Dynahead: Uma banda que se desafia e leva o ouvinte junto

Resenha - Youniverse - Dynahead

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Liberdade é não ter medo da sua própria imaginação. E o Dynahead não tem receio algum de desbravar os caminhos onde a sua criatividade o pode levar. Eis aqui uma banda que se desafia, e leva o ouvinte a tiracolo nessa jornada.
5000 acessosGaleria - Algumas das beldades do Rock e Metal nacional5000 acessosAngra: Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

O grupo, criado em Brasília em 2004 e formado por Caio Duarte (vocal), Pablo Vilela (guitarra), Diogo Mafra (guitarra), Diego Teixeira (baixo) e Rafael Dantas (bateria), lançou o seu debut em 2008, "Antigen", e agora chega ao seu segundo disco, "Youniverse".

O que ouvimos nas onze faixas de "Youniverse" é um heavy metal ousado, inovador e, devido a essas duas qualidades, em certos momentos até esquisito aos ouvidos dos fãs mais tradicionais. A única constante no som do Dynahead é o metal, o peso, já que o resto é totalmente imprevisível. Essa característica requer do ouvinte uma cumplicidade para curtir a música do grupo. Você precisa estar disposto a ser surpreendido, a ser desafiado, a ser levado a lugares onde nunca esteve. E uma coisa eu posso garantir: se você deixar isso acontecer, a viagem será fantástica!

Há elementos de nomes como Pantera, System of a Down e Alice in Chains na sonoridade do Dynahead – além de resquícios de thrash e prog - , mas essas influências são apenas algumas das múltiplas facetas da música do grupo. O apetite para desbravar caminhos sempre originais, a inquietude em não se conformar com a solução mais fácil, a variedade de opções que os caras têm na manga para sempre levar o seu som pelos mais improváveis trajetos são os fatores que tornam "Youniverse" um disco que aponta para o futuro do heavy metal - e, em certos momentos, para um período tão à frente que beira o ineditismo.

O ápice da convergência de todos esses múltiplos elementos ocorre em “Inception”, uma faixa excelente, que surpreende o ouvinte durante toda a sua duração. Outros bons momentos ocorrem em “Eventide”, “Confinement in Black”, “Circles” e “Way Down Memory Lane” - essa última com direito até a uma agradável passagem meio bossa nova, meio samba.

A ótima produção merece menção, assim como a bela capa, criada por Gustavo Sazes, artista brasileiro que já desenvolveu artes para bandas como Angra, Arch Enemy, Firewind, Krisiun, Legion of the Damned, Spiritual Beggars e inúmeras outras.

O Dynahead posiciona-se na vanguarda do estilo com "Youniverse", assumindo para si a responsabilidade de explorar as possibilidades e iluminar os caminhos que o metal trilhará nos próximos anos. Se conseguirem manter o ótimo nível de "Youniverse", o seu futuro será brilhante.

Faixas:
1. Ylem
2. Eventide
3. Inception
4. Unripe One
5. Confinement in Black
6. Circles
7. My Replicator
8. Repentance Hour
9. Way Down Memory Lane
10. Redemption
11. Onset

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Youniverse - Dynahead

802 acessosDynahead: Uma verdadeira obra conceitual e artística682 acessosDynahead: Proposta musical fugindo do convencional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dynahead"

Metal BrasileiroMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Thrash MetalThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dynahead"

MusasMusas
Algumas das beldades do Rock e Metal nacional

AngraAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi fala sobre Dio, Randy Rhoads e Rob Halford

5000 acessosSasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil5000 acessosNickelback: 11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger5000 acessosMarcelo Maiden: Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden5000 acessosOzzy Osbourne: o epitáfio do Madman, segundo ele próprio5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?5000 acessosBandas Iniciantes: 17 maneiras de assassinar sua carreira musical

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online