Matérias Mais Lidas

Slipknot: campeã do BBB diz que Corey Taylor já pediu nudes dela; saiba reaçãoSlipknot
Campeã do BBB diz que Corey Taylor já pediu nudes dela; saiba reação

Guns N' Roses: a reação de Slash ao ouvir a voz de Axl Rose pela primeira vezGuns N' Roses
A reação de Slash ao ouvir a voz de Axl Rose pela primeira vez

Iron Maiden: Bruce Dickinson conta o lugar que mais deseja que a banda faça um showIron Maiden
Bruce Dickinson conta o lugar que mais deseja que a banda faça um show

Eric Clapton: detonado por Ginger, Alex Skolnick e outros; uma vez FDP, sempre FDPEric Clapton
Detonado por Ginger, Alex Skolnick e outros; "uma vez FDP, sempre FDP"

Doutrinador: Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbumDoutrinador
Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbum

Iron Maiden: dez músicas lado b que todos deveriam ouvir ao menos uma vez na vidaIron Maiden
Dez músicas "lado b" que todos deveriam ouvir ao menos uma vez na vida

Angra: Supla realmente ajudou a montar a banda? Luis Mariutti esclarece históriaAngra
Supla realmente ajudou a montar a banda? Luis Mariutti esclarece história

Iron Maiden: loja pode ter revelado o nome de segundo single de SenjutsuIron Maiden
Loja pode ter revelado o nome de segundo single de "Senjutsu"

Guns N' Roses: o conselho que Bowie deu para Slash, quando o guitarrista era doidãoGuns N' Roses
O conselho que Bowie deu para Slash, quando o guitarrista era doidão

AC/DC: garotinho de 8 anos vai para a final com Back in BlackAC/DC
Garotinho de 8 anos vai para a final com "Back in Black"

Andreas Kisser: parar de beber foi uma das melhores decisões que ele já tomouAndreas Kisser
Parar de beber foi uma das melhores decisões que ele já tomou

Accept: Fui totalmente contra a tirar o Udo da banda! (vídeo)Accept
"Fui totalmente contra a tirar o Udo da banda!" (vídeo)

Ozzy Osbourne: os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião deleOzzy Osbourne
Os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião dele

Utilidade pública: músicas para incomodar vizinhos que ouvem sertanejo no último volumeUtilidade pública
Músicas para incomodar vizinhos que ouvem sertanejo no último volume

Cannibal Corpse: Alex Webster revela que sofre de raro distúrbio neurológicoCannibal Corpse
Alex Webster revela que sofre de raro distúrbio neurológico


Pentral

Iron Maiden: Em algum lugar no tempo - Somewhere in Time

Resenha - Somewhere in Time - Iron Maiden

Por David Torres
Em 06/10/14

Há exatos 28 anos, a lenda do Heavy Metal Iron Maiden lançava um de seus registros mais cultuados, "Somewhere in Time", o sexto álbum de estúdio da carreira dos britânicos e um álbum que apresenta uma sonoridade que se diferencia dos trabalhos anteriores da "Donzela de Ferro". Gravado nos estúdios Compass Point Studios, em Nassau, nas Bahamas e Wiseeloord Studios, em Hilversum, na Holanda e novamente produzido por Martin Birch (que trabalhou com a banda desde o álbum "Killers", de 1981 até "Fear of the Dark", de 1992, quando se aposentou), "Somewhere in Time" foi lançado em 29 de setembro de 1986, através da gravadora EMI Records. Após o lançamento do histórico registro ao vivo "Live After Death", lançado em um ano antes, em 1985, a banda comandada por Steve Harris decidiu experimentar algo completamente diferente em seu novo disco. Apresentando uma deslumbrante e altamente hipnotizante arte de capa com temática futurística inspirada no clássico filme de ficção científica "Blade Runner – O Caçador de Androides", de 1982, esse sexto disco de inéditas aposta em uso de sintetizadores pela primeira vez na carreira do Iron Maiden. A incursão desses elementos e o experimentalismo inserido nesse trabalho também dividiu a opinião de alguns fãs mais radicais que preferiam a sonoridade mais direta dos discos anteriores. No álbum de estúdio anterior, o igualmente excelente "Powerslave", a banda já apresentava um legítimo "divisor de águas" em sua carreira. Ainda assim, com "Somewhere in Time", o Iron Maiden deu um grande passo adiante, desenvolvendo algo realmente novo à partir daí.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É incrível o clima altamente atmosférico proporcionado nas faixas ao longo do álbum. O ouvinte realmente entra no universo criado pela banda e vivencia toda uma experiência surreal e fantástica assim que a obra se inicia. As primeiras notas da faixa de abertura são altamente cativantes e abrem o álbum de forma estupenda. "Caught Somewhere in Time" é uma grande faixa e é realmente uma pena que tenha sido tocada tão pouco ao vivo, assim como várias outras músicas desse brilhante registro. Logo de cara, o ouvinte percebe que a banda entrega um trabalho mais técnico e experimental, abrindo com uma faixa com um tempo de duração um tanto longo, com pouco mais de sete minutos de duração. E o que nós temos nessa primeira música é um trabalho realmente genial de músicos de primeira linha e que estavam vivendo um de seus melhores períodos. Grandes e pulsantes linhas de baixo, uma dupla de guitarras virtuosíssimas, um grandioso trabalho de bateria e vocais arrasadores ecoam pelos alto-falantes. Sem deixar a qualidade do trabalho cair, temos em seguida aquele que é um dos maiores "singles" e clássicos da carreira da "Donzela", "Wasted Years". A faixa já abre com os seus marcantes e grudentos acordes, abrindo caminho para os vocais potentes de Bruce Dickinson. A "cozinha" de baixo e bateria conduzida pelos exímios Steve Harris e Nicko Mc Brain é simplesmente perfeita e as guitarras gêmeas de Adrian Smith e Dave Murray são simplesmente de outro mundo. A faixa ganhou ainda um videoclipe que foi muito veiculado na época de seu lançamento. No videoclipe, a banda explora as modificações de sua carismática mascote, Eddie, "The Head" ao longo das fases da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A ótima "Sea Of Madness" é a terceira faixa do trabalho e apresenta variações de andamento muito bem conduzidas, grandes melodias, um refrão sensacional e um desempenho espetacular de todos os integrantes. Abrindo de forma vagarosa, "Heaven Can Wait" é outro tremendo clássico da carreira dos britânicos. Contando com um espantoso desempenho da "cozinha" encabeçada por Steve Harris e Nicko McBrain, com um magnífico trabalho de guitarras de Dave Murray e Adrian Smith e vocais sempre poderosos de Bruce Dickinson, é uma excelente composição que conta com um andamento empolgante, refrão marcante, variações rítmicas muito bem construídas, além de um coro sensacional próximo aos solos de guitarra na metade da música. Eis que é a vez da espetacular "The Loneliness of the Long Distance Runner". Novamente abrindo de forma lenta com uma bela introdução de guitarras, a faixa ganha velocidade e peso assim que entra a voz de Dickinson. Novamente trazendo um fantástico refrão, essa quinta faixa é simplesmente irresistível, sendo magistral e empolgante do início ao fim. O baixo de Steve Harris e a bateria de Nicko McBrain rapidamente dão espaço para as guitarras de Dave Murray e Adrian Smith introduzirem outro grande "single" do álbum, a estupenda "Stranger in a Strange Land". A faixa conta com uma tocante introdução, grandiosas passagens vocais e solos e harmonias de guitarras belíssimas e vertiginosas. Tal qual "Wasted Years", também ganhou um videoclipe promocional.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A dupla de guitarristas Adrian Smith e Dave Murray introduz a cativante "Déjà Vu", que se inicia mais uma vez lentamente e em questão de alguns segundos ganha peso e velocidade. Curiosamente, essa sétima faixa é a de menor duração do álbum, contudo, é uma composição igualmente formidável, bem na linha da banda, com um pegajoso e incrivelmente maravilhoso trabalho instrumental, onde mais uma vez cada membro se destaca individualmente. Os vocais de Bruce Dickinson, por sua vez, são um espetáculo à parte, diga-se de passagem. O disco vai chegando ao fim e uma rápida narração dá espaço para a introdução arrebatadora da maravilhosa "Alexander the Great", a oitava e última faixa do álbum. É realmente impressionante como a banda consegue manter o pique e a criatividade em alta da primeira a última composição do trabalho, mesmo se utilizando de recursos da qual não utilizava até então, como os sintetizadores que aparecem nas faixas. O que se ouve nessa última canção é simplesmente extraordinário. Tudo é assombrosamente bem conduzido e construído: um caprichadíssimo e virtuosíssimo trabalho de guitarras, marcações e linhas portentosas de baixo, desempenho excepcional de bateria e vocais completamente irrepreensíveis. E é com essa épica composição que a banda encerra esse sublime trabalho de estúdio. Existem álbuns que realmente são tão impressionantes que parecem surpreender os ouvintes mesmo após diversas décadas. "Somewhere in Time" é, com certeza, uma obra prima atemporal. Quanto mais você ouve o trabalho criado pela banda, é possível notar elementos diferentes e isso faz com que o ouvinte embarque cada vez mais nessa legítima viagem estereofônica proporcionada pelos músicos da banda. E que essa "viagem" nunca tenha fim!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

