David Bowie: acima de tudo, um conveniente recomeço

Resenha - Next Day - David Bowie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após 10 anos sem lançar material novo, eis que o velho camaleão do rock volta com mais um disco de inéditas. Não é de hoje que David Bowie é uma instituição do rock, um nome que representa uma variação sonora digníssima, além de uma qualidade musical absurda. E o seu novo trabalho, "The Next Day" representa, acima de tudo, um conveniente recomeço...

David Bowie: Cinco CDs só de material dos anos 1968 e 1969Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?

Sim, devemos dar pontos logo de cara a alguém que, acima de tudo, resolveu pegar um pouco de algumas das suas várias fases - mas não de todas, para a felicidade de quem aprecia uma boa homogeneidade musical -, de tal forma que não destoasse daquilo que ele vinha fazendo entre os ótimos álbuns "Heathen" (2002) e "Reality" (2003). Quanto à qualidade deste longo disco (14 faixas), aí sim a coisa fica mais discutível...

A faixa-título "The Next Day" abre o álbum com um ritmo pulsante, mas acaba se perdendo em uma linha melódica pouco inventiva e um tanto repetitiva. Em "Dirty Boys", "Love Is Lost" e "How Does the Grass Grow?", a qualidade melhora consideravelmente, nos fazendo lembrar o adorável clima esquisitão e atmosférico de alguns dos sons feitos por Bowie no final dos anos 70. Já a esquizofrênica "If You Can See Me" te levará de volta à fase industrial que marcou a fase noventista do cantor.

Entre as baladas, temos a linda e melancólica "Where Are We Now?", a flutuante "I'd Rather Be High", a suingada "Boss of Me", a envolvente "Valentine's Day", e uma quase valsinha sem graça intitulada "You Feel So Lonely You Could Die". Por fim, a sombria e etérea "Heat" pode até estar cheia de boas intenções, mas não consegue ser mais do que um razoável sonífero musical.

Entre os rocks, temos boas surpresas, como a soturna "The Stars (Are Out Tonight)" (por sinal, uma excelente escolha para single), e a divertida e convidativa "Dancing Out in Space". Por outro lado, "(You Will) Set the World on Fire" acaba soando forçada em sua tentativa de mostrar um Bowie "pesado" e direto.

"The Next Day" não vai impressionar aqueles que esperavam por uma nova grande loucura musical por parte deste que sempre foi o maior especialista em variação em todo o rock. Mas, temos aqui um "novo dia" de trabalho para alguém que não deveria ter pensado em se aposentar tão cedo. Agora, basta que o querido camaleão desenferruje de vez e lance um álbum que seja "apenas" sensacional!

Músicas:
1. The Next Day
2. Dirty Boys
3. The Stars (Are Out Tonight)
4. Love Is Lost
5. Where Are We Now?
6. Valentine's Day
7. If You Can See Me
8. I'd Rather Be High
9. Boss of Me
10. Dancing Out in Space
11. How Does the Grass Grow?
12. (You Will) Set the World on Fire
13. You Feel So Lonely You Could Die
14. Heat


Outras resenhas de Next Day - David Bowie

David Bowie: O Camaleão está mais vivo do que nuncaDavid Bowie: o que esperar do 24º álbum de um artista consagrado?David Bowie: estamos diante de um dos melhores discos do anoDavid Bowie: homenagem honesta aos mais de 50 anos do camaleãoDavid Bowie: ele ainda vai incendiar o mundoDavid Bowie: criatividade cativante no alto dos seus 66 anos




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "David Bowie"


David Bowie: Cinco CDs só de material dos anos 1968 e 1969David Bowie: divulgada primeira imagem de ator que faz o músico em filme

Tarantino: diretor faz playlist com melhores músicas de seus filmesTarantino
Diretor faz playlist com melhores músicas de seus filmes

David Bowie: "Space Oddity" ganha novo vídeo para comemorar 50 anos

Total Guitar: os melhores e piores covers da históriaTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

David Bowie: Mick Jagger comenta a morte de seu amigoDavid Bowie
Mick Jagger comenta a morte de seu amigo

Vanilla Ice: rapper diz que Under Pressure, do Queen, agora é deleVanilla Ice
Rapper diz que "Under Pressure", do Queen, agora é dele


Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?Alice In Chains
Seria essa a última foto de Staley com vida?

De AC/DC a ZZ Top: Origens dos nomes de bandas e artistas de rockDe AC/DC a ZZ Top
Origens dos nomes de bandas e artistas de rock

Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloMetal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo

Oops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicosBackmasking: Existem mensagens ao inverso em discos de rock?Runaways: Lita Ford saiu da banda por medo de assédio de companheirasDia de Coxinha: rock stars contraindo bodas

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.