Megadeth: Padrões do Thrash Metal que são seguidos até hoje

Resenha - Killing Is My Business... And Business Is Good! - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


Logo após ser expulso do METALLICA, em 1983, por seus problemas com alcoolismo (que deveriam ser realmente sérios, já que estamos falando de uma banda de thrash metal, em plenos anos 80, em que o consumo de álcool era quase uma obrigação entre os músicos), Dave Mustaine resolveu montar sua própria banda, com a promessa de ser muito mais rápido e agressivo que o próprio METALLICA. Assim surgiu o MEGADETH, que em 1985 lançou este seu primeiro registro, que acaba de ser relançado no mercado nacional, via Die Hard Records/Voice Music/Rock Machine/Rock Brigade.

E realmente Mr. Mustaine conseguiu cumprir sua promessa, criando uma sonoridade bem ainda mais rápida e mais técnica do que as composições de seu antigo grupo (o que não significa que sejam melhores!). Com uma cozinha técnica, cheia de quebradeiras e belos arranjos, formada por David Ellefson (baixo) e Gar Samuelson (baterial), aliadas às guitarras afiadas e entrosadas de Dave e Chris Poland,a banda criou padrões de instrumental do thrash metal que são seguidos até hoje, aliando técnica e velocidade de uma forma até então nunca antes vista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde o título, passando pela arte gráfica e pelas faixas em si, a conceito por trás de "Killing is My Business... and Business is Good" é bem agressivo e crítico, embora as letras sejam bem mais clichês e inocentes do que as que a banda criou posteriormente. Em relação às músicas, o disco é uma paulada do começo ao fim, e, embora apresente apenas 7 faixas (entre as quais se destacam "Loved to Death", "Skull Beneath the Skin", "Rattlehead" e "Mechanix" – a famosa versão de Mustaine para a clássica "The Four Horsemen", do METALLICA), logo caiu nas graças do público headbanger.

Assim, a banda conseguiu chamar a atenção de fãs de diversas partes do planeta, iniciando com tudo seu caminho rumo a se tornar uma das mais bem sucedidas da história do metal.

A produção, apesar de um pouco abafada, é bem satisfatória, tendo sido realizada por Dave Mustaine e
Karat Faye, entre o final de 1984, e início de 1985.

Enfim, trata-se de um registro histórico, que representa, como dito, o início de uma das bandas mais influentes e importantes da história do metal, e que faz até hoje muitos fãs ainda pensarem como seria o METALLICA se Mustaine não tivesse saído da banda. Mas a verdade é que, com sua saída, o mundo teve a oportunidade de conhecer o MEGADETH, que desde seu primeiro registro marcou o mundo da música para sempre. Garanta já o seu!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Killing is My Business… And Business is Good - Megadeth
(Relançamento 2012 – Die Hard Records/Voice Music/Rock Machine/Rock Brigade – Nacional)

Formação:
Dave Mustaine : Guitars, Vocals, Piano
Chris Poland : Guitars
David Ellefson : Bass, Backing Vocals
Gar Samuelson : Drums

Track List:

1. Last Rites / Loved to Death
2. Killing is My Business... And Business is Good!
3. Skull Beneath the Skin
4. Rattlehead
5. Chosen Ones
6. Looking Down the Cross
7. Mechanix

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Killing Is My Business... And Business Is Good! - Megadeth

Megadeth: O 30° aniversário do clássico álbum de estreia da banda

Megadeth: Mais rápido, agressivo e pungente que sua antiga banda

Megadeth: Pena que o começo da banda chegou junto com seu final




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Megadeth: dez músicas fraquinhas lançadas pela banda de Dave MustaineMegadeth
Dez músicas fraquinhas lançadas pela banda de Dave Mustaine

Megadeth: Dirk Verbeuren diz que Mustaine é um cara legal para trabalhar juntoMegadeth
Dirk Verbeuren diz que Mustaine é um cara legal para trabalhar junto

Em 01/11/1994: Megadeth lançava o excelente Youthanasia

Homônimas: Músicas com o mesmo nome (mas bem diferentes) - Parte 3Homônimas
Músicas com o mesmo nome (mas bem diferentes) - Parte 3

Megadeth: Steve Jobs salvou a indústria musical, diz David EllefsonMegadeth
Steve Jobs salvou a indústria musical, diz David Ellefson

Anthrax: Big Four foi um título criado pela imprensa, afirma Scott IanAnthrax
"Big Four foi um título criado pela imprensa", afirma Scott Ian

Lista: e se o rock e o metal fossem trilha sonora de uma novela?Lista
E se o rock e o metal fossem trilha sonora de uma novela?

Lista: do rock sapatênis ao black metal, álbuns que farão 20 anos em 2021Lista
Do rock sapatênis ao black metal, álbuns que farão 20 anos em 2021

Megadeth: chega ao Brasil livro que conta a história de Rust In PeaceMegadeth
Chega ao Brasil livro que conta a história de Rust In Peace

Lista: músicas extremamente irritantes do rock e do heavy metalLista
Músicas extremamente irritantes do rock e do heavy metal


Megadeth: veja vídeo da audição de Marty Friedman para entrar na banda, em 1989Megadeth
Veja vídeo da audição de Marty Friedman para entrar na banda, em 1989

Megadeth: com aval de Mustaine, Ellefson quase fez teste para o MetallicaMegadeth
Com aval de Mustaine, Ellefson quase fez teste para o Metallica


Guitarra: os melhores solos da história segundo a Guitar WorldGuitarra
Os melhores solos da história segundo a Guitar World

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Cli336 CliIL Cli336 Cli336