David Bowie: O Camaleão está mais vivo do que nunca

Resenha - Next Day - David Bowie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Leandro Fernandes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Devido a problemas de saúde, "Sir Camaleão" deu uma sumida por 10 anos, tendo como Reality (que por sinal é muito bom) sendo seu último lançamento de estúdio, Bowie nos surge com esse maravilhoso disco chamado The Next Day.
679 acessosOne Direction: ouça música do "disco roqueiro" de Harry Styles5000 acessosDesde cedo: bebês e suas relações emocionais com o Rock

Os fãs foram pegos de surpresa quando se deu a notícia que David Bowie surgira com um novo disco. Quem duvidava de que ele tinha carta na manga, aí está a prova de um belo disco. The Next Day se inicia com a faixa título, rendendo polêmicas pelo vídeo bastante interessante, é uma música que mostra realmente que quem tem talento, não desaprende. Dirty Boys parece "algo esquecido" dos discos Tin Machine I e II. The Stars é tanto quanto marcante e melancólica ao mesmo tempo, incita-nos a mexer o ombro. Love is Lost, vem sombria com uma execução de teclado perfeita no início, a voz de David permanece a mesma e sempre com o estilo "setentista".

Where Are We Now dá uma tranquilizada no disco, levando a uma viagem até o "Labirinto". Valentine's Day entra continua com um clima imposto pela anterior, que também rendeu a um vídeo bastante interessante. If You Can See Me, I'd Rather Be High e Boss of Me, dão um som bastante progressivo ao disco, bem ao estilo de David. Dancing Out In Space, é mais uma que realmente prova que tanto quanto o cantor e seus músicos estão em perfeita sintonia, sendo a melhor do disco. How Does the Grass Grow tem uma bela levada folk com um baixo trabalhando sem parar (e muito bem trabalhado).

Sendo a mais rock and roll do disco (You Will) Set the World On Fire entra com um belo riff e com peso. A belíssima You Feel So Lonely You Could Die levada com um som mais "acústico" deixa uma certa calmaria no ar, mostrando que a logo em seguida Heat continua aquilo que Bowie nunca irá parar de fazer, boa música. O Camaleão está mais vivo do que nunca e com certeza tem mais coelho pra sair da cartola.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Next Day - David Bowie

1255 acessosDavid Bowie: o que esperar do 24º álbum de um artista consagrado?840 acessosDavid Bowie: acima de tudo, um conveniente recomeço2633 acessosDavid Bowie: estamos diante de um dos melhores discos do ano1411 acessosDavid Bowie: homenagem honesta aos mais de 50 anos do camaleão2460 acessosDavid Bowie: ele ainda vai incendiar o mundo1807 acessosDavid Bowie: criatividade cativante no alto dos seus 66 anos

679 acessosOne Direction: ouça música do "disco roqueiro" de Harry Styles503 acessosDavie Bowie: produtor detona a indústria da música atual796 acessosOne Direction: Harry fará disco de rock ao estilo Queen e Bowie4341 acessosDavid Bowie: selos lançados por balões rumo ao espaço619 acessosDavid Bowie: dois álbuns inéditos sairão no Record Store Day512 acessosDavid Bowie: gravadora rejeitou "Ziggy Stardust" de início0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "David Bowie"

Rolling StoneRolling Stone
As melhores faixas que fazem parte de álbuns ruins

WatchmojoWatchmojo
Os 10 clipes mais ridículos dos 80's

David BowieDavid Bowie
Músico preparou álbuns póstumos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "David Bowie"

Desde cedoDesde cedo
Bebês e suas relações emocionais com o Rock

Morre DiaboMorre Diabo
Ele aprendeu a tocar guitarra e virou um shredder

ListaLista
As dez melhores músicas para se ouvir na estrada

5000 acessosMountain - discografia comentada5000 acessosMorre Diabo: ele aprendeu a tocar guitarra e virou um shredder5000 acessosAvenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéia5000 acessosPaul Stanley: "queria fazer certas pessoas desaparecerem"3869 acessosMetallica: as 10 melhores músicas da banda, segundo a Metal Hammer5000 acessosKirk Hammet: "Lulu' é uma das melhores coisas que já fizemos"

Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.

Mais matérias de Leandro Fernandes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online