01. Caught Somewhere in Time
02. Wasted Years
03. Sea Of Madness
04. Heaven Can Wait
05. The Loneliness of the Long Distance Runner
06. Stranger in a Strange Land
07. Déjà Vu
08. Alexander the Great

Bruce Dickinson (Vocal)
Steve Harris (Baixo/"Backing Vocals")
Adrian Smith (Guitarra/"Backing Vocals")
Dave Murray (Guitarra)
Nicko McBrain (Bateria)


Outras resenhas de Somewhere in Time - Iron Maiden

Iron Maiden: Somewhere In Time é futurista, inovador e marcanteIron Maiden
Somewhere In Time é futurista, inovador e marcante

Iron Maiden: Somewhere In Time é um álbum injustiçado?Iron Maiden
Somewhere In Time é um álbum injustiçado?

Resenha - Somewhere In Time - Iron Maiden

Iron Maiden: um som mais limpo, porém menos pesado.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Iron Maiden: Bruce Dickinson conta o lugar que mais deseja que a banda faça um showIron Maiden
Bruce Dickinson conta o lugar que mais deseja que a banda faça um show

Iron Maiden: A importância dos "singles" na carreira e para os fãs (vídeo)

Iron Maiden: O novo pós apocalíptico The Writing On The WallIron Maiden
O novo pós apocalíptico "The Writing On The Wall"

Iron Maiden: loja pode ter revelado o nome de segundo single de SenjutsuIron Maiden
Loja pode ter revelado o nome de segundo single de "Senjutsu"

Bruce Dickinson: ele ia a lojas de discos, mas não tinha dinheiro pra comprarBruce Dickinson
Ele ia a lojas de discos, mas não tinha dinheiro pra comprar

Iron Maiden: dez músicas lado b que todos deveriam ouvir ao menos uma vez na vidaIron Maiden
Dez músicas "lado b" que todos deveriam ouvir ao menos uma vez na vida

Iron Maiden: todas as músicas escritas pela dupla dinâmica Smith & DickinsonIron Maiden
Todas as músicas escritas pela dupla dinâmica Smith & Dickinson

Bruce Dickinson: participação em tributo a Jon Lord com Roger GloverBruce Dickinson
Participação em tributo a Jon Lord com Roger Glover

Iron Maiden: todas as músicas da banda que passam dos 10 minutos de duraçãoIron Maiden
Todas as músicas da banda que passam dos 10 minutos de duração

Iron Maiden: Hallowed be Thy Name ganha versão folk com harpa e ocarinaIron Maiden
"Hallowed be Thy Name" ganha versão folk com harpa e ocarina

Raven Age: banda do filho de Steve Harris lança novo singleRaven Age
Banda do filho de Steve Harris lança novo single

Doutrinador: Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbumDoutrinador
Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbum

Killswitch Engage: os fãs do Iron Maiden são muito impacientes, mas eu entendoKillswitch Engage
"os fãs do Iron Maiden são muito impacientes, mas eu entendo"

Raphael Mendes: Bruce Dickinson brasileiro grava sua versão de The Writing On The WallRaphael Mendes
Bruce Dickinson brasileiro grava sua versão de "The Writing On The Wall"

Iron Maiden: Senjutsu tem toques de prog, folk, blues e trilha sonora, segundo revistaIron Maiden
"Senjutsu" tem toques de prog, folk, blues e trilha sonora, segundo revista


Iron Maiden: banda odiou Women in Uniform e passou a ignorá-la nos showsIron Maiden
Banda odiou "Women in Uniform" e passou a ignorá-la nos shows

Opinião: Iron Maiden: uma geração perdida, e com medo do escuroOpinião
Iron Maiden: uma geração perdida, e com medo do escuro

Lista: 25 fatos do rock que aconteceram há mais tempo do que você pensa - Parte 2Lista
25 fatos do rock que aconteceram há mais tempo do que você pensa - Parte 2


Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre David Torres

Formado em Propaganda & Marketing, se autodenomina "Fanfarrão" graças ao seu senso de humor e modo de enxergar o mundo à sua volta. Apaixonado por filmes de terror, quadrinhos e bandas como D.R.I., Faith No More e Napalm Death, escreve também para o blog Blasting Noise Fanzine. Possui muitos sonhos, dentre eles dar início a um projeto de grindcore.

Mais matérias de David Torres.