RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA única banda inédita em condições de ser headliner do metal no RIR, segundo Rick Dallal

imagemA música de Paul McCartney que flopou nos Beatles, mas bombou em carreira solo

imagemBittencourt assume que é "eternamente insatisfeito" com algumas músicas do Angra

imagemVídeo de vocalista brasileiro batendo cabeça em "Toxicity" atinge 1 milhão de views

imagemEngenheiros do Hawaii não era uma banda amiga da galera, diz ex-baterista

imagemDream Theater já fala de novo álbum; Mike Portnoy cada vez mais próximo da banda

imagemFloor Jansen explica por que deixou seu cabelo mais curto

imagem"Greta Van Fleet é prova de que toda geração tem o Restart que merece", diz Regis Tadeu

imagemBruce Dickinson fala sobre o motivo de sua saída do Iron Maiden em 1993

imagemJéssica di Falchi é efetivada como guitarrista da banda Crypta

imagemO Sepultura honrou nossos ancestrais bem antes do pessoal da Noruega lembrar dos vikings

imagemNoel Gallagher detona o jazz: "Todo mundo tocando músicas diferentes ao mesmo tempo"

imagemO músico falecido que inspirou "Would?", grande clássico do Alice In Chains

imagemO guitarrista que o Pink Floyd queria ao invés de David Gilmour

imagemRob Halford revela quais são seus álbuns preferidos do Metallica


Stamp

Glenn Hughes: petardo de primeira do grande "voice of the rock"

Resenha - Songs In The Key Of Rock - Glenn Hughes

Por João Paulo Linhares Gonçalves
Em 27/02/13

Vou falar sobre um grande álbum de Glenn Hughes, que completará dez anos agora em junho de 2013. Falarei de "Songs In The Key Of Rock", petardo de primeira do grande "voice of the rock".

Já analisei um disco de Glenn Hughes aqui no Whiplash e alguns do Black Country Communion, além da parceria com Tony Iommi no disco "Fused", de 2005. Sabemos que ele recuperou sua carreira no começo dos anos 90, após se livrar do vício em drogas que lhe prejudicava bastante. A partir de então, ele seguiu uma carreira solo constante, lançando álbuns quase todo ano. Destaque para "From Now On...", "Burning Japan Live" - disco incrível ao vivo, e "Return Of Crystal Karma". E agora vamos dissecar "Songs In The Key Of Rock", que está completando dez anos em junho deste ano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum, cujo nome foi inspirado em um disco de Stevie Wonder, "Songs In The Key Of Life", de 1976, tem uma sonoridade que nos remete a um hard rock setentista de primeira, parecido com o estilo que ele praticava com suas antigas bandas, Trapeze e Deep Purple. O disco conta com a participação de algumas "celebridades": Billy Sheehan toca baixo na canção "Change"; Alex Ligertwood, ex-vocalista de Carlos Santana, faz os backing vocals; e Chad Smith, que toca bateria na faixa "Get You Stoned". Chad estava apenas iniciando sua parceria com Glenn Hughes, e passou a ser o baterista oficial de Glenn em todos os discos solo que se seguiram.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco transborda influências do hard rock dos anos 70, o que não pode ser considerado novidade, já que Glenn Hughes foi peça importante em duas bandas da época já citadas - Deep Purple e Trapeze. O álbum abre com "In My Blood", e você logo percebe aquele climão setentista, Glenn soltando a voz como nunca, muita influência das bandas citadas que Hughes já fez parte. "Lost In The Zone" mantém a influência forte dos anos 70, belo riff de guitarra e solo caprichado de J.J. Marsh. "Gasoline" é uma canção totalmente influenciada por Deep Purple, aquela pegada forte e única, até parece que temos uma sobra de estúdio de "Burn", o clássico do Purple que Hughes fez parte. "Higher Places (Song For Bonzo)" é uma homenagem de Glenn ao antigo amigo John Bonham, que era fã da banda Trapeze, segundo a Wikipedia. Uma canção mais centrada, emocional, belo refrão, definitivamente um grande destaque do álbum. "Get You Stoned" traz Chad Smith na bateria, e o destaque da canção é a performance vocal de Hughes, simplesmente fantástica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Written All Over Your Face" é a minha preferida do disco e também a mais longa, mais de oito minutos num clima bem bluesy e gostoso, com um bom riff permeando a canção, além de lindos solos de guitarra. "Standing On The Rock" chuta traseiros com um clima agitado, uma das mais rápidas do disco, uma ode ao rock and roll. Já "Courageous" segue uma linha mais melódica, sem o punch hard rock das demais, sem perder, entretanto, a qualidade do trabalho. "Change" e "The Truth" são canções inspiradas, performances excelentes de Glenn, boas composições. "Wherever You Go" é outra fortemente influenciada por Deep Purple, chega a me lembrar um pouco o clássico "You Fool No One". O disco se encerra com a reprise de um pequeno trecho da homenagem a John Bonham. Um disco de grande qualidade, que está para completar dez anos agora, em junho. Saudemos mais um grande trabalho do grande Glenn Hughes, the voice of rock!!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eis a lista de canções do álbum:
1 - "In My Blood"
2 - "Lost In The Zone"
3 - "Gasoline"
4 - "Higher Places (Song For Bonzo)"
5 - "Get You Stoned"
6 - "Written All Over Your Face"
7 - "Standing On The Rock"
8 - "Courageous"
9 - "Change"
10 - "The Truth"
11 - "Wherever You Go"
12 - "Higher Places (reprise)"

Os músicas envolvidos (fonte: Wikipedia):
Glenn Hughes - baixo e vocal;
J.J. Marsh e Jeff Kollman - guitarras;
Gary Ferguson - bateria;
Ed Roth - teclados;
Alex Ligertwood - backing vocals;
Chad Smith - bateria na canção "Get You Stoned";
Billy Sheehan - baixo na canção "Change".

Alguns vídeos:
"In My Blood", faixa que abre o disco (somente o áudio):

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Gasoline" (somente o áudio):

"Higher Places (Song For Bonzo)", canção feita em homenagem a John Bonham, ao vivo junto com "Gettin' Tighter":

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira esta e outras resenhas no blog Ripando a História do Rock http://ripandohistoriarock.blogspot.com.br

Grande abraço e até a próxima resenha, com muito rock and roll!!!


Outras resenhas de Songs In The Key Of Rock - Glenn Hughes

Resenha - Songs In The Key Of Rock - Glenn Hughes

Resenha - Songs In The Key Of Rock - Glenn Hughes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

NFL Steve Harris


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Deep Purple: David Coverdale e Glenn Hughes relembram o caótico California Jam

Sem efeitos ou playback: vídeo de bastidores mostra Glenn Hughes cantando muito

Glenn Hughes conta a cômica história da sessão espírita com Ritchie Blackmore

Glenn Hughes: "Aretha Franklin foi a 1ª mulher a me arrepiar ao cantar"

Quem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

Glenn Hughes conta a cômica história da sessão espírita com Ritchie Blackmore

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre João Paulo Linhares Gonçalves

Roqueiro convicto, de carteirinha, desde os treze anos de idade. Já tive diversas bandas preferidas: de Iron Maiden, Metallica e Black Sabbath a The Who, Pink Floyd e Rolling Stones. O heavy metal sempre me atraiu muito, mas o rock praticado nos anos 60 e 70 é fascinante e estou sempre escutando. De vez em quando, dou chance ao punk, rock alternativo, blues, até ao jazz e MPB, pra variar.

Mais matérias de João Paulo Linhares Gonçalves.