P.O.D.: Acústico reúne clássicos mais antigos e músicas recentes

Resenha - SoCal Sessions - P.O.D.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Hananias Souza Santana
Enviar Correções  

7


"SoCal Sessions" foi lançado em 17 de novembro de 2014 nos EUA e Canadá, e em 24 de novembro de 2014 no resto do mundo. É o primeiro disco do P.O.D com sua nova gravadora, T-Boy Records, e se trata de um disco acústico, reunindo clássicos mais antigos e também músicas de álbuns mais recentes.

Heavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estiloQueen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um álbum acústico é um tipo de trabalho comum para uma banda com um certo tempo de estrada. O resultado final naturalmente varia de banda para banda, de trabalho para trabalho, existem acústicos que fizeram sucesso absurdo, outros que foram uma "salvação" na carreira do grupo, outros foram apenas mais um bom trabalho na discografia da banda em questão, esse ultimo parece ser o caso de "SoCal Sessions". Em alguns casos as versões acústicas superam as originais e se tornam até mais famosas, em alguns casos podem soar como um cover não muito bem sucedido. Escolher o repertório é uma fase muito importante, e a nova roupagem das músicas deve ser bem trabalhada também.

Nesse caso o P.O.D foi bem, o repertorio é de muito bom gosto, sucessos de "Satellite" presentes, lindas baladas dos últimos discos, eu realmente aprovei a maioria das escolhas. Quanto a roupagem das canções no geral não foi muito surpreendente, em versões acústicas algumas bandas mudam bastante a estrutura de algumas canções, às vezes mudam o ritmo da música, no caso nesse disco não houve muitas mudanças de estrutura nas canções, mas claro que cada uma teve suas peculiaridades. Eu gostei dos arranjos, mas senti falta de arranjos de cordas em algumas músicas pelo menos, seria um acréscimo positivo ao trabalho.

A banda atualmente é formada por Wuv Bernardo na bateria, Marcos Curiel na guitarra, Traa Daniels no baixo e Sonny Sandoval na voz. É a formação clássica do P.O.D. Tecnicamente é um bom disco, arranjos interessantes, a estrutura das canções no geral não mudou muito como disse anteriormente, mas houve novidades agradáveis, como a versão de "It Can’t Rain Everyday" que agora está um reggae. Gostei do timbre do violão, acho que o baixo poderia ser um pouco mais presente, Wuv fez um bom trabalho na batera, os músicos fizeram um bom trabalho. Sonny é um vocalista muito competente e mais uma vez foi bem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"SoCal Sessions" tem versões interessantes mas é difícil apontar alguma que supere a original. Gostei muito de "Strength of My Life" e "Alive", mas realmente não é um disco que será um clássico na discografia da banda, em tempo, não vi versões que ficaram péssimas, eu não gostei de "Lost in Forever" mas também não gosto da versão original, não acho que foi uma boa escolha, mas no geral foi um bom repertório, com versões agradáveis mas nada de espetacular.

Destaques: "Will You", "Alive" e principalmente "Strength of My Life".

Tracklist:
1. Panic & Run
2. Will You
3. Youth of the Nation
4. No Ordinary Love Song
5. Strength of My Life
6. Alive
7. Higher
8. It Can’t Rain Everyday
9. Lost in Forever
10. I’ll Be Ready
11. Beautiful
12. Set Your Eyes to Zion




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Nu metal: as 40 melhores músicas do estilo, segundo a Metal Hammer (com playlist)Nu metal
As 40 melhores músicas do estilo, segundo a Metal Hammer (com playlist)

P.O.D.: quando Katy Perry, antes da fama, foi back vocal do grupoP.O.D.
Quando Katy Perry, antes da fama, foi back vocal do grupo


Heavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estiloHeavy Metal
As 10 introduções mais matadoras do estilo

Queen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian RhapsodyQueen
10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody


Sobre Hananias Souza Santana

Hananias Souza Santana, nascido em 1990, estudante de administração na Universidade do Estado da Bahia, guitarrista, por ser negro, morar na periferia de Salvador e ser cristão batista, tinha tudo para curtir rap, pagode ou gospel, mas como o amor a música foge a rótulos, se tornou headbanger desde a adolescência. Os estilos de sua preferência são o Hard Rock e Heavy Metal anos 70 e 80, mas ouve um pouco de tudo dentro do rock and roll.

Mais matérias de Hananias Souza Santana no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280