Violator: Thrash metal/crossover old school rápido e pesado

Resenha - Annihilation Process - Violator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


E eis que depois de quatro anos de espera os brasilienses do VIOLATOR lançam um material inédito, com este novo EP, sucessor dos excelentes "Violent Mosh" (EP – 2004) e "Chemical Assault" (2006), além do insano DVD Thrashin United Tour – Live in Santiago, um dos shows mais intensos já registrados.

Filhas de Rockstars: conheça algumas das mais bonitas

Queen: algumas curiosidades sobre a banda

E não é à toa que a banda é considerada como uma das mais promissoras da nova safra brasileira, tendo inclusive feito vários shows fora do país, com grande destaque.

E desculpem o trocadilho, mas a banda realmente nos apresenta um "processo de aniquilação" neste novo material, novamente lançado pela gravadora brasiliense Kill Again Records. O VIOLATOR continua investindo no thrash metal/crossover "old school" sem inovações, muito rápido e pesado, sem espaço para concessões ou firulas, feito para bangear, conseguindo aliar com maestria elementos da escola alemã com a bay area. Além disso, a paixão dos músicos pelo estilo transborda em cada composição, levando o ouvinte direto de volta aos anos 80. E como podemos perceber pelas entrevistas de seus membros (todos muito humildes, aliás), a banda tem orgulho de fazer parte do underground, não tendo qualquer pretensão de levar seus som ao grande público.

Os grandes destaques do álbum, assim como os anteriores, são os riffs de guitarra matadores da dupla Cambito e Caçapa, aliados ao vocal agressivo de Poney e batera ríspida e precisa de Batera. Contudo, desta vez a mixagem deixou o baixo um pouco de lado, dando mais destaque às guitarras e à bateria.

Dentre as faixas que se destacam, podemos citar a excelente abertura com as rápidas "Poisoned by Ignorance" e "Uniformity is Conformity", além da maravilhosa "Futurephobia" (que também tem um clipe muito legal) e do cover do EXECUTER, "You’ll Come Back Before Dying".

A arte gráfica também é excelente, inclusive deixando de lado o antigo mascote da banda (o famoso Thales), pra investir em algo mais voltado para velha escola do thrash, como temas de ficção.

"Annihilation Process" não supera os trabalhos anteriores do VIOLATOR, mas mantém a banda como a maior representante da nova safra do thrash metal "old school" do Brasil, e uma das maiores do mundo. Agora é só torcer para que a banda não nos deixe mais quatro anos esperando por um novo material, e que lance logo seu próximo full length pois, se manter a regularidade, tem tudo para ser uma das melhores bandas de thrash metal de todos os tempos.

Annihilation Process – Violator
(2010 – Kill Again Records – Nacional)

Formação:
Poney – Baixo e Vocal
Cambito – Guitarra
Caçapa – Guitarra
Batera - Bateria

Track List:

1. Poisoned by Ignorance
2. Uniformity Is Conformity
3. Give Destruction or Give Me Death
4. Apocalypse Engine
5. Deadly Sadistic Experiments
6. Futurephobia
7. You ll Come Back Before Dying (Executer cover)


Outras resenhas de Annihilation Process - Violator

Violator: se firmaram na cena Brazuca do Thrash Metal

Violator: novo álbum inferior aos ótimos anteriores

Violator: remando contra a maré do ostracismo e do mesmismo




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileiraThrash Metal
10 novas promessas - incluindo uma brasileira


Filhas de Rockstars: conheça algumas das mais bonitasFilhas de Rockstars
Conheça algumas das mais bonitas

Queen: algumas curiosidades sobre a bandaQueen
Algumas curiosidades sobre a banda


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin