Cain's Offering: Um trabalho a ser louvado

Resenha - Stormcrow - Cain's Offering

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Idéias
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Queria estar escrevendo para um veículo anglófono só para poder usar a expressão "this album is a blast!". Em português não soa bem, fica até meio ridículo: "Este álbum é uma explosão!". É que "explosão" é a primeira palavra que vem à cabeça ao se escutar as primeiras faixas de Stormcrow, segundo disco do supergrupo Cain's Offering, lançado após um período de inatividade.
5000 acessosMetal: as oito maiores tretas entre músicos do gênero5000 acessosGuns N' Roses: de banda perigosa a esquecida?

Para quem não sabe, o conjunto foi fundado por Jani Liimatainen (ex-guitarrista do Sonata Arctica) e Timo Kotipelto (vocalista do Stratovarius) - só isso já diz muito sobre este quinteto, que traz ainda ninguém menos que Jens Johansson (tecladista do Stratovarius) e os nem tão conhecidos Jonas Kuhlberg (baixo) e Jani Hurula (bateria).

Foram seis anos de inatividade desde o longínquo Gather the Faithful, álbum de estreia do projeto. Nem mesmo uma turnê aconteceu. O máximo que houve entre os membros foi o Blackoustic, que reúne Jani e Timo numa sessão de faixas acústicas. O silêncio foi lentamente sendo quebrado até os detalhes do álbum serem levados a público em abril deste ano.

Enfim, à música: sem firulas, o álbum já deixa claro a que veio na faixa-título, que serve de abertura. Os músicos executam aqui o mais fino power metal sinfônico. A segunda, "The Best of Times" lembra muito Nemesis, do Stratovarius, especialmente por causa dos toques eletrônicos trazidos por Jens Johansson.

"I Will Build You a Rome", "Constellation of Tears" e "Rising Sun" são as que farão o fã banguear de imediato. Riffs de atitude, acelerados e agressivos. Se você ainda não conhece a banda, provavelmente serão estas as faixas que farão você gostar dela.

Outras peças que merecem comentários à parte são "Too Tired to Run", que parece ser "só aquela balada aleatória que toda banda de power metal enfia em seus álbuns", mas logo deságua em um belíssimo encerramento sinfônico; "Antemortem", cujos riffs lembram muito os trabalhos recentes do Nightwish; e "I Am Legion", a única faixa instrumental, mas que não traz nada de muito especial além da ausência de vocais.

Acertadamente, membros da banda já haviam adiantado que este álbum era mais "focado" e mais bem produzido. Os instrumentos estão bem dosados, especialmente as guitarras e os teclados, que dão a tônica do disco inteiro do primeiro ao último acorde e são os grandes responsáveis por isto ser um sério candidato a constar em listas de melhores do ano.

O maior êxito de Stormcrow é colocar o nível lá em cima logo na primeira faixa e não deixar cair - é um problema comum a muitos álbuns de power metal a banda perder o gás da metade para o fim. É um lançamento fácil de digerir e chamará a atenção até daqueles que acham que o estilo está saturado. Está mesmo, e é justamente por isso que é preciso louvar trabalhos que se destacam no mar de obras de power metal - é o caso deste.

Abaixo, o vídeo de "Stormcrow":

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Track-list:
1. "Stormcrow"
2. "The Best of Times"
3. "A Night to Forget"
4. "I Will Build You a Rome"
5. "Too Tired to Run"
6. "Constellation of Tears"
7. "Antemortem"
8. "My Heart Beats For no One"
9. "I Am Legion"
10. "Rising Sun"
11. "On the Shore"

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Stormcrow - Cain's Offering

846 acessosCain's Offering: Mantendo bem vivas as raízes do power metal

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Stratovarius"

19971997
15 discos de rock/metal que completam 20 anos de lançamento

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Capas RidículasCapas Ridículas
LaWeekly elege as piores de Metal de 2013

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cain's Offering"0 acessosTodas as matérias sobre "Stratovarius"0 acessosTodas as matérias sobre "Sonata Arctica"

MetalMetal
As oito maiores tretas entre músicos do gênero

Guns N RosesGuns N' Roses
Biografia não-autorizada relata bastidores da banda

Lars UlrichLars Ulrich
O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"

5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosRatos de Porão x Iron Maiden: resposta de Jão à entrevista de Bruce Dickinson5000 acessosMulheres: 10 músicas que ajudarão a conquistá-las4539 acessosGilby Clarke: foi fácil gravar The Spaghetti Incident5000 acessosVenom: Quem são as crianças da capa do "Possessed"?5000 acessosGuitarristas: nem corda arrebentada detém os que são foda

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 0077507/SP) formado pela PUC-SP e membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil. Paulistano e morador de Carapicuíba (Granja Viana), tem um blog de resenhas musicais e outros assuntos chamado Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cinema, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados. Além de ouvir, também toca piano e teclado, compondo algumas bobagens de vez em quando.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online