Broken Melody: metalzão moderno hiper bem feito

Resenha - Mirroring Identities - Broken Melody

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A Itália é país cuja milenar história contribuiu com legados extremamente importantes para toda a humanidade, como as noções de Direito (que é a base legal de nossos dias e consta na ementa do curso superior em Direito), organização estatal, artes e ciências, já que o pai da Física Moderna é italiano, toscano de Pisa, Galileu Galilei.

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

A cena metálica italiana gerou bandas ótimas em toda sua história de Metal, pois nomes como BULLDOZER, ELVENKING, ATHENA, RHAPSODY OF FIRE (antes RHAPSODY), são extremamente conhecidos e ovacionados pelos quatro cantos da Terra, e existem muitas outras nos mais variados estilos que ainda se encontram no underground, lutando por seu lugar ao sol. E uma dessas, com um trabalho que nos leva a crer que chegarão lá é, sem sombra de dúvidas, o BROKEN MELODY.

Adeptos de um Metalzão moderno hiper bem feito, melodioso e com várias incursões em outros subestilos, eles já estão chamando muita atenção na Europa, pincipalmente porque seu vocalista, Francesco Palmieri tem sido comparado a Corey Taylor (do SLIPKNOTe STONE SOUR) pela facilidade nas mudanças de tom e vozes, variando do vocal normal e melodioso para vozes roucas e agressivas. E seu novo CD, 'Mirroring Identities', os levará a um patamar ainda mais elevado.

Produções sonora e visual hiper caprichadas dão uma identidade única à banda, que responde à altura às expectativas dos mais exigentes, e como a banda parece estar pronta para desembarcar no Brasil em 2011, poderão comprovar o que digo.

O CD abre com a ótima 'The Beast Within', com grandes variações de andamento e cheia de forte emoção por parte de Francesco, que canta de forma esplendorosa, e a cozinha do baixista Gabriele Viviane e do batera Francesco Usai faz bonito. 'The Lover of Innocence' é um pouco mais cadenciada, com intervenções ótimas da dupla de guitarras formada por Roberto Ortu e Emanuele Ninu, que permitem à música ter belas e intrincadas melodias. Em 'I Live Again', vemos aquele Metal forte e melodioso que as bandas da nova geração tem feito, sem ser rápido, mas imensamente empolgante. 'A Question to Your Heart' é uma bela balada, com um refrão ótimo, onde a voz de Francesco se destaca. A próxima é a arrasa-quarteirão 'Breaking the Chains', uma pancada à lá MAIDEN/PRIEST, com belos solos de guitarra, assim como a longa 'Dreamin' of a New World' é uma semi-balada bem climática, pesada (graças à cozinha rítmica) e cheia de nuances e momentos marcantes, com jeito de NWOBHM, sendo um dos grandes destaques do CD. 'Return Denied' volta à pancadaria, um autêntico hino Heavy Metal que, guardada as proporções, lembra em momentos elementos mais agressivos e melódicos que o NEVERMORE e bandas dessa linha usam, e que solo de guitarra e refrão ganchudo essa música tem!

'Dark and Light' é uma música que o título transparece bem a sensação que ela nos passa, pois apesar de ser uma balada, transpira forte emoção e nos lembra alguns momentos mais amenos do THUATA DE DANANN. 'The Life of a Night' é uma tijolada seca de granito na cara, cadenciada, que faz o ouvinte cantá-la junto com a banda, que faz bonito, e esta faixa é um verdadeiro hit para as pessoas de maior sensibilidade, especialmente porque a emoção do vocal de Francesco e os trabalhos das seis cordas lhe conferem uma identidade diferenciada. 'Until the End' é uma faixa mais pesada, provocante e com certa cadência, que quanto mais se ouve, mais se quer ouvir. Fechando com chave de ouro, temos 'Until the End', um tema bem pesado e emotivo, deixando o ouvinte atordoado com o que acaba de ouvir e o faz começar tudo de novo, pelo menos por mais três vezes, pois o BROKEN MELODY é altamente viciante.

Recomendo demais estes italianos, que graças à ZIV Produções do Brasil, que gerencia a banda por aqui, os veremos aqui ano que vem. Até lá, adquiram o CD, confiram o trabalho e vejam se não tenho razão, pois o BROKEN MELODY é, junto com o SCAR FOR LIFE de Portugal, duas das maiores revelações do Metal deste ano.

Tracklist:
01. The Beast Within
02. The Lover of Innocence
03. I Live Again
04. A Question to Your Heart
05. Breaking the Chains
06. Dreamin' of a New World
07. Return Denied
08. Dark and Light
09. The Life of a Night
10. Until the End

Contatos:
http://www.myspace.com/brokenmelody01
http://www.myspace.com/zivproducoes




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Broken Hope"


Jeff Hanneman: novo dono de guitarras promete honrar instrumentosJeff Hanneman
Novo dono de guitarras promete honrar instrumentos


Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisSarcófago
Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Iron Maiden
Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Metallica: Para Hetfield, algumas bandas deveriam morrerAC/DC: Malcolm Young é "um cara impiedoso", diz Mick WallPantera: "Vulgar Display..." foi "inovador para o metal", diz Vinnie Paul

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.