Hazy Hamlet: Heavy tradicional com riffs pesadíssimos

Resenha - Hazy Hamlet - Full throttle

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucio Oliveira
Enviar correções  |  Ver Acessos


Ouvindo o segundo full length dos Paranaenses do Hazy Hamlet chamado Full Throttle (2013), senti aquela rara necessidade de escrever sobre o álbum, pois com absoluta certeza o mesmo merece que eu faça isso e muito mais pra divulgar esse ótimo trabalho para quem merece ouvi-lo. A banda foi formada no final dos anos 90, com uma proposta de fazer Heavy Metal - algo que temos que convir - já se tornou tradição nos estados do Sul do Brasil, curioso como essa linha de Metal é forte, respeitada e mantida num nível de qualidade fenomenal por esses músicos sulistas, através de muito batalha, atitude e suor derramado há anos para sustentar nosso amado Heavy Metal vivo e forte nos dias atuais.

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasMegadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

O álbum Full Throttle foi lançado agora dia 16 de Novembro, teve em seu line-up de gravação Cadu Madera (batera), Fabio Nakahara (baixo), Arthur Migotto (vocal) e Julio Bertin (guitarra), a gravação foi feita no Hazy Hamlet's Bigorna Studio e teve a mixagem e masterização feita pelo próprio Arthur Migotto. Trata-se de um disco que segue praticamente a mesma linha de seu predecessor Forging Metal (2009), um Heavy Metal Tradicional com riffs pesadíssimos de guitarra e baixo, vocal rasgado e alguns climas característicos do Power Metal europeu, como por exemplo o uso muito bem executado e encaixado de corais e refrões classudos.

Eu consigo observar algumas características do próprio Hazy Hamlet nas composições, mas também não podemos omitir a proposta da banda, que é homenagear e sustentar vivo o Heavy Metal oitentista. É um ótimo disco na íntegra, num nivelamento de qualidade elevado, não consegui observar uma música sequer que esteja num nível abaixo das demais, foi inspiração e trabalho árduo de construção musical para chegarem nesse padrão final, destaco ainda assim, músicas que são verdadeiros hinos e me chamaram a atenção na primeira audição do CD; Symphony Of Steel, Vendetta (com uma timbragem de guitarra no início que pareceu ser uma participação especial do próprio Kasparek), Odin's Ride e Red Baron.

Enfim um disco excelente que foi composto, executado e gravado com a honestidade, atitude e garra do verdadeiro Heavy Metal underground nacional.

Só posso mais uma vez agradecer ao Hazy Hamlet por nos presentear nesse final de ano com um disco que vai marcar na história do Metal nacional. O ano de 2013, foi bastante produtivo e de uma qualidade acima da média em lançamentos das mais diversas vertentes do Rock, mas uma coisa é certa, esse Full Throttle estará incluso nas listas dos melhores do ano de todos os bangers que acompanhem de perto a cena nacional. Quem quiser adquirir o CD original com todas as letras das músicas, fotos, e também um ótimo trabalho gráfico e arte de Celso Mathias, pode contatar o próprio Arthur Migotto aqui mesmo através do Facebook e garantir sua cópia, lembrando que esse CD está limitado a apenas 1000 cópias em sua totalidade.

Obrigado Hazy Hamlet por manter vivo nosso amado Heavy Metal.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hazy Hamlet"


Metal Tradicional: 13 Novas bandas nacionais e o momento da cenaMetal Tradicional
13 Novas bandas nacionais e o momento da cena


Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasIndústria
Atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Nirvana: Perguntas e respostas e curiosidadesNirvana
Perguntas e respostas e curiosidades

Keith Richards: colocando Justin Bieber em seu devido lugarKeith Richards
Colocando Justin Bieber em seu devido lugar

Guitarra: o riff mais popular de todos os temposGuitarra
O riff mais popular de todos os tempos

Jethro Tull: Não somos uma banda de RockJethro Tull
"Não somos uma banda de Rock"

Ronaldo Giovanelli: ex-goleiro fala da paixão pelo rockRonaldo Giovanelli
Ex-goleiro fala da paixão pelo rock


Sobre Lucio Oliveira

Maranhense nascido em 1979, oriundo da cidade de Balsas. Arte-finalista, fã de Rock e Heavy Metal, mantenedor do blog www.undergroundma.com e colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Lucio Oliveira no Whiplash.Net.

adGooILQ