Paul McCartney: O fatídico dia em que ele pisou na Rússia

Resenha - In Red Square - Paul McCartney

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois que a mais recente turnê de PAUL MCCARTNEY visitou o nosso país no ano passado, uma série de títulos do cantor retornaram às lojas com certo destaque. Do ótimo "Good Evening New York City" ao extremamente simples "Live in Canada", um dos DVD's que deve chamar a atenção dos fãs do ex-BEATLES se chama "In Red Square". O espetáculo, que é a primeira apresentação do músico na Rússia em mais de quarenta anos de carreira, conta com um documentário sobre o show e muito material extra.

Meteoro: A Conspiração Beatles divulgada por Olavo de CarvalhoDinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricos

Embora se concentre no show que o cantor realizou na histórica Praça Vermelha de Moscou - onde aconteciam os desfiles militares na época da extinta União Soviética -, o DVD "In Red Square" conta com atrativos que vão para além da música executada ao vivo. Certamente, o principal deles é o documentário apresentado através de pequenos trechos entre as faixas que compõem o repertório do músico em cima do palco. Com muitas imagens da época dos BEATLES e depoimentos extremamente interessantes, a trajetória dos Fab Four é contextualizada com a história do regime comunista, que proibiu a banda (e os seus discos) de entrar no país a partir da década de sessenta. Os primórdios do rock n' roll do quarteto de Liverpool era encarado como uma espécie de propaganda estrangeira e sofria com a censura da ditadura de esquerda.

Os anos difíceis do rock n' roll genuinamente inglês são relembrados por músicos russos, como Seva Gakkel e o maestro Sergei Volynets. Como não poderia de ser diferente, o fenômeno BEATLES venceu as barreiras impostas pelo regime comunista. Os discos da banda eram comercializados através do mercado negro ou contrabandeados - mas chegavam a custar a metade de um salário mínimo da época. De qualquer forma, os fãs pela se apaixonaram por PAUL MCCARTNEY & Cia. A banda, que se tornava a mais importante do mundo entre a década de sessenta e setenta, estava extremamente distante da União Soviética.

No entanto, o fatídico dia que um ex-BEATLES pisou pela primeira vez na Rússia está documentado com praticamente todos os detalhes em "In Red Square". Em maio de 2003, PAUL MCCARTNEY se apresentou no país para mais de cem mil fãs, em um show obviamente histórico. Com a mesma banda que o acompanhou durante a "Up and Comming Tour" que atravessou o nosso país, Rusty Anderson (guitarra), Brian Ray (guitarra), Paul Wickens (teclado) e Abe Laboriel Jr. (bateria) preenchem ao lado do cantor o "pequeno" palco montado na ex-capital Moscou. Na abertura repertório, muitos dos sucessos da época dos Fab Four, como "Getting Better", "Cant' Buy Me Love" e "Two of Us", assim como "Band on the Run", da fase posterior do vocalista/baixista com o WINGS.

De qualquer modo, o documentário inserido em doses homeopáticas entre as faixas é o que deve chamar a atenção e, claramente, possuir maior valor para os fãs de PAUL MCCARTNEY. As imagens de bastidores mostram um músico descontraído, que diz se sentir "de volta para casa" quando desce do avião. A agenda do cantor pela Rússia é acompanhada ininterruptamente - do seu encontro com o então presidente Vladmir Putin aos passeios de bicicleta pela Praça Vermelha, um dia após o espetáculo, acompanhado por sua inseparável ex-esposa Heather Mills. De volta ao show, a plateia se emociona ao som de "I've Just Seen a Face" e "Live and Let Die", que conta com um espetáculo exclusivamente de luzes, já que a tradicional queima de fogos de artifícios não foi permitida pelas autoridades russas (por questões de segurança). A execução de "Let 'Em In" - outra composição da época do WINGS - é outro destaque dentro do set-list do cantor.

Os encontros de PAUL MCCARTNEY com o ex-presidente Mikhaiel Gorbachev e com o ministro de defesa Sergei Ivanov também aparecem no DVD. Os dois, que se mostraram muito felizes com a estreia de McCartney na Rússia, evidenciaram a sua admiração pelo ícone da música internacional. De muito bom humor, Paul faz brincadeiras e constantes piadas com os dois. De qualquer forma, o show de Moscou ganha contornos de um evento épico na execução de "Back in the USSR", em uma nítida referência dos BEATLES à extinta União Soviética. Os fãs, que aparecem muita vezes chorando durante o show, ainda se emocionaram com as clássicas "Hey Jude" e "Yesterday", antes do encerramento com "Let It Be" e uma nova execução de "Back in the USSR".

Entretanto, um outro momento único dentro de "In Red Square" é durante a música "Calico Skies". O ex-presidente Putin, que disse pessoalmente a McCartney que provavelmente não comparecia ao show por compromissos políticos, chegou à Praça Vermelha durante a execução dessa faixa. No depoimento do músico, Paul relata o episódio contando como percebeu a chegada de Putin, cercado de seguranças e pela movimentação atípica da plateia ao seu redor. O cantor encerrou a execução da faixa com um bem-humorado "bem-vindo a quem recém chegou".

Cerca de 1h40 de espetáculo e documentário foram complementadas com uma série de imagens adicionais do músico pela Rússia. PAUL MCCARTNEY visitou o túmulo de Lênin, o conservatório de São Petersburgo (onde Tchaikovsky deu os seus primeiros passos), a Escola Glinka (em que foi recebido por um coral infantil que entoou "Yesterday") e o Orfanato 38. O preparo da turnê é relatado igualmente, com entrevistas de McCartney e toda a preparação necessária para o show realizado em 2004, em São Petersburgo - as definições sobre as questões relativas ao palco, as escolhas de figurino definidas pelo ex-BEATLES ou até o pequeno transtorno devido à chuva que caía na cidade momentos antes da apresentação.

Em parte, o show de São Petersburgo aparece no DVD, sobretudo para os fãs que sentiram a falta de muitas músicas do extenso repertório do cantor que ficaram de fora no espetáculo de Moscou. "Jet" e "Flaming Pie", apesar de serem grandes composições, aparecem com pouco brilho, sobretudo pela plateia pouco entusiasmada - em razão da chuva que atrapalhou o divertimento de todos os russos. No entanto, quando reaparece o sol no fim da tarde é que a plateia parece aproveitar o evento, especialmente ao som músicas que relembraram a carreira dos BEATLES. "Drive My Car" não foi tão ovacionada como "Penny Lane" e "Get Back", mas é um destaque ao lado da imprescindível (e óbvia) "Back in the USSR". Para completar cinquenta minutos de música, "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" e "Helter Skelter" complementam o repertório, nitidamente editado e incompleto (o único porém desse DVD).

Com uma embalagem externa muito bonita, "In Red Square" é um dos mais interessantes DVD's que retratam os mais recentes espetáculos do cantor. Embora não seja tão atual como "Good Evening New York City" ou "Live in Canada", esse título retorna às lojas brasileiras com o seu caráter histórico sublinhado - o que os outros dois shows não possuem. Em cima do palco, PAUL MCCARTNEY é impecável - em todos os sentidos - e o resultado final de "In Red Square" é extremamente positivo, não apenas por seus ótimos complementos.

Track-list:

Red Square:
01. Getting Better
02. Band on the Run
03. Can't Buy Me Love
04. Two of Us
05. I Saw Her Standing There
06. We Can Work It Out
07. I've Just Seen a Face
08. Live and Let Die
09. Let 'Em In
10. The Fool on the Hill
11. Things We Said Today
12. Birthday
13. Maybe I'm Amazed
14. Back in the USSR
15. Calico Skies
16. Hey Jude
17. She's Leaving Home
18. Yesterday
19. Let It Be
20. Back in the USSR (Reprise)

St. Petersburg
01. Jet
02. Got to Get You Into My Life
03. Flaming Pie
04. Let Me Roll It
05. Drive My Car
06. Penny Lane
07. Get Back
08. Back in the USSR
09. I've Got a Feeling
10. Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band/The End
11. Helter Skelter




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Paul McCartney"Todas as matérias sobre "Beatles"


Meteoro: A Conspiração Beatles divulgada por Olavo de CarvalhoCanal NB: Olavo de Carvalho e o satanismo dos BeatlesBeatles: Maurício Ricardo comenta a estranha teoria de Olavo de CarvalhoBeatles: ouça versão remixada de "Oh! Darling" do relançamento de Abbey RoadBeatles: Olavo de Carvalho diz que eles eram satanistas e semi-analfabetos em músicaPaul McCartney: 1959 a 2019, a trajetória do lendário músico em animaçãoClassic Rock: Os 50 anos de Abbey Road na capa da revistaBeatles: Crítica de "Yesterday", filme inspirado na banda (vídeo)Beatles: Abbey Road, uma Rua para o UniversoJulie Dexter: Sem Medo de Modificar Beatles, Marvin Gaye e ArethaBruno Rocker: 11 grandes solos de guitarra dos Beatles

Drake: após bater recorde, rapper faz tatuagem zoando os BeatlesDrake
Após bater recorde, rapper faz tatuagem zoando os Beatles

John Lennon: como foi o último dia do ex-Beatle (vídeo)Beatles: Ouça uma das faixas inéditas da reedição de Abbey RoadAbbey Road: Por que os Beatles atravessaram a rua?

Backward Messages: Mensagens ao contrário em músicas de RockBackward Messages
Mensagens ao contrário em músicas de Rock

Beatles: atores de Vingadores Ultimato cantam trecho de Hey Jude em eventoBeatles
Atores de Vingadores Ultimato cantam trecho de "Hey Jude" em evento

Músicas com nome de mulheres: Histórias por trás da inspiraçãoMúsicas com nome de mulheres
Histórias por trás da inspiração


Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisSarcófago
Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Iron Maiden
Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993

Ozzy Osbourne: dando "chega mais" em Mônica Apor na coletivaRockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusQueen: cante "I Want To Break Free" sem saber falar inglêsGuns N' Roses: Como Slash explica a separação em sua biografia?

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.