Juggernaut: Para fãs de bandas como Sadus, Kreator e Death

Resenha - Ground Zero Conflict - Juggernaut

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


Depois de quase quatro anos após o seu primeiro registro, e com modificação tanto em sua formação como em sua sonoridade, os catarinenses do JUGGERNAUT retornaram em 2011 com um grande registro, capitaneado pelo líder e fundador Célio Jr. (guitarras), que agora esta acompanhado de Valda (baixo, ex Rhestus), Cícero (vocal) e Carlos (bateria).

Se o primeiro registro da banda não chamou tanto a atenção, principalmente devido a problemas de gravação, agora a coisa é diferente, pois "Ground Zero Conflict", além de bem gravado (apesar de ainda poder ser melhorado no futuro), transborda qualidade, e tem tudo para levar a banda a patamares mais elevados no underground metálico.

publicidade

Em relação ao som da banda, trata-se de um thrash metal bastante técnico, pesado e repleto de melodias, e que segue algumas influência de death metal, lembrando em alguns momentos bandas como KREATOR e SADUS, e até mesmo o DEATH em sua fase final. As guitarras de Célio continuam sendo o carro chefe do trabalho, com riffs e solos muito bem estruturados e executados, e tendo uma cozinha bastante segura e técnica a seu lado, criando passagens intrincadas repletas de quebradeiras, aliadas com momentos mais diretos que fazem toda a diferença. Além disso, o vocalista Cícero é muito competente, lembrando uma mistura entre Schimier (DESTRUCTION) e o saudoso Chuck Schuldiner (DEATH), e que traz ainda mais agressividade ao som da banda.

publicidade

O disco possui apenas 7 faixas, com pouco mais de 30 minutos de audição, mas que são suficientes para mostrar todo o potencial da banda, e fazer a alegria do ouvinte. Como destaques, cito a pedrada de abertura, "Taking Life to Save Life"; "Lost in Collapse", que lembra (muito!) o DEATH na fase do álbum "The Sound of Perseverance", e é a melhor do trabalho, repleta de mudanças de tempo e muito peso; e "Faces of Wax", que tem até algumas características de crossover e metal tradicional, embora possua diversas "quebradeiras" em seu decorrer. Ressalvo que em algumas partes vocais, as líricas ficaram meio emboladas, mas nada que comprometa o resultado final dói trabalho.

publicidade

A capa e a arte gráfica em geral também são muito legais, e demonstram bem o lado mais politizado e de crítica social abordado pelas banda.

Eis, pois, mais uma grande banda vinda de nosso underground metálico, e que merece ter seu trabalho reconhecido pelo público amante da música pesada. E se você é fã de bandas como SADUS, KREATOR e DEATH, encontrará aqui o que procura.

publicidade

Ground Zero Conflict - Juggernaut
(2011 –Independente - Nacional)

1. Taking Life to Save Life
2. Shadows of Reality
3. Free Words to Fight
4. Lost in Collapse
5. The Last Awakening
6. Faces of Wax
7. UnderCurrents




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no BrasilFama
5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil

Guitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?Guitarristas
E se os mestres esquecessem como se toca?


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin