Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemAC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemMax Cavalera diz quais foram os dois discos mais difíceis que já gravou

imagemA categórica opinião de Dave Mustaine sobre religião "abusiva e falsa" de sua mãe

imagemRush: Geddy Lee comenta as dificuldades da gravação de "Hemispheres"

imagemBenny Anderson toca música do Foo Fighters por ter visto Dave Grohl homenageando Abba


Airbourne 2022

Witchfinder General: uma banda referência para o metal

Resenha - Friends of Hell - Witchfinder General

Por Paulo Severo da Costa
Em 15/02/13

Em 1987, após os eventos que levaram à morte de CLIFF BURTON, o METALLICA encontrava-se em uma ressaca danada: após a introdução de JASON NEWSTEED como membro permanente no ano anterior, o grupo sentiu a necessidade – comercial e contratual - de gravar material novo. Na impossibilidade criativa de realizar um sucessor minimamente à altura de "Master", os californianos gravaram "The $5.98 E.P.: Garage Days Re-Revisited", mostrando ao mundo que as influências da banda iam além de MOTORHEAD e JUDAS PRIEST: entre o setentismo ácido-progressivo do BUDGIE, a pancadeira proto-thrash do MISFITS e o pós punk psicótico do KILLING JOKE, duas bandas da NWOBHM foram devidamente relembradas no registro final: os britânicos do HOLOCAUST e do sempre lembrado DIAMOND HEAD lá figuravam, mostrando que a banda de HETFIELD e companhia tanto absorviam quanto davam crédito a quem de direito.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Dentre o material não aproveitado naquele momento, músicas do combo hardcore do DISCHARGE e outras do DIAMOND HEAD foram registradas, sendo que algumas foram aproveitadas posteriormente em compactos, edições limitadas e em "Garage Inc" de 1998. Segundo consta em "Heavy Metal- A história completa", de IAN CHRISTE, uma das faixas não utilizadas gravadas à época seria de uma banda que, posteriormente, foi incluída (a banda, e não a suposta gravação) em "New Wave of British Heavy Metal '79 Revisited ¨, a histórica compilação organizada por LARS ULRICH em 1990: os ingleses do WITCHFINDER GENERAL.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Donos de uma resumidíssima discografia inicial ("Death Penalty" de 1982 e "Friends of Hell", do ano seguinte) o "General Caçador de Bruxa" (nome inspirado na auto titulação de MATTHEW HOPKINS, referência do 'cargo´ no século XVII), o foi na contramão da fórmula da soma de energia punk com as guitarras do THIN LIZZY de ANGEL WITCH e companhia: investindo no peso mastodôntico do SABBATH e BANG, os ingleses são tidos como precursores do doom, termo que sofreu toda forma de distorção possível, mas cuja essência é reconhecível desde os primórdios do metal: rítmica arrastada, afinações baixas, baixo quase infrassônico de tão grave. Tendo uma formação básica em trio no debut – onde curiosamente PHIL COPE era creditado, oficialmente como guitarrista e baixista - o grupo gravou em 1983, o já citado "Friends of Hell", contando agora com PHIL COPE (na guitarra, agora em definitivo), GRAHAM DITCHFIELD (bateria), ROD HAWKES (baixo) e ZEEB PARKES (vocal) .

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assim como em seu antecessor, "Friends", mantém o campo soturno setentão- entretanto, aqui, acrescido de um pouco mais de velocidade: "Last Chance" é conduzida pela dosagem sensacional de um riff brutal e o vocal de ZEEB, enquanto "Love on Smack" parece sobra de estúdio de "Sabotage", adornada por um baixo destacado e cuja guitarra – perdoem a redundância – parece fruto direto das mãos de TONY IOMMI.

Se assumem as referências sem problemas, fica claro que ELECTRIC WIZARD e HIGH ON FIRE também mergulharam na pegada dos caras: "Friends of Hell", "Requiem for Youth" e "Shadowed Images" parecem antecipar o stoner metal dos anos 90, enquanto a sutileza lúdica de "I Lost You", ainda que inexplicavelmente desprovida de um solo de guitarra, dada a riqueza melódica de sua estrutura, possui traços escancarados de baladas vindouras da dupla WYLDE-OSBOURNE.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Infelizmente, após esse álbum o WITCHFINDER entrou em um hiato sem fim, que acabou gerando o terceiro álbum apenas vinte e cinco anos ( !) depois, "Ressurected" que, ao que tudo indica, foi a pá de cal no grupo. Ainda que tenha alcançado menos sucesso que muitos de seus contemporâneos, o WITCHFINDER foi, sem dúvida, uma banda referência para o metal dos anos posteriores.

Track List:

1. "Love on Smack" - 4:10 (Cope/Parkes/Hawkes)
2. "Last Chance" - 3:50 (Cope/Parkes)
3. "Music" - 3:05 (Cope/Parkes)
4. "Friends of Hell" - 6:12 (Cope/Parkes)
5. "Requiem for Youth" - 4:35 (Cope/Parkes)
6. "Shadowed Images" - 4:15 (Cope/Parkes)
7. "I Lost You" - 2:55 (Cope/Parkes)
8. "Quietus" - 6:20 (Cope/Parkes)
9. "Quietus Reprise" - 0:38 (Cope/Parkes)

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa.