Hellish War: Heavy metal tradicional feito com paixão

Resenha - Live in Germany - Hellish War

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar Correções  

publicidade

7


Em um gênero musical como o heavy metal, marcado pela falta de apoio dos veículos de massa, a divulgação de uma banda é um trabalho de formiguinha. É preciso criar contatos, identificar pessoas confiáveis, construir relações sólidas e, com o tempo e muita paciência, começar a colher os frutos de tudo isso.

publicidade

Esse é o momento pelo qual passa o Hellish War. Com um carreira sólida e coerente, cujos dois álbuns de estúdio ostentam hoje status de pequenas jóias da música pesada – "Defender of Metal" (2001) e "Heroes of Tomorrow" (2008) -, os paulistas solidificaram a sua reputação no Brasil e apostaram em uma aventura europeia que poderia dar bons frutos ou, simplesmente, em nada. Foi aí que a competência do Hellish War fez toda a diferença.

publicidade

O giro de oito datas pelo Velho Mundo incluiu apresentações em três festivais – Back to Rock, Razorblade e Sword Brothers – e o ao vivo "Live in Germany", lançado no final de 2010. Primeiro álbum da banda pela Hellion Records, "Live in Germany" foi gravado nos dias 18 e 19 de setembro de 2009 durante as duas apresentações do grupo no Razorblade Festival, na cidade de Datteln, na Alemanha.

publicidade

Com músicas dos dois discos do Hellish War, "Live in Germany" é um álbum ao vivo que transborda energia e transporta o ouvinte para o centro do palco. A intro "Beyond", com o seu início ao estilo "Creeping Death", do Metallica, prepara o terreno para a faixa que dá nome à banda. O discurso troo na linha do Manowar soa em alguns momentos repetitivo, como no trio "Metal Forever", "Defender of Metal" e "We Are Living for the Metal", boas composições que funcionam melhor quando escutadas isoladamente e não em sequência.

publicidade

Destaque para os mais de oito minutos de "The Sign", para a rifferama de "Destroyer" e para a divertida (talvez até de forma inconsciente) "We Are Living for the Metal".

Com um som extremamente tradicional e repleto de energia, o Hellish War já conquistou a admiração de uma parcela considerável de metalheads não só no Brasil, mas também no mundo. A qualidade da gravação poderia ser melhor, mas "Live in Germany" vale por ser um registro de um capítulo importante na trajetória do grupo – e tenho certeza de que os fãs vão acabar achando as falhas na captação do áudio parte do charme do pacote.

publicidade

Se você gosta de um heavy metal tradicional feito com paixão e pouco afeito à inovações, você tem tudo para curtir a banda.

Faixas:
1.Beyond
2.Hellish War
3.Metal Forever
4.Defender of Metal
5.The Sign
6.Son of the King
7.Destroyer
8.We Are Living for the Metal

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Álbuns: os vinte piores discos de todos os temposÁlbuns
Os vinte piores discos de todos os tempos

O Surto: Fora Queen, só nós fizemos 250 mil cantarem no Rock in RioO Surto
"Fora Queen, só nós fizemos 250 mil cantarem no Rock in Rio"


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin