Matérias Mais Lidas

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Snowy Shaw: ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no NightwishSnowy Shaw
Ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no Nightwish

Soul Station: projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança músicaSoul Station
Projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança música

Metallica: TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully GuitarsMetallica
TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully Guitars

Carlinhos Brown: ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razãoCarlinhos Brown
Ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razão

Guns N' Roses: Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivoGuns N' Roses
Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivo

Nirvana: Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.Nirvana
Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.

AC/DC: Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)AC/DC
Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)

Megadeth: Mustaine se tornou vocalista por acaso e por causa de um delineadorMegadeth
Mustaine se tornou vocalista por acaso e por causa de um delineador

Kurt Cobain: ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistasKurt Cobain
Ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistas

Yngwie Malmsteen: aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigosYngwie Malmsteen
Aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigos

Jon Schaffer: Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarristaJon Schaffer
Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarrista

Eddie Van Halen: ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perdaEddie Van Halen
Ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perda

Saxon: banda divulga cover para a clássica Speed King, do Deep PurpleSaxon
Banda divulga cover para a clássica "Speed King", do Deep Purple

Max Cavalera: O único presidente bom do Brasil foi mortoMax Cavalera
"O único presidente bom do Brasil foi morto"


Matérias Recomendadas

Punk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensaPunk
10 músicos que são mais ricos do que você pensa

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela sua canção de merdaIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Sonho de Consumo: os 10 palcos de shows mais desejadosSonho de Consumo
Os 10 palcos de shows mais desejados

Eddie: a foto que supostamente inspirou Derek RiggsEddie
A foto que supostamente inspirou Derek Riggs

Steve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do JourneySteve Perry
5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey

Baladas de Sangue
Stamp

Anarkhon: Splatter/death metal da mais alta categoria

Resenha - Welcome to the Gore Show - Anarkhon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo M. Brauna
Enviar Correções  


A banda já tem quase quinze anos e começou cantando em português, quando fez dez anos passou para letras em inglês. Dois full-lengths já foram lançados antes de ‘Welcome to the Gore Show’. Nesse álbum o ANARKHON seguia com a formação que incluiu o guitarrista DAVID FULCI, o baixista WILLIAM CRAVE e os fundadores, baterista WELLINGTON BACKER e ARON ROMERO (guitarrista que também assumiu os vocais no lugar do saudoso PÉRICLES HOOPER), estão colhendo os frutos desse seu último trabalho. Splatter/death metal da mais alta categoria é o que esse pessoal de Guarulhos tem para oferecer.

Primeiro vou falar da capa sensacional desenhada por WELLINGTON BACKER bem ao estilo ‘Ed Repka’ – trata-se de um ser inspirado num mestre de picadeiro (ou mesmo num certo apresentador de televisão) que diante do senado em Brasília, aponta para "pessoas" empaladas, segurando a cabeça decepada de uma mulher "bastante conhecida pelos brasileiros". Obra genial e bem reflexiva. No livreto, todas as letras com mais gravuras mostrando o nosso personagem "trabalhando" no propósito que define a capa.

O álbum é recheado com dez faixas ditadas à regra do extremismo sem passagens atmosféricas ou efeitos que reduzam o seu peso. A primeira canção, ‘For God Your Soul... For Zombie Your Flesh’ nada tem de semelhante a sua quase homogênea, ‘For God Your Soul... For Me Your Flesh’ do "finado" PUNGENT STENCH, mas os austríacos mereceram a altura essa homenagem.

Este disco trata de seus temas com riffs bastante precisos carregando muita brutalidade e um acompanhamento vocal que traz consigo o significado do termo ‘gutural’. O ritmo que acelera firme nos bumbos puxados por uma tração animal do baixo, também repercute com partes cadenciadas de fazer "trincar" os dentes. Nas faixas ‘Witness the Horror’, ‘Watching Her Bleed’ (essa começa com uma guitarra bem crua que chama um riff cavalgado) e ‘Rotten Flesh Reanimated’ (mais veloz do CD), por exemplo, têm funções com peso mais trabalhado que é um prato cheio para os admiradores da técnica dos irmãos HOFFMAN, que fizeram "estardalhaço" no DEICIDE.

‘Corporal Sores’ atende também por riffs mais brutais que devem causar danos ao seu pescoço, porém a mesma canção também apresenta partes mais suntuosas e, se couber a colocação, um belo solo de guitarra. Felizmente ANARKHON é uma banda que dentro do seu estilo, atenta muito para a perfeição e a cada faixa isso é sentido pelo ouvinte. ‘Killed by Strangulation’ e ‘Regurgittating Maggots’ seguem a mesma fórmula e com isso mantêm a qualidade intacta do álbum.

‘Aniquilação Macabra’, como o título sugere, é vociferada em português e revela a conspiração de um "gênio do mal" para destruir a casa dos políticos. Além da estória de horror que mesmo assim seria um sonho para muitos brasileiros, essa faixa leva um dos riffs mais pesados do disco. Não muito diferente, segue a faixa título, ‘Welcome to the Show’ que tem letra também focada nos "podres" da terra canarinho, bem ao estilo ‘gore’. Aqui musicalmente o CD já não traz mais nenhuma surpresa, mas o fato de saber que ele está acabando não nos deixa saída se não acionarmos novamente o ‘play’.

Em resumo, esse trabalho é uma obra de arte em todo sentido – desde o que já foi dito, à produção que também contribuiu muito para uma captação sonora perfeita (trabalho de Pedro Esteves). Felizmente o Brasil, hoje, comporta um celeiro de ótimas bandas do metal extremo do qual, com certeza, ANARKHON se coloca entre as melhores. O seu terceiro full-length está aí como prova e quem quiser adquiri-lo é só acessar os links no final da matéria ou correr pra loja.

Formação:

ARON ROMERO – Guitarra, Vocal;
WELLINGTON BACKER – Bateria;
DAVID FULCI – Guitarra;
WILLIAM CRAVE – Baixo (não está mais na banda).

Faixas:

01 – For God Your Soul… For Zombie Your Flesh;
02 – Witness the Horror;
03 – Corporal Sores;
04 – Grotesque Disfigurement of Human Bodies;
05 – Watching Her Bleed;
06 – Killed by Strangulation;
07 – Regurgitating Maggots;
08 – Rotten Flesh Reanimated;
09 – Aniquilação Macabra;
10 – Welcome to the Gore Show.

Contatos:

FaceBook:
https://www.facebook.com/groups/206132262733122/?ref=ts&fref...

MySpace:
https://myspace.com/anarkhon

Site Oficial:
http://www.anarkhon.com/

E-mail: [email protected]


Outras resenhas de Welcome to the Gore Show - Anarkhon

Anarkhon: Uma aula de Death Metal


Tunecore
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slash: Só dá para exceder até certo pontoSlash
"Só dá para exceder até certo ponto"

Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.