Matérias Mais Lidas

Metallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hojeMetallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hoje

A banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício BrancoA banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício Branco

O recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilosO recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilos

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnêsIron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnês

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

O motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimenteO motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimente

Metallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a bandaMetallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a banda

Anitta lança clipe de Boys Don't Cry, com estética rock e punk; assistaAnitta lança clipe de "Boys Don't Cry", com estética rock e punk; assista

Acredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça A Narrative SoundscapeAcredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça "A Narrative Soundscape"

O principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo DefanteO principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo Defante

Steve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; Parecia um macarrãoSteve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; "Parecia um macarrão"

Red Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inéditaRed Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inédita

Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990

Chris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atualChris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atual

Vocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; ou é headbanger ou não éVocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; "ou é headbanger ou não é"


Stamp

Crushing Axes: Momentos brutais, atmosféricos e sinfônicos

Resenha - Ascension of Ules - Crushing Axes

Por Marcos Garcia
Em 28/08/11

Nota: 8

Bem, desde que no início dos 90, várias ‘one man band’ surgiram aqui e ali, no Metal mais extremado, vez por outra, vemos projetos assim surgindo vez por outra, alguns muito legais, outros nem tanto, mas todos com o mérito da tentativa. O que, aliás, é uma parte muito boa do mundo do Metal: fazer o seu som, sem se prender a certas limitações.

O CRUSHING AXES é mais um desses projetos musicais, e este CD, chamado ‘Ascension of Ules’, se de um lado peca por uma produção sonora mediana e abafada, o que tira um pouco do brilho que sua música pede, possuiu uma sonoridade bem personalizada e as músicas são muito, muito boas, que nos faz ouvir o CD e esperar que logo venha algo novo da parte de Alex, compositor e responsável por todos os instrumentos.

A arte da capa é uma pintura clássica, e outra no mesmo estilo ilustra a parte traseira, ou seja, algo bem simples, mas funcional e digno de nota. Agora, ouvindo o som, sai de baixo, pois é algo bem surpreendente, já que sua música é uma mistura de estilos extremos, com vocais guturais bem postados, guitarras muito bem tocadas, cozinha com trabalho musical e peso nas medidas certas, e muitas inclusões de música clássica e regional em vários momentos, com corais e teclados bem colocados. Poderíamos definir como um Metal bem brutal em dados momentos, e em outros, extremamente atmosférico e sinfônico, ao ponto do CD ser dividido em três atos diferentes (‘Decadence of Evil’, ‘Banned Pilgrim’ e ‘Ashes of Divinity’), como várias peças de música clássica. Sem comparações que venham a comprometer o trabalho, podemos dizer que é uma mistura personalizada de PAZUZU e um SATYRICON em seus momentos mais amenos, com um HAGGARD mais seco e agressivo.

Musicalmente variado, mas com o nível das músicas bem acima da média, acaba sendo meio difícil destacar esta ou aquela faixa, o que seria uma injustiça, mas podemos ver alguns na forte e agressiva ‘Decay of the Almighty’, e os mesmos elementos serão encontrados em ‘Journey Through the Dark’; já em ‘Abyss of Death’, temos vocais limpos e um andamento extremamente climático, folk e progressivo; ‘Misanthropy’ retoma a agressividade; a belíssima ‘Flagellated Mind’ (que tem a participação especial feminina na linda voz de Jéssica Araújo); a bruta ‘Bloodpaint’; a semi-clássica ‘A Flash of Memories’; em ‘The Return (Invanding the Garden), temos uma faixa não tão rápida, mas instigante, e na densa e melancólica ‘Final Consideration (Vazio)’.

Resumindo: um disco de estréia muito bom, que cria boas expectativas para o futuro, no qual esperamos ver mais trabalhos da banda.

Tracklist:

01. Decay of the Almighty’
02. Awakening
03. Long Way to Nowhere
04. Journey Through the Dark
05. Abyss of Death
06. Misanthropy
07. Flagellated Mind
08. Bloddpaint
09. A Flash of Memories
10. The Return (Invanding the Garden)
11. Sweet Killing
12. Final Consideration (Vazio)

Contatos:

http://www.facebook.com/pages/Crushing-Axes/211284495588490?sk=info
http://www.myspace.com/crushingaxes
http://www.reverbnation.com/crushingaxes


Outras resenhas de Ascension of Ules - Crushing Axes

Crushing Axes: Do extremo às passagens melódicas/acústicas

Crushing Axes: Projeto vai do épico ao pós-moderno

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia.