 100 álbuns mais gays segundo a revista

5000 acessosFotos de Infância: Cradle Of Filth5000 acessosMetallica: Falha geral no sistema de som durante show no RIR5000 acessosAs tatuagens de Rob Halford5000 acessosMetallica: e se a banda usasse uma afinação mais baixa?5000 acessosJason Newsted: ele nunca teve chance no Metallica5000 acessosNikki Sixx: "um conselho, tente não cheirar a Colômbia"

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online