Overoth: som de peso, brutal e com variação rítmica

Resenha - King Of Shadows - Overoth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Oriunda de Belfast, Irlanda do Norte, a banda Overoth surgiu em 2005 e este é o seu primeiro trabalho oficial. Anteriormente, o grupo britânico lançou a demo “Pathway to Demise” (2006) e EP “Death Personified” (2007). “King Of Shadows” foi lançado originalmente em 2010 pela Forbidden Records e relançado em 2012 pela Hostile Media.
5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

O Overoth não teme em erguer a bandeira do real Death Metal e possui influências que vão desde o tradicional do estilo, com nomes como Vital Remains e Benediction, passando pelos grupos suecos como Entombed, por exemplo, até as raízes do estilo de nomes como Hellhammer.

Essa mistura demonstra que a banda absorve do bom e do melhor e faz um som de peso, brutal e com variação rítmica. As composições aqui contidas não dão espaços para modismos e, em momento algum, soam modernas.

A produção e os timbres das guitarras um pouco sujos deixaram ainda mais enfática a cara ‘old school’ da banda. Aliás, os riffs em destaque são um caso à parte e o cartão de visitas da banda. E quem pensa que não são técnicos se enganam. Tudo soa coeso, no limite, sem firulas.

Difícil destacar apenas uma faixa entre as dez composições, já que nenhuma se sobrepõe a outra. Mas se tiver com pressa, ouça Kingdom of Shadows, I Am One, I Am All, The Serpent of Old e Led to the Slaughter.

http://www.overoth.com/
http://www.facebook.com/overothband
http://www.overoth.bigcartel.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Overoth"

MirandaMiranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

AngraAngra
A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída da banda

5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas5000 acessosAngra: A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída5000 acessosMetal Melódico é Heavy Metal?5000 acessosMúsica Fácil: 3 músicas fáceis que você toca errado na guitarra5000 acessosGóticas: 10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 80

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online