2polos: Uma banda que mantém o rock brasileiro vivo

Resenha - 2polos - 2polos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após um álbum de estreia sem muito impacto e um EP acústico, os potiguares da 2polos cravaram seu nome definitivamente no rock nacional recente com um álbum autointitulado de 2013, que lhes rendeu elogios da crítica e mais atenção da imprensa especializada.
5000 acessosHistória do Rock: dos primórdios aos anos 705000 acessosTwisted Sister: Dee Snider responde bonito a Gene Simmons

E não é por menos. O começo deste álbum autointitulado já impressiona pelo peso e pela atitude do instrumental, mas as letras melosas farão os roqueiros mais conservadores levantarem uma sobrancelha. Se não forem impacientes demais, terão a oportunidade de ver a banda assumir um tom mais "sério" a partir da terceira faixa, "A Máquina". Juntamente a "Efeito Colateral", "Reino da Ilusão" e "Humaníase", forma um grupo de canções com teores bem mais interessantes e politizados. Fazem, assim, algo parecido com o que o Hempadura faria mais tarde, em 2014.

Mas mesmo as faixas mais melosas não chegam a ser um problema por si só. É verdade que é um tiro no pé tentar fazer rock no Brasil falando de amor - você pode ganhar um CD da Globo, mas terá o eterno desprezo dos tr00 666 from hell. Mas o 2polos explora o tema de maneira um pouco mais original, ajudados pelo peso nada romântico de suas guitarras. E mesmo faixas levinhas, como o encerramento "Outono", conseguem contrastar com o resto do CD de maneira coerente, sem simplesmente "jogar" uma balada bonitinha como é costume.

Os vocais agressivos e cantados ocasionalmente em ritmo de rap dividem com os riffs de guitarra o posto de destaque no trabalho. Se na voz temos resquícios de Fresno, Raimundos e até Planet Hemp, no instrumental ouvimos desde os três citados até Creed, Adrenaline Mob e outros grupos que primam pela agressividade no instrumental.

Uma banda que ainda não conquistou a atenção merecida (como tantas outras, é verdade), mas que mantém o rock brasileiro vivo. É gratificante ver que ainda há focos de peso e atitude numa cena abarrotada de músicos fazendo baladinhas simpáticas a programas de calouros televisivos.

Abaixo, o vídeo de "A Máquina":

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Track-list:
1. "Anita"
2. "Inocente"
3. "A Máquina"
4. "Até o Fim"
5. "Efeito Colateral"
6. "Seu Lugar"
7. "Sétima Chave"
8. "Um Livro Sem Final"
9. "Tão Fácil"
10. "Reino da Ilusão"
11. "19 de Agosto"
12. "Humaníase"
13. "Outono"

* O CD 2polos foi enviado ao autor do blog via correio pela assessoria de imprensa da banda e a resenha foi escrita por sugestão da mesma.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de 2polos - 2polos

244 acessos2Polos: A prova viva de que nosso Rock é potente604 acessos2Polos: Rock em português é ruim? Reveja seus conceitos.

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "2Polos"

HistóriaHistória
A história do rock, dos primórdios aos anos 70

Twisted SisterTwisted Sister
Dee Snider responde bonito a Gene Simmons

Bruce DickinsonBruce Dickinson
A esposa o traiu com Nikki Sixx, baixista do Motley Crue?

5000 acessosLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"5000 acessosRafael Bittencourt: "O que vou ensinar para este menino?"5000 acessosRegis Tadeu: "Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"5000 acessosA7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba2955 acessosGhost: single tem capa inspirada em filme de Hannibal4126 acessosOrgulho Nacional: as capas mais bonitas por artistas brasileiros

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 0077507/SP) formado pela PUC-SP e membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil. Paulistano e morador de Carapicuíba (Granja Viana), tem um blog de resenhas musicais e outros assuntos chamado Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cinema, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados. Além de ouvir, também toca piano e teclado, compondo algumas bobagens de vez em quando.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online