Pandemmy: Investindo em novos padrões melódicos em EP

Resenha - Dialectic - Pandemmy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  


Algo muito válido para a divulgação do nome de qualquer banda é a tendência em lançar registros sucessivos, e isso o Pandemmy leva a sério. Os pernambucanos iniciaram suas atividades em 2009 para marcarem os anos seguintes com as demos "Self-Destruction" (10) e "Idiocracy" (11) – sendo que, na divulgação deste trabalho, o grupo na foi o vencedor da edição de 2011 do W:O:A Metal Battle, ocorrida em Pernambuco. Merecido! E agora está chegando ao público "Dialectic", seu mais novo EP.

O Pandemmy sempre manteve laços estreitos com o Thrash e Death Metal, em canções repletas de carisma e espontaneidade. Mas o repertório de "Dialectic" segue o conceito do filósofo grego Heráclito, onde os seres estão em constante movimento. Dito e feito: as raízes da música extrema se fazem presentes, mas o peso se estende para além das guitarras, propiciando uma atmosfera bastante balanceada em viagem e fúria avassaladora.

publicidade

Se "Common Is Different Than Normal" (ótimas linhas de baixo!) mostra a vontade de explorar novos padrões melódicos de forma sutil, as mudanças seguem com mais força na furiosa "Heralds Of The Reckoning" (que pende para o Gothenburg Sound) e "The Age Of Mammon" (com ótimo trabalho de guitarras e voz, além de discreto uso de teclados). Boas faixas, mas é "Entrapment (Death Of All Kings)" que foge completamente do que o Pandemmy ofereceu até então; a composição vai crescendo e trabalhando com elementos acústicos, referências do Doom, coros e linhas vocais limpas. Um incrível exemplo que mostra a ótima fase criativa destes pernambucanos.

publicidade

"Dialectic" foi propositadamente elaborado para ser diferente do que se espera. Ainda que o resultado aumente as expectativas em escutar o que virá pelo futuro, o Pandemmy deixa claro que o estilo que funde o Death e Thrash Metal dos EPs anteriores é que prevalecerá no seu primeiro disco completo, cuja previsão de lançamento é 2013 e terá como produtor Fabiano Penna (The Ordher, Andralls, Thorns Of Evil). Estamos no aguardo!

publicidade

Por ora, os interessados podem baixar este curioso "Dialectic" em http://pandemmy.blogspot.com.br/2012/01/dowloads.html

Contato:
http://www.pandemmy.blogspot.com
http://www.myspace.com/pandemmy

Formação:
Rafael Gorga - voz
Pedro Valença - guitarra
Diego Larcerda - guitarra
Augusto Ferrer - baixo
Ricardo Lira - bateria

publicidade

Pandemmy – Dialectic
(2012 / EP independente – nacional)

01. Shatter The Soul
02. Common Is Different Than Normal
03. Heralds Of The Reckoning
04. The Age Of Mammon
05. Entrapment (Death Of All Kings)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Amy Lee, do Evanescence, muito antes da famaFotos de Infância
Amy Lee, do Evanescence, muito antes da fama

Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloMetal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin