Rival Sons: Revivendo o passado e se saindo muito bem

Resenha - Pressure And Time - Rival Sons

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


O Rival Sons surgiu na ensolarada Califórnia (EUA) em 2008 para debutar logo no ano seguinte com o "Before The Fire", um trabalho independente e bem alinhado com a onda retrô que vem permeando tantos aspectos de nossa atual sociedade. Mas este debut era dono de um amálgama tão sincero de Classic Rock e Blues que, graças à internet, espalhou rapidamente o nome da banda para resto do planeta e causou uma celeuma entre os devotos do estilo.

Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsAndreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarrista

Curiosamente, foi a Earache Records, residência tipicamente Death Metal, quem acolheu o Rival Sons em seu cast para o lançamento deste novo trabalho. E, se muitos dizem que fazer um bom primeiro disco é fácil, e que o problema é manter ou superar essa mesma qualidade no segundo, bom... "Pressure And Time" foi concebido em meros 20 dias e aí está para mostrar que a coisa toda pode não ser tão difícil assim, pelo menos quando a inspiração está em alta.

São inegáveis os rompantes de Led Zeppelin (em especial pela voz de Jay Buchanan remeter diretamente a Robert Plant), Cream, The Who, Mountain e Grand Funk Railroad que pipocam a todo o instante, seja de forma crua ou mais elaborada. O fluxo de canções flui maravilhosamente bem com todo um clima carregado de emoção e diversão, e não faltam destaques imediatos como a trinca inicial - "All Over The Road", "Young Love" e "Pressure And Time" - além do forte sentimento bluesy da eufórica "Gypsy Heart".

Independente do desdém que muitos sentem em relação aos novos grupos fazendo um som tão velho, o Rival Sons literalmente revive o passado e se sai muito bem. Ainda que a audição tenha pouco mais dos meros 30 minutinhos (muito pouco mesmo!), este poderá ser um item praticamente indispensável aos obcecados pelo que era feito nas décadas de 60 e 70 - e aproveitem, pois o melhor é que "Pressure And Time" já aportou no Brasil, através da Som Livre!

Contato:
http://www.rivalsons.com
http://www.myspace.com/rivalsons

Formação:
Jay Buchanan - voz
Scott Holiday - guitarra
Robin Everhart - baixo
Mike Miley - bateria

Rival Sons - Pressure And Time
(2011 - Earache Records / Som Livre - nacional)

01. All Over The Road
02. Young Love
03. Pressure And Time
04. Only One
05. Get Mine
06. Burn Down Los Angeles
07. Save Me
08. Gypsy Heart
09. White Noise
10. Face Of Light


Outras resenhas de Pressure And Time - Rival Sons

Rival Sons: Rock'N'Roll direto com timbragem suja




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rival Sons"


2016: os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano2016
Os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano

Roger Glover: Greta Van Fleet e Rival Sons seriam enormes nos 70sRoger Glover
Greta Van Fleet e Rival Sons seriam enormes nos 70s

Alice In Chains: as bandas que mantém o rock vivo, segundo elesAlice In Chains
As bandas que mantém o rock vivo, segundo eles


Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsMetal
As bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads

Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarristaAndreas Kisser
Os álbuns que marcaram o guitarrista

Cinco contra um?: Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcouCinco contra um?
Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcou

Creed: nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling StoneCreed
Nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone

Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Whiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Avril Lavigne: a busca mais perigosa que pode ser feita na webAvril Lavigne
A busca mais perigosa que pode ser feita na web

Metallica: Hetfield não queria lançar Nothing Else MattersMetallica
Hetfield não queria lançar "Nothing Else Matters"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClioIL