Overoth: som de peso, brutal e com variação rítmica

Resenha - King Of Shadows - Overoth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Oriunda de Belfast, Irlanda do Norte, a banda Overoth surgiu em 2005 e este é o seu primeiro trabalho oficial. Anteriormente, o grupo britânico lançou a demo "Pathway to Demise" (2006) e EP "Death Personified" (2007). "King Of Shadows" foi lançado originalmente em 2010 pela Forbidden Records e relançado em 2012 pela Hostile Media.

O Overoth não teme em erguer a bandeira do real Death Metal e possui influências que vão desde o tradicional do estilo, com nomes como Vital Remains e Benediction, passando pelos grupos suecos como Entombed, por exemplo, até as raízes do estilo de nomes como Hellhammer.

publicidade

Essa mistura demonstra que a banda absorve do bom e do melhor e faz um som de peso, brutal e com variação rítmica. As composições aqui contidas não dão espaços para modismos e, em momento algum, soam modernas.

A produção e os timbres das guitarras um pouco sujos deixaram ainda mais enfática a cara ‘old school’ da banda. Aliás, os riffs em destaque são um caso à parte e o cartão de visitas da banda. E quem pensa que não são técnicos se enganam. Tudo soa coeso, no limite, sem firulas.

publicidade

Difícil destacar apenas uma faixa entre as dez composições, já que nenhuma se sobrepõe a outra. Mas se tiver com pressa, ouça Kingdom of Shadows, I Am One, I Am All, The Serpent of Old e Led to the Slaughter.

http://www.overoth.com/
http://www.facebook.com/overothband
http://www.overoth.bigcartel.com

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no BrasilFama
5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil

Guitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?Guitarristas
E se os mestres esquecessem como se toca?


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin