Megadeth: Padrões do Thrash Metal que são seguidos até hoje

Resenha - Killing Is My Business... And Business Is Good! - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Logo após ser expulso do METALLICA, em 1983, por seus problemas com alcoolismo (que deveriam ser realmente sérios, já que estamos falando de uma banda de thrash metal, em plenos anos 80, em que o consumo de álcool era quase uma obrigação entre os músicos), Dave Mustaine resolveu montar sua própria banda, com a promessa de ser muito mais rápido e agressivo que o próprio METALLICA. Assim surgiu o MEGADETH, que em 1985 lançou este seu primeiro registro, que acaba de ser relançado no mercado nacional, via Die Hard Records/Voice Music/Rock Machine/Rock Brigade.
778 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosXia Vigor: garotinha de 7 anos incorpora Axl Rose em performance

E realmente Mr. Mustaine conseguiu cumprir sua promessa, criando uma sonoridade bem ainda mais rápida e mais técnica do que as composições de seu antigo grupo (o que não significa que sejam melhores!). Com uma cozinha técnica, cheia de quebradeiras e belos arranjos, formada por David Ellefson (baixo) e Gar Samuelson (baterial), aliadas às guitarras afiadas e entrosadas de Dave e Chris Poland,a banda criou padrões de instrumental do thrash metal que são seguidos até hoje, aliando técnica e velocidade de uma forma até então nunca antes vista.

Desde o título, passando pela arte gráfica e pelas faixas em si, a conceito por trás de "Killing is My Business... and Business is Good" é bem agressivo e crítico, embora as letras sejam bem mais clichês e inocentes do que as que a banda criou posteriormente. Em relação às músicas, o disco é uma paulada do começo ao fim, e, embora apresente apenas 7 faixas (entre as quais se destacam "Loved to Death", "Skull Beneath the Skin", "Rattlehead" e "Mechanix" – a famosa versão de Mustaine para a clássica "The Four Horsemen", do METALLICA), logo caiu nas graças do público headbanger.

Assim, a banda conseguiu chamar a atenção de fãs de diversas partes do planeta, iniciando com tudo seu caminho rumo a se tornar uma das mais bem sucedidas da história do metal.

A produção, apesar de um pouco abafada, é bem satisfatória, tendo sido realizada por Dave Mustaine e
Karat Faye, entre o final de 1984, e início de 1985.

Enfim, trata-se de um registro histórico, que representa, como dito, o início de uma das bandas mais influentes e importantes da história do metal, e que faz até hoje muitos fãs ainda pensarem como seria o METALLICA se Mustaine não tivesse saído da banda. Mas a verdade é que, com sua saída, o mundo teve a oportunidade de conhecer o MEGADETH, que desde seu primeiro registro marcou o mundo da música para sempre. Garanta já o seu!

Killing is My Business… And Business is Good - Megadeth
(Relançamento 2012 – Die Hard Records/Voice Music/Rock Machine/Rock Brigade – Nacional)

Formação:
Dave Mustaine : Guitars, Vocals, Piano
Chris Poland : Guitars
David Ellefson : Bass, Backing Vocals
Gar Samuelson : Drums

Track List:

1. Last Rites / Loved to Death
2. Killing is My Business... And Business is Good!
3. Skull Beneath the Skin
4. Rattlehead
5. Chosen Ones
6. Looking Down the Cross
7. Mechanix

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Killing Is My Business... And Business Is Good! - Megadeth

2238 acessosMegadeth: O 30° aniversário do clássico álbum de estreia da banda5000 acessosMegadeth: Mais rápido, agressivo e pungente que sua antiga banda2850 acessosMegadeth: Pena que o começo da banda chegou junto com seu final5000 acessosTradução - Killing Is My Business... - Megadeth

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Dave Mustaine classifica os guitarristas da banda

778 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa477 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3396 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Mustaine deixou ele dar palpites no novo disco?

MegadethMegadeth
Kerry King não sabe como alguém consegue aguentar Mustaine

MegadethMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Xia VigorXia Vigor
Garotinha de 7 anos incorpora Axl Rose em performance

Em 25/09/1980Em 25/09/1980
John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicação

Stoner RockStoner Rock
Um guia básico para o estilo

5000 acessosSlipknot: Corey Taylor abandona os palcos se o Guns se reunir5000 acessosSolos: Alguns dos mais bonitos do Heavy Metal5000 acessosCourtney Love: "Parei com drogas e transei como um coelho"5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal5000 acessosWikimetal: os 100 maiores álbuns ao vivo já feitos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1982

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online