Ramones : sonoridade mais polida que seu antecessor

Resenha - Leave Home - Ramones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em janeiro de 1977, nove meses após o lançamento de seu homônimo registro de estréia, o RAMONES lançava o segundo de seus treze registros de inéditas ao longo de vindouras três décadas de palhetadas pra baixo: "Leave Home" faz parte de uma "four de aces" que compreenderia cinquenta por cento do repertório clássico da banda com "Rocket To Russia" (1977) e "Road To Ruin" (1978)- além do já citado debut. Alheios a eventos futuros, JOEY, JOHNNY, TOMMY e o mitológico DEE DEE estavam mesmo a fim é de pagar as contas; vivendo daquilo que um dia tinha sido uma frustrada tentativa de banda de covers dos anos 60.
693 acessosRamones: álbum-tributo brasileiro para baixar de graça5000 acessosOverkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold

Produzidos por TONY BONGIOVI (produtor do clássico "Talking Heads 77" além de AEROSMITH, OZZY , ACE FREHLEY e, sim, primo de JON BON JOVI), "Leave' apresenta uma sonoridade mais polida que seu antecessor, autoproduzido por TOMMY RAMONE, e , de modo geral , apresenta uma temática mais branda que o mesmo, uma vez que o trinômio " drogas-prostituição- porrada" atingiu outros tópicos : "Oh , Oh , Oh I Love her so" a despeito de sua excelente sonoridade power pop , possui uma narrativa lírica tão insípida que poderia ser gravada por OLIVIA NEWTON JOHN; na mesma levada "What´s your game" puxa as referências de grupos vocais como RONETTES e é leve - a suspeita aqui recai sobre a tal "Mary Jane" citada na letra.

A coisa pega pra valer no setor de clássicos: "Pinhead" é o típico protesto ao que o grupo ainda teria de escutar da crítica especializada que elogiaria a disco music e o synth pop ("I-D-I-O-T-A\Todos me acusam"), "Gimme Gimme Shock Tretament" umas primeiras composições que junto a "Teenage Lobotomy" e "Pshycho Terapy" discutiriam a alienação travestida em letras sobre loucura e adequação e a pancada proto hardcore de "Commando" são influências de JELLO BIAFRA a CAMISA DE VÊNUS. Ah, e se o PLANET HEMP seria preso vinte anos depois por apologia, o que dizer dos versos da mega censurada "Carbona Not Glue" (E eu não me arrependo das coisas que faço.\Meu cérebro está cheio de cola\Eu não me arrependo das coisas que eu faço\Carbona não é cola.)? Não recomendável para fãs de sertanejo universitário.

Track list:
1. "Glad to See You Go" - 2:10 (Dee Dee Ramone, Joey Ramone)
2. "Gimme Gimme Shock Treatment" - 1:38 (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone)
3. "I Remember You" - 2:15 (Joey Ramone)
4. "Oh, Oh, I Love Her So" - 2:03 (Joey Ramone)
5. "Carbona Not Glue" - 1:56 (Dee Dee Ramone)
6. "Suzy Is a Headbanger" - 2:08 (Dee Dee Ramone, Joey Ramone)
7. "Pinhead" - 2:42 (Dee Dee Ramone)
8. "Now I Wanna Be a Good Boy" - 2:10 (Dee Dee Ramone)
9. "Swallow My Pride" - 2:03 (Joey Ramone)
10. "What's Your Game" - 2:33 (Joey Ramone)
11. "California Sun" - 1:58 (Henry Glover, Morris Levy)
12. "Commando" - 1:51 (Dee Dee Ramone)
13. "You're Gonna Kill That Girl" - 2:36 (Joey Ramone)
14. "You Should Never Have Opened That Door" - 1:54 (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Leave Home - Ramones

1977 acessosRamones: Mais pesado, mais melódico e com mais mordida4012 acessosTradução - Leave Home - Ramones

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 09 de abril de 2013

693 acessosRamones: álbum-tributo brasileiro para baixar de graça0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ramones"

Punk RockPunk Rock
Os 25 maiores discos de todos os tempos

Axl RoseAxl Rose
O equívoco na escolha da capa de "Use Your Illusion"

Hard RockHard Rock
Os melhores álbuns de 1970 até 2016

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ramones"

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

SepulturaSepultura
Andreas conta curiosidades sobre os primórdios da banda

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19895000 acessosSlayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte5000 acessosJethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin5000 acessosU2: banda manda caixa de cerveja Guinness pro alcoólatra Slash5000 acessosGuns N' Roses: leia a carta em que Axl rejeita nomeação ao Rock Hall5000 acessosAlice In Chains: 10 coisas que você (com certeza) não sabia sobre Layne Staley

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online