RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemFatboy Slim confessa ter se arrependido de conhecer David Bowie pessoalmente

imagemA influente banda que acabou causando a "separação" do Guns N' Roses

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemO megahit dos Beatles inspirado em desenho de amiguinha do filho de John Lennon

imagemOzzy Osbourne é contemplado com dois Grammy na edição de 2023 do evento

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemAs polêmicas escolhas do Nirvana para o "MTV Unplugged in New York"

imagemAs 5 bandas confirmadas no Summer Breeze Brasil que não tocarão em outras cidades

imagemO hit da Legião Urbana que Renato Russo considerava "pretensioso e babaca"

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemNovo álbum do Angra será o melhor da era Fabio Lione, segundo Felipe Andreoli

imagemLendário empresário do Kiss se manifesta sobre acusações de playback de Paul Stanley

imagemKiss: Segundo Gene Simmons, Ace Frehley votou pela demissão de Peter Criss, em 1980

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos


Stamp

Asphyx: Carismático Death Doom Metal holandês

Resenha - Deathhammer - Asphyx

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 01 de abril de 2012

Nota: 8

Tendo iniciado suas atividades em 1987, o Asphyx pode não ter atingido um maior público, mas nem mesmo as frequentes mudanças em sua formação impediu que a grande maioria de seus álbuns fossem tão bem cotados a ponto de a banda adquirir o gratificante status de ‘cult’ por aqueles que tiveram acesso a seu carismático Death Doom Metal. Agora, dando sequência à sua discografia, os holandeses estão liberando "Deathhammer".

E, ao contrário daquelas bandas que atingiram as grandes massas, mas cujo peso da idade faz com que tenham que apelar para as irritantes negociatas de marketing para suprir as deficiências de seus discos, a música de "Deathhammer" fala por si, com aquela honestidade que sempre fará a diferença em quaisquer manifestação verdadeiramente artística. Ou seja, o que temos neste oitavo álbum de estúdio é o Asphyx clássico e que confia plenamente em sua inspiração e capacidades como músicos.

Assim, continua notável a forma como a banda aprimorou sua proposta ao longo do tempo e infunde a abordagem mais lenta do Doom ao Death Metal, resultando em canções com ênfase nos riffs (Paul Baayens permanece em grande fase) e peso absoluto – e some aí a inconfundível voz torturada do lendário Martin van Drunen (Pestilence), que temos um disco cujo nome de batismo se comprova perfeitamente apropriado.

Ok, talvez o padrão da bateria seja por demais simples, mas é inegável que as composições foram construídas com muito sentimento. Como já é tradição em termos de Asphyx, o repertório pode ser dividido em canções velozes intercaladas por outras mais lentas, tendo como grandes representantes destas características a própria "Deathhammer" (haja pescoço...) e a lamacenta "Minefield". Outra ótima faixa é a longa "As The Magma Mammoth Rises", que se distingue por sua linha que adentra pelo Black Metal épico, típico do Bathory.

O Asphyx é uma banda indispensável ao público que não abre mão de uma abordagem mais puritana em termos de Heavy Metal, mas que agora conta com os benefícios de uma gravação contemporânea para atrair as novas gerações a conhecer seus trabalhos. Como não poderia deixar de ser, um excelente álbum que, por ser importado, tem um preço alto. Mas, assim como outros de seus discos, este também deve sair no Brasil, conforme nota abaixo:

Asphyx: "Deathhammer" sairá em edição nacional

Contato:
http://www.asphyx.nl/
http://www.myspace.com/officialasphyx

Formação:
Martin van Drunen - voz
Paul Baayens - guitarra
Alwin Zuur - baixo
Bob Bagchus - bateria

Asphyx - Deathhammer (2011 / Century Media – importado)

01. Into The Timewastes
02. Deathhammer
03. Minefield
04. Of Days When Blades Turned Blunt
05. Der Landser
06. Reign Of The Brute
07. The Flood
08. We Doom You To Death
09. Vespa Crabro
10. As The Magma Mammoth Rises


Outras resenhas de Deathhammer - Asphyx

Resenha - Deathhammer - Asphyx

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.