Resenha - Individual Thought Patterns - Death

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renato Sanson, Fonte: Road to Metal
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


No dia 13 de dezembro de 2011 completou-se uma década que ficamos órfãos de toda a genialidade de Chuck Schuldiner. Difícil dizer a importância de sua banda, o Death, para toda a cena Metal mundial, mas basta saber que hoje 99% dos grupos de Death Metal pagam tributo a esse verdadeiro mestre.

Ídolos imortais: Chuck Schuldiner, o padrinho do death metalAC/DC: "Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"

Ouvindo a discografia da banda é possível ver que ela foi, na realidade, passando por um processo de evolução, sendo o álbum "Leprosy" de 1988 o início do amadurecimento do grupo, pois as bases do Death Metal tradicional continuavam todas ali, mas eram associadas ao senso de melodia do Heavy Metal principalmente do NWBOHM.

Mas em minha opinião o ápice do processo criativo veio com "Individual Thought Patterns" (1993).

Mas o que torna esse álbum tão especial? Primeiramente o time formado para a gravação desse CD, pois ao lado de Chuck você tinha nas guitarras Andy La Rocque (King Diamond), que hoje é um consagrado produtor musical, já a cozinha da banda é simplesmente um dream team com o baixista Steve DiGiorgio (atualmente no Charred Walls of the Damned, junto com outro ex-Death) já conhecido na cena por ser membro do Sadus e Gene Hoglan do Dark Angel na bateria.

O que poderia ser uma verdadeira guerra de egos na realidade criou um dos melhores álbuns do Death e quiçá do Metal extremo. A evolução esta presente até mesmo na parte lírica que deixa para trás o gore simples de álbuns como "Scream Blood Gore" de 87 e investe em criticas ácidas a sociedade que mesmo hoje possui um grande impacto, veja a letra de "The Philosopher" e comprove.

Complexidade é a palavra chave desse trabalho. Difícil apontar destaques em uma obra prima, mas não tem como não se impressionar com as quebras de ritmo em "In Human Form". O fato de dois músicos DiGiorgio e Gene Hoglan terem vindo de duas bandas de Thrash Metal influenciou muito esse trabalho enriquecendo ainda mais a sonoridade do Death como, por exemplo, em "Trapped I A Coner" onde os dedilhados são típicos da Bay Area.

Algumas músicas ganharam um espaço no coração dos fãs, entre elas podemos citar a faixa titulo desse que é o quinto trabalho da banda que possui uma das melhores composições de Schuldiner e, é claro, " The Philosopher" que consegue a proeza de definir todas as características da banda em apenas uma só composição. O duelo de guitarras no final da faixa é de tirar o fôlego e essa música ganhou um vídeo clipe conhecidíssimo por aqui na época que a MTV prestava.

Sem dúvidas esse foi um divisor de águas na carreira da banda e principalmente para seu mentor, os seus álbuns sucessores "Symbolic" de 95 e "The Sound of Perseverance" de 98 e até mesmo seu projeto paralelo Control Denied são uma evolução natural de "Individual Thought Patterns".

Prova cabal disso é que esse trabalho ganhou uma nova edição extremamente luxuosa com uma remixagem feita por Alan Douches (para quem não conhece ele é o cara que fez a produção dos últimos discos do Nile), além de ser um CD triplo onde estão como bônus um show gravado na Alemanha e uma faixa inédita até então "The Exorcist", além de materiais provenientes de jams entre Chuck e Gene com uma química que dá gosto de ouvir.

Clássico é um adjetivo muito pequeno para definir esse álbum da mesma forma que gênio é pouco para definir a importância de Schuldiner, mais que um músico, mas um ídolo de uma geração.

Confira o track list completo dessa nova edição

Disco 1
01. Overactive Imagination
02. In Human Form
03. Jealousy
04. Trapped In A Corner
05. Nothing Is Everything
06. Mentally Blind
07. Individual Thought Patterns
08. Destiny
09. Out Of Touch
10. The Philosopher

Disco 2: Ao Vivo na Alemanha - 13 de abril de 1993
01. Leprosy
02. Suicide Machine
03. Living Monstrosity
04. Overactive Imagination
05. Flattening Of Emotions
06. Within The Mind
07. In Human Form
08. Lack Of Comprehension
09. Trapped In A Corner
10. Zombie Ritual

Sobra de estúdio de "Individual Thought Patterns"
11. The Exorcist

Disco 3
Demos - Chuck & Gene - Dezembro de 1992
01. Overactive Imagination
02. In Human Form
03. The Philosopher
04. Trapped In A Corner
05. Individual Thought Patterns
06. Jealousy
07. Nothing Is Everything
08. Destiny
09. Mentally Blind
10. Out Of Touch

Fita de Riffs do Chuck - 1992
11. In Human Form
12. The Philosopher
13. Trapped in a Corner

Formação
Chuck Schuldiner (Guitarra e Vocal)
Andy La Rocque (Guitarras)
Steve DiGiorgio (Baixo)
Gene Hoglan (Bateria)

Autor: Luiz Harley Caires


Outras resenhas de Individual Thought Patterns - Death

Death: Parte 6 - ITP, uma das maiores conquistas da bandaDeath: Os 22 anos de "Individual Thought Patterns"Resenha - Individual Thought Patterns - Death




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Death"


Ídolos imortais: Chuck Schuldiner, o padrinho do death metalÍdolos imortais
Chuck Schuldiner, o padrinho do death metal

Fora do Armário: Ex-membros do Death se assumem como gaysFora do Armário
Ex-membros do Death se assumem como gays

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Ídolos imortais: Chuck Schuldiner, o padrinho do death metalÍdolos imortais
Chuck Schuldiner, o padrinho do death metal


AC/DC: Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vidaAC/DC
"Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"

King Diamond: O que significa ser Satanista?King Diamond
O que significa ser Satanista?

Iron Maiden: curiosidades sobre o The Number Of The BeastIron Maiden
Curiosidades sobre o "The Number Of The Beast"

Alfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de MetalChurch of Satan: "A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"Runaways: Lita Ford saiu da banda por medo de assédio de companheirasDia de Coxinha: rock stars contraindo bodas

Sobre Renato Sanson

Renato Sanson é gaúcho, dono do blog Heavy And Hell, redator e editor do site Road to Metal, fãnatico por Iron Maiden e também fãnatico por Thrash Metal, dentre suas atividades já foi colaborador do site Arena Heavy e vem somando em seu currículo diversas entrevistas internacionais e nacionais e com um objetivo trassado, unir o Metal nacional e mostrar a todos que temos a melhor cena do mundo. Siga Renato Sanson no Twitter: @RenatoSanson e conheça seus dois veículos de comunicação: Heavy And Hell / Road to Metal.

Mais matérias de Renato Sanson no Whiplash.Net.