Nervochaos: Nenhuma surpresa se estiver nas listas dos melhores

Resenha - Art Of Vengeance - Nervochaos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar Correções  

9


Uma das coisas que fazem o novo CD do NERVOCHAOS imperdível é a adição do DVD com o documentário "Warriors on The Road - Part 2". Apesar do nome, não se assuste, você pode assistir ao filme mesmo que não tenha assistido a nenhum do pacote "17 Years OF Chaos" (embora fique a recomendação). O NERVOCHAOS pegou gosto pelas filmagens e brinda quem curte seu trabalho com mais um vídeo muito interessante, iniciando com perrengues na Argentina, encontro com ex-membros e dublagem na Erotika Fair. Mas o melhor mesmo é saber um pouco como é estar na estrada com uma banda do porte da NERVOCHAOS por cerca de 60 shows, através de dois imperdíveis relatos de turnê "To The Death", primeiro da turnê europeia ao lado do HEADHUNTER D.C (incríveis o Bar Subterrâneo e a Catedral de Ossos - ela até merecia um pouco mais de tempo no vídeo) e depois da turnê sul-americana. Se você gostaria de ter uma banda, é item desejável. Se já tem, é livro-texto. Nota: não assista na frente de crianças (afinal, a NERVO tem uma faixa chamada "Pure Hemp" e não é a toa). A qualidade das imagens em geral é boa, excelente nas entrevistas, mas variando dependendo do local e ambiente nas capturas de shows.

Além do já dito, também temos como extras a gravação dos tributos ao STOMACHAL CORROSION e ao HEADHUNTER D.C.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como se tudo isso não fosse o bastante, o DVD ain da traz dois shows completos, em Varginha-MG e no CGJ, em São Paulo. O de Varginha, num local bem maior e com um público considerável para um show de Death Metal tem imagens melhores, mas o de Sampa te transporta melhor para dentro de um show do NERVOCHAOS. Ambos vão direto ao ponto e parecem ser até mais curtos por causa da edição precisa. Pra melhorar bastaria haver a presença de uma ou duas faixas de "The Art Of Vengeance", o que poderia servir de conexão aos dois discos presentes no pacote.

Falando do CD propriamente dito, temos mais uma pequena obra-prima do Death Metal nacional, começando com "Human Body Parts", com letra curtinha (como a maioria das outras faixas do play), que já dá o tom do que nos aguarda: muito peso e refrões bons, que prometem fazer coro nos shows. A seguinte, "For Passion, Not Fashion" exalta o underground (tão bem defendido pela NERVOCHAOS) e critica aqueles que o usam como "modinha". Mas sobre o tema você confere na entrevista que fizemo s com Edu Lane, baterista e principal cabeça pensante da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nervochaos: "Apoie a sua cena e não apenas se apoie nela"

A arte da capa e encarte não segue o que vimos nos últimos trabalhos da NERVOCHAOS. Edu Lane creditou isso (nesta mesma entrevista) ao desejo de dar um passo à frente, mudando completamente o processo de composição (foi a primeira vez que tiveram a participação, em tempo integral, de um produtor (Alex Azzali), a primeira vez que gravaram com um metrônomo e também a primeira vez que gravaram um disco com a formação igual à do anterior. Para marcar tudo isso, convidaram Marco Donida para ser responsável pela parte gráfica e ficaram muito contentes com ele. Creio que podemos dizer o mesmo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"The Devil's Work", com belíssimo solo logo após uma mudança brusca de andamento é a trilha sonora perfeita para o início do fim do mundo. A faixa ganhou até clip (e sim, bangers insaciáveis sedentos por metal acham que este também deveria ser incluído no DVD do qual já falamos). Riffs poderosos, solos bem feitos, boa cozinha com bom trabalho de baixo e batera criativa...Poderíamos estar falando do disco inteiro ou de "From Below and Not Above", mais uma faixa com a assinatura do NERVOCHAOS. Algumas palavras em português e baixo mais evidente marcam e diferenciam "Blood Ritual" do conjunto. Dá vontade de voltar o disco ao invés de passar para "Rotten Moralism", outra que, assim como a próxima, "Shadows of Destruction", tem tudo para garantir os circle pits nos shows. Esta última termina de forma fantástica - ouça pra saber.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"What Is Dead May Never Die" confirma o bom trabalho da NERVO, que domina a "arte da vingança" muito bem, obrigado. A obra é fechada com uma homenagem aos seus colegas de turnê europeia, os baianos do HEADHUNTER D.C., na forma de uma belíssima releitura da poderosa "Lightless".

Por todo o exposto acima, não será absolutamente nenhuma surpresa se "The Art of Vengeance" frequentar diversas listas de melhores lançamentos naci onais de 2014 no final deste ano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

NervoChaos é:

Edu Lane: Bateria
Guiller - voz e guitarra
Quinho - guitarra
Felipe Freitas - baixo

Track List

1. The Harvest
2. For Passion Not Fashion
3. The Devil's Work
4. Betrayed
5. From Below and Not Above
6. Blood Ritual
7. Rotten Moralism
8. Shadows of Destruction
9. Ghost of the Past
10. What Is Dead May Never Die
11. The Legacy Is Pain
12. Lightless (cover HEADHUNTER D.C)

https://www.facebook.com/NervoChaos
http://www.metalmedia.com.br/nervochaos/


Outras resenhas de Art Of Vengeance - Nervochaos

Nervochaos: Sempre apresentando material de qualidade

Nervochaos: Álbum mais variado dos guerreiros do underground

NervoChaos: Mantendo a chama do death metal clássico acesa




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Death Metal: 5 álbuns nacionais que não se pode deixar de escutarDeath Metal
5 álbuns nacionais que não se pode deixar de escutar

Krisiun: se não tivessem agido rápido, a banda poderia ter sido presa, diz MoysesKrisiun
Se não tivessem agido rápido, a banda poderia ter sido presa, diz Moyses


Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336 CliIL Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 GooAdHor