Soundgarden: Estréia do grunge menos pop com peso e gritos

Resenha - Ultramega OK - Soundgarden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pedro Zambarda de Araújo
Enviar Correções  


Quando se fala em grunge, no rock dos anos 90, se lembra muito de Nirvana e de Pearl Jam. Alguns também lembram do heavy metal sujo e fedendo garagem do Soundgarden, a banda que o vocalista Chris Cornell teve antes de Audioslave da sua controversa carreira solo. Atualmente, Cornell está tentando retomar o Soundgarden. E como era o som desse grupo?

Chris Cornell: filme sobre últimos dias dele será feito sem aprovação do espólio

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl Rose

Em 1988, a banda de Cornell explodiu com o CD Ultramega OK, vindos direto de Seattle, nos Estados Unidos. Cuidando da própria produção do álbum, a banda mostra no material músicas com a métrica punk, cerca de três minutos de duração, mas com instrumentos extremamente distorcidos. A guitarra de Kim Thayil ficou notória nesse CD por seu excesso de saturação.

O álbum abre com Flower, o primeiro single do grupo e a música que mostra as influências de heavy metal e hard rock, sem apelar para vocais muito agudos ou um ritmo excessivamente acelerado. Mesmo com esse ritmo constante, o CD mostra mais peso a cada música que passa. São 13 músicas ao todo, sem faixas instrumentais extensas, mas sempre com muita guitarra e baixo completando a força da bateria.

All Your Lies já mostra um ritmo meio punk e hardcore da banda, com Chris Cornell gritando e um instrumental correndo atrás dele. Já Beyond The Wheel brinca com o retorno do som da guitarra, bem saturado, com vocais lentos, pesados e densos. Os temas abordados pela banda são assuntos urbanos, históricos e do cotidiano, como acidentes, nazistas e agressão.

Smokestack Lightning, originalmente composta por Howlin' Wolf, está em um cover no CD, mostrando muito blues e refrões marcantes do Soundgarden na interpretação. A trupe de Chris Cornell também fez uma versão de Two Minutes of Silence, originalmente composta por John Lennon e Yoko Ono, na faixa One Minute of Silence. A composição é apenas um silêncio com uma interferência ao fundo, encerrando o álbum e atribuindo autoria ao ex-beatle por essa faixa.

Ultramega OK é um CD simples de ouvir, com muitas influências e várias faixas curtas que compõem todo seu conteúdo. Vale a pena para não ter a imagem do grunge difundida apenas por Kurt Cobain e seu Nirvana, vendo um lado muito mais pesado e denso desse segmento musical. Entre o material de Soundgarden, este é certamente bem mais simples, e metal, do que clássicos como Black Hole Sun e outras músicas.

Faixas:

1. Flower (3:25)
2. All Your Lies (3:51)
3. 665 (1:37)
4. Beyond the Wheel (4:20)
5. 667 (0:56)
6. Mood for Trouble (4:21)
7. Circle of Power (2:05)
8. He Didn't (2:47)
9. Smokestack Lightning (Howlin' Wolf cover) (5:07)
10. Nazi Driver (3:52)
11. Head Injury (2:22)
12. Incessant Mace (6:27)
13. One Minute of Silence (John Lennon cover) (1:09)

Line-up

Chris Cornell - Vocal, guitarra base e baixo em Circle of Power
Matt Cameron – Bateria
Kim Thayil – Guitarra solo
Hiro Yamamoto – baixo e vocal em Circle of Power




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Chris Cornell: filme sobre últimos dias dele será feito sem aprovação do espólioChris Cornell
Filme sobre últimos dias dele será feito sem aprovação do espólio

Grunge: por que as músicas do estilo trazem tanta angústia, segundo Eddie VedderGrunge
Por que as músicas do estilo trazem tanta angústia, segundo Eddie Vedder

Chris Cornell: estátua do músico em Seattle é vandalizadaChris Cornell
Estátua do músico em Seattle é vandalizada

Chris Cornell: Ouça a transcendental performance em Ticket to Ride dos BeatlesChris Cornell
Ouça a transcendental performance em "Ticket to Ride" dos Beatles

Chris Cornell: Estúpidos não têm ansiedade, dizia ele à filhaChris Cornell
"Estúpidos não têm ansiedade", dizia ele à filha

Pearl Jam: Toni, filha de Chris Cornell, canta em versão acústica de BlackPearl Jam
Toni, filha de Chris Cornell, canta em versão acústica de "Black"

Chris Cornell: livro biográfico sobre o saudoso vocalista será lançado neste mêsChris Cornell
Livro biográfico sobre o saudoso vocalista será lançado neste mês

Chris Cornell: ouça versão inédita para música do Guns N' RosesChris Cornell
Ouça versão inédita para música do Guns N' Roses

Howard Stern: comentando sobre as bandas eleitas (e não) pelo Hall of Fame 2020

Soundgarden: músicos abandonam acusação de que viúva desviou renda de show beneficenteSoundgarden
Músicos abandonam acusação de que viúva desviou renda de show beneficente


Guns N' Roses: a morte de Chris Cornell e o cover de Black Hole SunGuns N' Roses
A morte de Chris Cornell e o cover de "Black Hole Sun"

Madonna Wayne Gacy: f*dam-se Kurt, Chris Cornell e ChesterMadonna Wayne Gacy
"f*dam-se Kurt, Chris Cornell e Chester"


Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseGuns N' Roses
A família brasileira de Axl Rose

Phil Anselmo: mandou um White Power mas nega ser racistaPhil Anselmo
Mandou um "White Power" mas nega ser racista


Sobre Pedro Zambarda de Araújo

Nascido em 1989. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, Pedro foi apresentado ao heavy metal através da banda Blind Guardian, em meados de 2004. Ouve e aprecia outros estilos do rock, como o punk, o indie e vertentes mais variadas. Gosta de assistir e cobrir shows.Toca muito mal guitarra, mas aprecia vários tipos de instrumentos musicais.

Mais matérias de Pedro Zambarda de Araújo no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin