Year of the Goat: uma das melhores de occult rock da atualidade

Resenha - Angels' Necropolis - Year Of The Goat

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

9


Desde o lançamento do EP "Lucem Ferre", os suecos do YEAR OF THE GOAT já mostravam potencial para se tornarem uma das bandas mais relevantes do cenário occult rock da atualidade. E com o lançamento deste matador "Angels' Necropolis", os caras confirmam todo esse potencial, com um trabalho que tem tudo para se tornar referência no estilo.

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anos

Vício: Phil Anselmo relata como é ser viciado em heroína

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas não pelo fato de "Angels' Necropolis" ser um trabalho revolucionário ou inovador, mas pelo simples fato de ser uma obra repleta de músicas da mais alta qualidade, e que logra, com louvor, êxito no que se propõe.

Com uma sonoridade totalmente vintage e retro, a banda traz influências do hard rock setentista e progressivo, com alguns elementos do metal oitentista, e até um certo tempero pop em alguns momentos (sem exageros, que fique claro), e que faz toda a diferença, deixando as músicas ainda mais grudentas e "hipnotizantes".

Outro ponto que chama a atenção é o vocalista Thomas Sabbathi, que tem uma voz muito marcante. Com uma suavidade peculiar, em nenhum momento o cara altera sua voz, tentando soar agressivo desnecessariamente ou mesmo buscando atingir notas altíssimas, sempre mantendo uma padrão agradável e cativante, interpretando as letras de forma bem teatral.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A abordagem lírica da banda, como o estilo pede, é voltada ao ocultismo e ao satanismo, em alguns momentos de forma mais direta, como na épica "Thin Lines of Broken Hopes" (inclusive, nessa faixa, chega a impressionar a suavidade melancólica com que banda exara suas blasfêmias, graças, em especial aos vocais de Thomas), e em outros de forma mais "velada", como na ótima "A Circle of Serpents".

"For the King", que abre o disco, mostra todas essas qualidades latentes da banda, com uma beleza mórbida que chama a atenção. Já a faixa título, que vem na sequência, tem um refrão matador, trazendo arranjos riquíssimos, e mostrando o lado mais mórbido e doom da banda.

Contudo, é na faixa "Spirits of Fire" que o YEAR OF THE GOAT mostra toda sua excelência, com uma faixa excepcional, com ótimos solos, linhas vocais beirando a perfeição, cativando o ouvinte logo na primeira audição. Tem tudo para se tornar um clássico do occult rock.

A produção também merece destaque, em especial o timbre das guitarras, que mesmo sem qualquer modernidade e pouco distorcido, consegue transmitir uma pegada furiosa, provando que é a forma de tocar e compor, e não os excessos de efeitos, que fazem o som ser orgânico e agressivo.

Assim, "Angels' Necropolis" se mostra uma obra agradabilíssima, e que tem tudo para agradar todos os fãs de rock em geral. Cabe esclarecer ainda que o disco foi lançado no finalzinho de dezembro de 2012, quando muitas listas de melhores do ano já haviam sido feitas, e, por isso, certamente entrará em várias de 2013, inclusive na deste redator.

Angels' Necropolis – Year of the Goat
(2012 – Van Records -Europeu)

Track List:

1. For the King
2. Angels Necropolis
3. Spirits of Fire
4. A Circle of Serpents
5. Voice of a Dragon
6. This Will Be Mine
7. I ll Die for You
8. Thin Lines of Broken Hopes


Outras resenhas de Angels' Necropolis - Year Of The Goat

Year Of The Goat: corra atrás desse trabalho, é excelente!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Occult Rock: dez novas ótimas bandas para você conhecerOccult Rock
Dez novas ótimas bandas para você conhecer


Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Vício: Phil Anselmo relata como é ser viciado em heroínaVício
Phil Anselmo relata como é ser viciado em heroína


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin