RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemOzzy Osbourne revela qual foi o melhor guitarrista de sua carreira solo

imagemRoger Waters atende a Rússia e faz discurso para o Conselho de Segurança da ONU

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemO triste motivo pelo qual o Pink Floyd não podia fazer contato com Syd Barrett

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de "Eu Quero Ver o Oco" do Raimundos?

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemVeja Dave Grohl cantando e agitando em show do Mercyful Fate

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado


Def Leppard Motley Crue 2

Arkona: Na linha dos anteriores com maior complexidade

Resenha - Slovo - Arkona

Por José Antonio Alves
Postado em 31 de outubro de 2011

Nota: 8

Sempre me fascinaram as bandas que procuram mesclar algo extremo com melodias mais limpas, ainda mais juntando estes elementos a instrumentos folclóricos típicos e temas relacionados à história russa, eslavismo e crenças pagãs. Esta é a banda russa ARKONA.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nascida em 2002 e liderada pela performática Masha, a banda vem evoluindo e tornando sua música cada vez mais complexa. Adotando o russo como idioma corrente nas letras, a banda lançou este ano "Slovo", sexto álbum e primeiro a contar com coro e orquestração profissional na história da banda.

A introdução medieval "Az (segundo a banda, traduzida como 'o começo de todos os começos')" mostra o espírito do álbum, e nos prepara para uma grande jornada de alternância entre melodias ao decorrer do álbum. Em seguida, "Arkhaim ('cidade dos antigos Arianos')" mostra um pouco da veia extrema da banda, logo dando lugar a belos vocais de Masha.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Bol'no Mne" vai da calmaria a brutalidade, com algumas partes mais cadenciadas, emendando com a animada "Leshiy". "Zakliatie" mostra Masha declamando uma verdadeira oração pagã de proporções épicas. "Predok" é uma declamação que serve de introdução para a brutal "Nikogda", valorizando o que há de melhor em suas tradições.

A viagem medieval continua através da bela "Tam Za Tumanami" e do coral de vozes "Potomok", que prepara terreno para a ótima "Slovo". Nesta última, aliás, é evidenciado o extremismo vocal com belas passagens folclóricas e diversidade de instrumentos usados. Masha pode encantá-lo com um vocal mais limpo ou um sussurro sedutor, ou perfurar seus tímpanos com um grito infernal e medonho. Sua capacidade de mudar estilos habilmente, muitas vezes durante cada música, é uma característica não comum entre vocalistas e é uma prova de seu nível de talento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Odna" comprova um pouco isso, seguida da mais acústica "Vo Moiom Sadochke". "Stenka Na Stenku" segue para ser talvez a mais animada e dançante do álbum. Uma curiosidade: esta faixa trata de um entretenimento antigo eslavo para os homens, que era basicamente uma briga. Duas fileiras de homens em pé diante do outro, como duas paredes, começam a lutar no meio do chão. Acreditava-se que era bom para o fortalecimento do espírito de luta. Finalmente, a não menos complexa "Zimushka" fecha o trabalho de Ahripova e companhia.

"Slovo" é algo grandioso, composto por orquestração exuberante, arranjos, coros e despertando melodias tradicionais. O uso pesado de instrumentos tradicionais é inspirador, colocando o ARKONA um passo à frente. É louvável o esforço que Ahripova e seus companheiros de banda tiveram ao trazer à vida a história e a mitologia de suas terras eslavas. Sem dúvida, um álbum que segue a linha dos anteriores com maior complexidade.

Faixas de "Slovo":

01. Az’
02. Arkaim
03. Bol’no mne
04. Leshiy
05. Zakliatie
06. Predok
07. Nikogda
08. Tam za tumanami
09. Potomok
10. Slovo
11. Odna
12. Vo moiom sadochke
13. Stenka na Stenku
14. Zimushka

Arkona é:

Masha "Scream" Arhipova – vocal, teclado, percussão e berimbau de boca
Sergey "Lazar" – guitarra elétrica, guitarra acústica, balalaica e berimbau de boca
Ruslan "Kniaz" – baixo
Vladimir "Artist" Sokolov– bateria
Vladimir "Volk" - instrumentos étnicos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Slovo - Arkona

Resenha - Slovo - Arkona

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre José Antonio Alves

Aventureiro, mochileiro, amante da cultura latina e claro, fã de um dos estilos mais fascinantes deste universo musical: o Heavy Metal!
Mais matérias de José Antonio Alves.