Violator: se firmaram na cena Brazuca do Thrash Metal

Resenha - Annihilation Process - Violator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Com o lançamento de Chemical Assault (2007), os brasilienses do Violator se firmaram na cena Brazuca do Thrash Metal. Até mesmo Mille Petrozza (Kreator) declarou em inúmeras entrevistas sua admiração por essa banda.

Bruce Dickinson: sua coleção de clássicos do MetallicaPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich Nietzsche

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após uma turnê pela América do Sul, Europa e no Japão, ao lado do Hirax, a dupla de Pedros, Poney (baixo/vocal) e Capaça (guitarra), acompanhados de Daniel "Batera" Araya (bateria) e Marcio Cambito (guitarra) não tiraram o pé do acelerador e gravaram o EP Annihilation Process.

Assim como no antecessor, a banda não fez nenhuma mudança em seu som, nem mesmo colocou elementos novos. Se você esperar alguma inovação, como corais, pianinhos ou qualquer coisa, esqueçam. Isso é THRASH METAL!

Com sete faixas de tirar o fôlego, o Violator tira do sério quem prefere essas porcarias musicais e cala a boca sobre quem não apóia o Metal nacional. Para não fugir da tradição, o Executer foi homenageado com a versão de You'll Come Back Before Dying. Mais Thrash impossível.

Futurephobia foi escolhida para ser seu vídeo promicional, com uma gravação totalmente tradicional. Dá para notar que eles gravaram em um quarto morinbundo, rechado de posteres de bandas, grafites e muito Metal.

Se acham que a cena brasileira está falida, com poucos shows das bandas e a falta de divulgação, não importa. Violator se firmou e como disse o Poney: "Veja bem, o Edu Falaschi ficou puto da vida porque deu 300 pessoas no show dele, bicho, se num show da gente dá 100 pessoas já estamos comemorando adoidado".

Formação:

Pedro "Poney" Arcanjo - vocal/baixo
Pedro "Capaça" - guitarra
Marcio Cambito - guitarra
Daniel "Batera" Araya - bateria

Tracklist:

1. Poisoned by Ignorance
2. Uniformity Is Conformity
3. Give Destruction or Give Me Death
4. Apocalypse Engine
5. Deadly Sadistic Experiments
6. Futurephobia
7. You ll Come Back Before Dying (Executer cover)

Confiram o vídeo de Futurephobia:


Outras resenhas de Annihilation Process - Violator

Violator: Thrash metal/crossover old school rápido e pesadoViolator: novo álbum inferior aos ótimos anterioresViolator: remando contra a maré do ostracismo e do mesmismo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Violator"


Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileiraThrash Metal
10 novas promessas - incluindo uma brasileira


Bruce Dickinson: sua coleção de clássicos do MetallicaBruce Dickinson
Sua coleção de clássicos do Metallica

Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzschePensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche


Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don't Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336