Device: Grande produção e muita brutalidade vinda do DF

Resenha - Antagonistic - Device

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar Correções  

publicidade

9


Caramba, como não conheci essa banda antes? Death Metal do maior quilate! E para nosso orgulho, é produto daqui mesmo, do Distrito Federal, para ser mais exato!

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosKiss: "Rock and roll é um trabalho para otários!"

Grande produção (coisa fina mesmo) e muita brutalidade são despejadas às toneladas nos sortudos ouvidos de quem curte porradaria. Sabe quando juntam grandes músicos, cheios de versatilidade e qualidade, em um único conjunto? Sim, é esse o caso da Device.

Italo Guardieiro tem um vocal excepcional, forte e profundo, na medida que o estilo "pede". É um destaque, sem dúvida. Entretanto, os méritos pela competência recaem merecidamente sobre todos os integrantes: Daniel Gonçalves promove bombardeios sonoros por meio de seu pesadíssimo baixo, enquanto Marco Di Vicente e Marco Mendes bolam riffs muito bons, aumentando a violência do disco. Só que a dupla não se limita a isso e constrói solos magníficos e muito bem encaixados. Finalmente, Victor Lucano é um mestre das baquetas e cria batidas interessantes ao longo do trabalho. Isso já seria muito bom, mas quando ele parte para o ‘blast beat’, a coisa ferve mais que o inferno.

Vejam exemplos, como a explosiva "Tempations Desert": o trecho mais veloz parece um rolo compressor, é impressionante. Mas outras faixas, como "Let Burn" e "Bankrupt" servem para desorientar qualquer headbanger por suas agressividades.

Por outro lado, em uma linha bem cadenciada, a linda introdução de "The Meaning of Horror" também merece muitos elogios. É incrível como a música foi bem desenvolvida, chegando em um trecho bem rápido lá na frente. Ótimas variações, dignas de aplausos.

E sai da frente, porque a faixa "Pátria dos Porcos" (cantada em português, como se nota pelo título) fecha o disco maravilhosamente. Uma senhora agressão aos tímpanos.
A capa também é um primor. Apesar de triste, não há como não ficar hipnotizado com sua beleza.

Certamente que "Antagonistic" foi um dos mais inspirados álbuns de Death Metal de 2010. E uma boa notícia: a Device terá este trabalho relançado em 2012, trazendo como bônus o EP "Behold Darkness", de 2007. Porrada para ninguém botar defeito. Viciante!

Abaixo, o clipe de "Soul of Maggots", do citado EP. Uma boa forma de conhecer o grande trabalho do grupo. Aliás, uma baita dica: no Myspace da banda, este referido material está disponível para download gratuito!

Device – Antagonistic
Independente – 2010 – Brasil

http://www.myspace.com/DeviceBrasil
+55 61 8149.5583
[email protected]

Track list:
1) Let Burn
2) Bankrupt
3) Under The Cross
4) Insanity
5) Mind Decay
6) Tempations Desert
7) The Meaning of Horror
8) Welcome
9) Thanatos (Morbid Curiosity)
10) Pátria dos Porcos

Fonte: Som Extremo
http://somextremo.blogspot.com


Outras resenhas de Antagonistic - Device

Resenha - Antagonistic - DeviceResenha - Antagonistic - DeviceResenha - Antagonistic - Device



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

Kiss: Rock and roll é um trabalho para otários!Kiss
"Rock and roll é um trabalho para otários!"


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin