Iron Maiden: 30 anos do lançamento de "Piece of Mind"

Resenha - Piece of Mind - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Ultimate Classic Rock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 16 de maio de 1983 o adorável mascote do IRON MAIDEN, Eddie, perdeu sua cabeça (além de sua cabeleira grisalha) e os fãs de Heavy Metal em todo planeta perderam as deles por causa de um dos mais queridos álbuns de metal de todos os tempos, "Piece of Mind".
785 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

Na verdade, para muitos fãs do MAIDEN, o quarto disco de estúdio da banda continua a ser o favorito. Para os membros do IRON MAIDEN, "Piece of Mind" foi um álbum crucial, que foi muito bem recebido assim como seu predecessor "The Number of The Beast".

Como de costume, foi o líder e baixista da banda, Steve Harris, que liderou a veia criativa por trás de "Piece of Mind". Ele elaborou sozinho a faixa de abertura "Where Eagles Dare", o épico encerramento "To Tame a Land" e a implacável e galopante faixa central "The Trooper", além da relativamente modesta "Quest For Fire".

Felizmente, Harris também contou com as constantes ajudas do guitarrista Adrian Smith e do vocalista Bruce Dickinson - que havia se juntado à banda um pouco tarde demais para adicionar suas idéias ao álbum "The Number of The Beast". Smith e Dickinson escreveram "Flight of Icarus", single de "Piece of Mind" e "Sun and Steel" e ambos colaboraram com Harris em "Die With Your Boots On". Bruce também mostrou do que era capaz na multi-facetada "Revelations". Dave Murray, guitarrista da banda, co-escreveu a interessante "Still Life" com Harris.

Finalmente, "Piece of Mind" marcou a chegada do baterista Nicko McBrain, que não só preencheu o posto do saudoso e amado Clive Burr (RIP) com uma boa proficiência técnica (no lugar do feeling clássico de Burr), mas também fez isso sem sacrificar seu pessoal e praticamente único som de bateria de jazz, que vários críticos da época diziam "não ser forte o suficiente" para o metal.

Na verdade, ninguém poderia saber na época que o IRON MAIDEN tinha finalmente garantido sua formação clássica (incluindo a equipe de apoio dos managers Rod Smallwood e Andy Taylor, o extraordinário produtor Martin Birch e até mesmo o ilustrador Derek Riggs, entre outros) que permaneceria inalterada pelos próximos cinco anos.

¨Piece of Mind¨ chegou ao terceiro lugar da parada inglesa, e foi o primeiro álbum da banda a alcançar o top 100 da Billboard 200 (chegando à 70ª posição). Em 1998 foi relançado com um CD bônus.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Piece of Mind - Iron Maiden

5000 acessosIron Maiden: 25 anos atrás, síntese do Heavy Metal5000 acessosIron Maiden: álbum tem tantos clássicos quanto seu antecessor5000 acessosTradução - Piece Of Mind - Iron Maiden

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

785 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa465 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela428 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
O que os grandes músicos acham da banda?

Ed Force OneEd Force One
A evolução da carruagem real ao longo dos anos

NoisecreepNoisecreep
As dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Alice in ChainsAlice in Chains
Mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

MetallicaMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

GhostGhost
Nergal revela a identidade de Papa Emeritus II?

5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosBayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandas5000 acessosHistóricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosAxl Rose: em vídeo, a mudança no vocal de 1985 a 20165000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online