RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemJimmy Page diz não haver gênio no rock - mas um gênio fez ele se contradizer

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de “Eu Quero Ver o Oco” do Raimundos?

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Stamp

Arkona: se sobressaindo com folgas no Folk Metal

Resenha - Slovo - Arkona

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 26 de outubro de 2011

Nota: 8

Beirando a primeira década de existência, o Arkona conseguiu desenvolver seu Folk Metal de forma a gerar rápido interesse para fora dos limites da Rússia, o que possibilitou que seus discos fossem lançados oficialmente em inúmeras outras nações – e alguns também aportaram aqui no Brasil. Agora, dando sequência, está chegando "Slovo" (em português: "Palavra"), o sexto álbum de uma discografia bastante linear em sua progressão.

E com "Slovo" os russos continuam mostrando que podem fazer um monte de coisas diferentes com sua música. Para sua concepção, além de os músicos estarem afiadíssimos e abraçarem desde o tradicionalismo até o extremismo do Heavy Metal, o Arkona novamente faz uso de um coro, orquestra sinfônica, uma infinidade de instrumentos folclóricos – e dá-lhe polka! – e inúmeros vocalistas convidados para engrandecer esta obra.

Transmitindo sentimentos que se alternam entre orgulho desafiador, amargura e lamúria, é louvável tanta atenção aos detalhes espalhados pelas camadas sonoras. Entre arranjos mais complexos como os de "Nikogda" e "Zaklyatye"; a simplicidade tocante da própria faixa-título ou a inserção de interlúdios acústicos, o Arkona está construindo uma espécie de marca registrada ao montar um repertório sem a preocupação de unificar suas influências, o que gera uma imprevisibilidade que consegue despertar o ouvinte.

É claro que parte do público pode considerar esta abordagem como uma desvantagem, mas isso se chama autenticidade e o Arkona já deixou claro não deve nada a ninguém, tanto que continua cantando em russo. E, neste sentido, a bonita vocalista Masha se mantém entre as mais interessantes vozes femininas do Heavy Metal da nova geração, trabalhando com linhas melódicas e guturais invejáveis em um desempenho impressionante, emocional mesmo.

Chega a ser louvável a forma como o Arkona progrediu em termos de composições, inserindo tantos novos elementos desde o debut "Возрождение" (04). Globalmente, toda a diversidade pode parecer um pouco confusa, mas "Slovo" consegue se sobressair com folgas entre os vários lançamentos do chamado Folk Metal, nicho onde algumas bandas parecem dar mais atenção às extravagâncias de suas espadas, escudos, peles e pinturas de guerra do que à música propriamente dita...

Contato:
http://www.arkona-russia.com
http://www.myspace.com/arkonarussia

Formação:
Masha ‘Scream’ Arhipova - voz
Sergej ‘Lazar’ - guitarra
Ruslan ‘Kniaz’ - baixo
Vlad ‘Artist’ Sokolov - bateria e teclados
Vladimir ‘Volk’ - instrumentos de sopro
Pavel Lukoyanov - gusli

Arkona – Slovo
(2011 / Napalm Records – importado)

01. Az (The Beginning Of All Beginnings)
02. Arkaim (Arkaim)
03. Bol’no Mne (It Is Painful To Me)
04. Leshiy (Leshiy)
05. Zaklyatye (Incantation)
06. Predok (Ancestor)
07. Nikogda (Never)
08. Tam Za Tumanami (Beyond The Fog)
09. Potomok (Descendant)
10. Slovo (The Word)
11. Odna (Alone)
12. Vo Moyom Sadochke… (In My Garden…)
13. Stenka Na Stenku (Wall To Wall)
14. Zimushka (Winter)


Outras resenhas de Slovo - Arkona

Resenha - Slovo - Arkona

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.