Moonspell: "Irreligious", um disco especial e poderoso

Resenha - Irreligious - Moonspell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leandro Fernandes
Enviar correções  |  Ver Acessos


Segundo álbum dos portugueses. Cru, pesado e ao mesmo tempo melancólico, pode assim ser definida essa bela compilação.

Moonspell: anunciada extensa tour pela Europa junto com Rotting ChristSeparados no nascimento: James Hetfield e o Leão Valente

Aos poucos o Moonspell veio conquistando seu espaço com um trabalho magnífico e diferente imposto pela banda. Com belos riffs, melodias marcantes e vocais a beira da perfeição. Fernando Ribeiro (vocal) tem uma incrível técnica vocal alternado em gutural, rasgado e limpo. Isso faz com que a música feita pela banda te passa mais emoção e sentimento. Irreligious é um disco recheado de belos clássicos, um disco que agrada até o mais fervoroso e radical fã do heavy metal puro.

Comentando sobre as músicas, o disco se inicia com uma bela introdução, mostrando ao ouvinte que não terá decepção no decorrer do mesmo, Perverse... Almost Religious se emenda com a rápida e curta Opium, que se tornou um grande clássico tendo sua última frase sendo cantada em português. Awake chega com um belo dedilhado de guitarra, juntamente com o vocal que se arrasta com um belo teclado. For a Taste of Eternity chega mais agressiva, com um vocal rasgado alternado para um vocal limpo no refrão. Ruin & Misery consiste em algo mais soturno e atmosférico, onde o estilo mais gótico fala mais alto, juntamente com A Poisoned Gift, podemos notar gritos ao fundo acompanhados de um fúnebre teclado, nos dando a impressão de estarmos em meio a um filme de terror.

Com a entrada de Subversion, podemos perceber algumas pitadas de dark, coisa que deixa o disco mais curioso ainda. Raven Claws tem um belo baixo no início e um refrão que demora horas pra sair da mente sussurros e guturais são presença forte. Com outra canção que se tornou um clássico, Mephisto é uma das mais perfeitas da banda, um sincronismo instrumental muito apurado e mais uma vez o grande ponto alto fica nos vocais e também no grande trabalho do baterista que alterna a todo momento com excelentes viradas.

Herr Spiegelmann tem uma breve introdução de parque de diversões emendada com um baixo mantendo assim juntamente com Full Moon Madness o segmento desde o início, caracterizado em um som puro e realmente sombrio.

Irreligious é um disco especial e poderoso, pois existem vários elementos especiais no mesmo. Vale a pena!

Músicas:

1. Perverse...Almost Religious
2. Opium
3. Awake!
4. For A Taste Of Eternity
5. Ruin And Misery
6. A Poisoned Gift
7. Subversion
8. Raven Claws
9. Mephisto
10. Herr Spiegelman
11. Full Moon Madness

Membros:

Fernando Ribeiro - Voz
Ricardo Amorim - Guitarra
Mike Gaspar - Bateria
Pedro Paixão - Teclado e Guitarra
Ares - Baixo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Moonspell"


Moonspell: anunciada extensa tour pela Europa junto com Rotting Christ

Moonspell: Satã é apenas um grande símboloMoonspell
"Satã é apenas um grande símbolo"

Exportação: músicos brasileiros que passaram por bandas gringasExportação
Músicos brasileiros que passaram por bandas gringas


Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteSeparados no nascimento
James Hetfield e o Leão Valente

Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeoMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Nirvana: a história por trás da música Smells Like Teen SpiritNirvana
A história por trás da música "Smells Like Teen Spirit"

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas

Rockstars: as esposas mais lindas do rock - 1ª parteRockstars
As esposas mais lindas do rock - 1ª parte

Túnel do Tempo: fatos do rock e metal que mostram como você está velho - Parte 4Túnel do Tempo
Fatos do rock e metal que mostram como você está velho - Parte 4

Duff McKagan: o momento da virada em 1994Duff McKagan
O momento da virada em 1994


Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.

Mais matérias de Leandro Fernandes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336