Anarkhon: Uma aula de Death Metal

Resenha - Welcome To The Gore Show - Anarkhon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

9


"Welcome To The Gore Show", terceiro álbum da banda paulista Anarkhon, é uma obra prima do Death Metal nacional. A começar pela emblemática capa (que infelizmente será atual por um bom e longo tempo), desde a ótima produção sonora, culminando no talento da banda, o trabalho é sensacional.

Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposSeparados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Unindo de uma forma ímpar temáticas gore com o caos social e política, a banda mostra sua vertente mais Death Metal até então. Se distanciando um pouco dos elementos Grindcore, que outrora esteve presente em sua sonoridade, o Anarkhon prima aqui pela técnica e pelo peso.

Não há tanta velocidade nas composições, que possuem alternâncias de ritmos, mesmo sendo objetivas e a maioria não passar dos quatro minutos. Os riffs são os destaques, coesos e bem desenvolvidos, ganham adição de peso com a cozinha astuta e muito violenta.

Difícil destacar apenas algumas faixas, já que o trabalho demonstra uma verdadeira aula de Death Metal, mas Witness the Horror, Grotesque Disfigurement of Human Bodies, Watching Her Bleed, Rotten Flesh Reanimated, Aniquilação Macabra e Welcome to the Gore Show ficam uma unha à frente das demais.

Lembrando que a produção feita por Pedro Esteves no estúdio Masterpiece só enfatiza a qualidade do álbum, tendo dado uma ótima timbragem aos instrumentos e colocando todos em evidência da maneira certa. Se tivesse recebido "Welcome To The Gore Show" em seu ano de lançamento, com certeza estaria na lista de melhores de 2013!

http://anarkhon.com/
https://www.facebook.com/anarkhon?fref=ts


Outras resenhas de Welcome To The Gore Show - Anarkhon

Resenha - Welcome to the Gore Show - Anarkhon


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposBateristas
Os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin