Ramones: em 1977, a segunda obra prima da banda

Resenha - Leave Home - Ramones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

Em 1976, o mundo ficou chocado com o primeiro álbum do Ramones. O disco, que levava o nome da banda, chamava a atenção pelas músicas simples, rápidas e que grudavam fácil na cabeça, e ali o punk rock começou a nascer e tomar forma.

Slash: "Só dá para exceder até certo ponto"Cannibal Corpse: o pescoço gigante de George Fisher

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Meses depois, a banda lançou o segundo álbum, "Leave Home", que segue a mesma fórmula, apostando na simplicidade. Existe uma ligeira evolução na produção, o que tornou o som mais legal ainda. O resultado? Um ótimo disco, que figura entre os preferidos pelos fãs da banda, principalmente os que gostam dos primeiros lançamentos.

Alguns dos maiores clássicos da banda estão presentes no disco: a alegre faixa de abertura "Glad To See You Go", a rápida "Gimme Gimme Shock Treatment" (que ao vivo é uma das músicas mais rápidas e insanas da banda, vide "Loco Live"), "Suzy Is a Headbanger", "Commando" e "Pinhead", de onde saiu a clássica frase "Gabba Gabba Hey".

Além das já citadas e famosas músicas, existem as que são menos conhecidas, mas que são ótimas, e garantem ótimos momentos. A divertida balada rocker "Oh Oh I Love Her So", que conta a historia de alguém que se apaixona em uma lanchonete, e faz juras de amor eternas é uma dessas músicas indispensáveis de "Leave Home".

Falando em músicas românticas, também temos "I Remember You", um dos pontos altos do disco. A triste 'You're Gonna Kill That Girl", apesar do título, é uma das músicas mais carregadas do álbum.

Vale destacar também "You Should Never Have Opened That Door", o cover para "California Sun" e "Now I Wanna Be a Good Boy".

Infelizmente, há uma música censurada em "Leave Home": a estupenda "Carbona Not Glue", uma das composições mais empolgantes do Ramones. Porém, a letra de gosto duvidoso (a música fala sobre garotos que inalam produtos químicos achando que estão cheirando cola) fez com que "Carbona..." fosse censurada. Por sorte, na versão americana de "Loco Live", a faixa está "escondida".

Sem dúvidas, "Leave Home" foi uma ótima continuação para o primeiro álbum, e ajudou a construir o nome do Ramones. Um disco que pode, deve e merece ser ouvido do início ao fim, sem pular as faixas.

Obrigatório!

Faixas:
"Glad to See You Go"
"Gimme Gimme Shock Treatment"
"I Remember You"
"Oh, Oh, I Love Her So"
"Carbona Not Glue"
"Suzy Is a Headbanger"
"Pinhead" - 2:42
"Now I Wanna Be a Good Boy"
"Swallow My Pride"
"What's Your Game"
"California Sun"
"Commando"
"You're Gonna Kill That Girl"
"You Should Never Have Opened That Door"

Formação:
Joey: vocal
Johnny: guitarra
Dee Dee: baixo
Tommy: bateria


Outras resenhas de Leave Home - Ramones

Ramones: Mais pesado, mais melódico e com mais mordidaRamones : sonoridade mais polida que seu antecessor




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ramones"


Punk: Faça você mesmo vira Você não sabe o que está fazendoPunk
"Faça você mesmo" vira "Você não sabe o que está fazendo"

Queen e Ramones: a história por trás dos logos das duas bandasQueen e Ramones
A história por trás dos logos das duas bandas


Slash: Só dá para exceder até certo pontoSlash
"Só dá para exceder até certo ponto"

Cannibal Corpse: o pescoço gigante de George FisherCannibal Corpse
O pescoço gigante de George Fisher


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGoo336