Dödsvarg: Sem impor limites à criatividade

Resenha - Glädjedödaren - Dödsvarg

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O cara quando resolve fazer algo sozinho quase sempre o faz porque não quer impor limites à sua criatividade, isso é fato. O Dödsvarg é um desses casos, e quem comanda a coisa aqui é o sueco Jon Ekström, responsável por praticamente tudo, com exceção da masterização que ficou por conta de Brad Boatright, no Audiosiege.
5000 acessosMetallica: os fantasticos carros de James Hetfield5000 acessosMetal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 2

Este segundo petardo de estúdio desta one-man-band traz em sua proposta um som focado no Industrial que flerta com Black Metal, Punk, HC e até Groove Metal em certos momentos. E pela descrição do perfil do projeto no Bandcamp, é essa mesmo a intenção do músico.

O mais interessante é que o negócio dá certo. Não de primeira, mas conforme for ouvindo mais e mais, coisas novas fluem e percebe-se muita qualidade no trabalho. Um ponto característico é como Ekström conseguiu dar vários climas diferentes nas composições.

Momentos mais ‘grooviados’ (com nítida influência de Nailbomb) aparecem e logo dão espaços para climas mais densos, que chegam a incomodar (no bom sentido). Há momentos mais agressivos e outros mais melancólicos, angustiantes também. Enfim, um nó na cabeça do ouvinte.

Vários vocalistas participam do trabalho e o grande destaque é Samuel Skoog que engata um gutural na metalizada faixa Ångest och vrede. Amantes do Sepultura da fase ‘Roots’ pra frente irão se deliciar com Outhärdligt e sua pegada pesada cheia de ‘groove’. Destaque também para Glädjens paradise e toda sua fúria.

Muito interessante é o tempo das composições que muitas vezes não passa de 2 minutos e Ekström, mesmo assim, consegue explorar bastante as músicas. Algumas faixasc desnecessárias como I kolgruvorna e Skall slås i spillror, essa última com elementos hip hop, são dispensáveis. Mesmo assim, um trabalho bem interessante.

http://dodsvarg.bandcamp.com/

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dödsvarg"

MetallicaMetallica
Os fantasticos carros de James Hetfield

MetalMetal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 2

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

5000 acessosWonder Years: O soundtrack do grande sucesso de público e crítica5000 acessosThrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileira5000 acessosRock Stars: como se pareceriam alguns se não tivessem morrido5000 acessosSuicidio: cinco clipes de Rock que abordam o tema5000 acessosLemmy: "Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"5000 acessosU2: histórias dos bastidores no show do grupo no Morumbi

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online